Yebda, Katsouranis, Aimar e eventualmente Amorim, os melhores jogadores do Benfica!

white corner field line on artificial green grass of soccer field

“É uma situação que nos preocupa, temos de falar muito com os jogadores para melhorar a leitura de jogo. São situações que temos de corrigir. Há algumas situações em que há falta de experiência, temos alguns jogadores muito jovens. Precisamos de jogadores que entendam onde devem estar. Estou convencido que com o passar do tempo a maioria dos jogadores vão ter maior capacidade para ler o jogo” Quique Flores.

“Nuno Gomes fez um trabalho extraordinário pela leitura que fez do jogo, esteve sempre onde a equipa precisava… Acredito, que com o tempo, os nossos jogadores vão ter uma melhor compreensão do jogo” Quique Flores.

Neste momento, se tivesse de escolher os melhores jogadores do SL Benfica, apostaria em Yebda, Katsouranis, Aimar e eventualmente Rúben Amorim.

A justificação é simples. Não consigo conceber uma equipa forte, que não esteja repleta de jogadores fortes em termos tácticos, técnicos e físicos.

Yebda (bastaram 20 min de observação e alguns movimentos sem bola no jogo Benfica – Estoril, para perceber que Rui Costa tinha descoberto o melhor médio do Benfica, pós Kulkov), Katsouranis (que Nuno Assis, considera o melhor jogador do Benfica), Aimar (desde que as lesões não o apoquentem) e Rúben Amorim, são actualmente os únicos jogadores do Benfica que conseguem por um lado perceber o jogo, e por outro terem recursos físicos e técnicos para o executar com excelência, daí a minha escolha para melhores jogadores do Benfica.

Depois, creio poder-se dividir o restante plantel em dois grupos. Os que percebem, mas que por limitações (ausência de talento, velocidade e / ou força) têm muitas dificuldades para dar dimensão ao Benfica de Quique Flores (Nuno Gomes, à cabeça), e por fim, o grupo dos talentosos e/ou potentes em termos físicos, mas que não compreendem, ou se compreendem, não se mostram disponíveis para o jogo (Reyes, Di Maria e Cardozo), partindo do princípio que este contempla o processo ofensivo, mas também o defensivo.

Alguns casos particulares:

Reyes e Cardozo terão de continuar a marcar golos e a fazer assistências, por forma a compensarem o parco rendimento que produzem, em termos defensivos no caso de Reyes (ao contrário do que foi dito sobre Simão, não tem o condão de equilibrar a equipa. E se na liga portuguesa, isso poderá não ser (muito) grave, nas competições europeias, é um problema), e ofensivos, no que diz respeito à fase de construção de jogo, no caso de Cardozo (a sua lentidão, quem sabe, causa pela qual perde quase todas as bolas que toca, chega a ser exasperante).

Carlos Martins para poder aspirar a um lugar na equipa, precisa de melhorar e muito o seu processo de tomadas de decisão (resumidamente, precisa de perceber que jogando como médio centro neste modelo de jogo, tem de ser um jogador de equilibrios e não de desiquilibrios).

P.S. – De Suazo, Sidnei e David Luíz (pós lesão) preciso de ver mais jogos, para poder formular uma opinião.

P.S.II – Quique Flores, só por ter percebido que a compreensão do jogo, por parte dos seus jogadores, tem sido um dos maiores problemas do seu Benfica, já me permite catalogá-lo como melhor do que a maioria dos treinadores em Portugal (que também são incapazes de o compreender). Falta agora, ter a capacidade para colocar os seus atletas, a compreenderem e a executarem o jogo da mesma forma que ele o vê! Se o fizer, não terei dúvidas de que é um treinador de topo.

P.S.III – E entretanto ai estão mais 45 min, quase sem produção ofensiva e sem golos com a dupla Nuno Gomes & Cardozo em campo.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2366 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

3 comentários em Yebda, Katsouranis, Aimar e eventualmente Amorim, os melhores jogadores do Benfica!

  1. O Nuno Gomes é dos jogadores mais queimados em Portugal, é o número 1 da selecção. O grande problema é que só pode jogar em tácticas que contemplem 2 avançados, quer na selecção, quer no Benfica. O erro é cair sempre na mesma mediocridade de jogar cautelosamente com 1 avançado, Portugal se quer ser das selecções mais fortes do mundo, tem de o provar jogando como se lhe pede, Sem 1 Hugo Almeida, que sozinho é nulo, mas com 1 Nuno Gomes e 1 Postiga.

  2. Só troco Nuno Gomes por Amorim [não acho o jogador que propagam, mas…, Yebda é bom , mas não tanto como muitos o estão a tentar fazer, pois muitos vão pelas palavras de Mourinho, mas eu acho que tem algumas deficiências técnicas, e de recuperação no jogo, mas tacticamente é bom e sabe usar o fisico para ganhar os lances divididos, mas falta o resto.

    No resto alguns pontos concordo outros nem tanto,

    De Suazo, David Luíz, posso dizer que destes, já os vi em acção para saber que são mais valias, independentemente o seu estado fisico, pois esse manda para todos jogadores, mas qualidade, isso, tem muita.

    Sidnei encobre algumas deficiências posicionais que tem de juventude, com atributos físicos e técnicos, com velocidade razoável…

    O resto boa leitura.

    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*