“MarsBet”

Simão e a primazia do colectivo

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Simão, segundo várias pessoas ligadas à formação do SCP, foi o jovem mais responsável, mais bem educado, mais interessado e mais trabalhador que passou pela formação leonina.

Anos mais tarde, algumas declarações, porventura infelizes, mas quem sabe, feitas exclusivamente com intuito de conquistar o coração dos adeptos do seu clube da altura, tornam-o “persona non grata”, ao ponto de serem mandados retirar todos os posters de Simão afixados na academia (onde por lá, continuam afixadas todas as outras pérolas, inclusivé Quaresma).

Indiferente a tudo isso, Simão continua hoje a demonstrar a cada minuto que pisa um relvado, que continua a ser realmente diferente de muitos outros … para melhor!

Aproveita os conhecimentos que foi adquirindo na sua formação como ninguém, compreendende o jogo como poucos. É, claramente, um dos mais fortes jogadores a nível mundial, em termos tácticos e ao nível das tomadas de decisão. Quando não desiquilibra, Simão equilibra. A forma como cumpre todos os princípios do jogo (ofensivos e defensivos) torna-o o tipo de jogador predilecto para qualquer treinador (e se ele tem crescido sempre, sendo o “favorito”, por alguma razão será).

O talento, a velocidade e a força (q.b.) complementam-o, fazem dele um craque, mas, é na compreensão e na disponibilidade com que se entrega ao jogo, que ele se destaca de tantos outros (como por exemplo, de Quaresma).

P.S. – Aqui está o texto que pediste, Morgado!

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2862 artigos
Creator of the "Lateral Esquerdo", is also a teacher at the University Stadium in Lisbon. Soccer coach, having conquered several national titles in Portugal. Experience as soccer coordinator, and lecturer at various Sports Universities. Author of the book "Build a champion team" from the publisher PrimeBooks.

4 comentários em Simão e a primazia do colectivo

  1. Compreendo o que dizes, mas não foi sempre assim.
    O Mourinho chegou a apontar falhas enormes a este jogador em termos tácticos, qd trabalaharm juntos em Barcelona. Mas a verdade é que a disponibilidade e abertura demosntrada por Simão, permitiram-lhe uma excelente evolução.

    Um abraço

  2. Não conhecia esta faceta de menino bem educado deste jogador. Acho que o Sporting fez muito bem em ter mandado retirar os posters dele. E quem não se lembra da birra que fez quando não lhe deram a braçadeira de capitão?

  3. O Simão é um jogador completíssimo e de indubitável qualidade e utilidade. Porém, não gostaria de ter dois “Simões” na minha equipa; seria uma dupla de extremos tacticamente demasiado cumpridora. E eu gosto de extremos irreverentes, talentosos e criativos, como Quaresma, Nani ou Reyes. Simão tem muitas qualidades (nomeadamente a inteligência de jogo), mas falta-lhe aquele traço de magia e imprevisibilidade que fazem os grandes mágicos.
    Resumindo, gostava de ter Simão na minha equipa titular, mas o outro extremo teria de ser obrigatoriamente um fantasista.
    Bom texto mais uma vez. Cumprimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*