Benfica, quantos jogadores que não compreendem o jogo são possíveis no mesmo sector?

white corner field line on artificial green grass of soccer field


Um jogador que não consegue compreender que tarefas, que funções executar em campo, por mais talentoso que seja, por mais velocidade e / ou força que possua, nunca conseguirá ter sucesso num clube de topo mundial.

Outros há, que de tão talentosos e de tão bons argumentos físicos que apresentam, conseguem, apesar de tudo, ser úteis em determinado contexto. Penso em Reyes, em Di Maria e em Carlos Martins.

Todos eles já foram, podem ser e serão úteis à sua equipa. Mas quantos jogadores medíocres em termos tácticos, quantos jogadores incapazes de compreender o jogo, ao mesmo tempo em campo, suporta uma equipa? Quantos jogadores indisciplinados tácticamente aguenta um meio campo?

Pare a imagem logo no 1º segundo. Que está a fazer Carlos Martins? Porque não está colocado entre a bola, na posse do adversário e a baliza? Porque não fez Carlos Martins a contenção? Porque nem sequer conseguiu pressionar de forma activa o portador da bola, deixando-o ter tempo e espaço para pensar e executar tranquilamente?

e Di Maria? Reveja o video. Concentre-se no argentino. Que terá acontecido? Parou o cérebro?

Ao longo de todo o jogo, metade do sector do meio campo do Benfica foi composto por jogadores incapazes de cumprir os princípios defensivos do jogo. Se na liga portuguesa isso poderá ser suficiente para não vencer, nas competições europeias, é garante de derrota…!

P.S. – Carlos Martins, no actual modelo de jogo só poderá jogar numa das alas. Não compreende os princípios defensivos do jogo, e mesmo em posse de bola, decide quase sempre mal. Parece ser incapaz de passar a bola para o pé dos colegas, procura sempre a profundidade, sempre o espaço vazio, mesmo quando se impõe (e neste modelo, como médio centro, é quase sempre) que jogue simples. Se no momento ofensivo, perde a bola de quase todas as vezes que a toca e no defensivo não cumpre, como pode jogar a médio centro, neste modelo ?

P.S. II – A chave para este Benfica, pelo menos enquanto Quique não conseguir que alguns dos seus jogadores compreendam o jogo, chama-se Rúben Amorim!

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2366 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

14 comentários em Benfica, quantos jogadores que não compreendem o jogo são possíveis no mesmo sector?

  1. uma equipa q sao 4 ou 5 para defender e 5 ou 6 para atacar nc terá hipoteses de sucesso.

    Têm de ser 11 empenhados em cada fase do jogo!

  2. PB, discordo do teor do post. Estás a apontar baterias para os jogadores quando os problemas são quase todos do colectivo.

    Falando primeiro do golo. Que querias que o Carlos Martins fizesse? Repara que ele é ultrapassado quando tenta fazer precisamente o que tu dizes que ele deveria ter feito. Depois, a única coisa que poderia fazer era falta, e acho bem que a não tenha feito. Mas tu atacas os jogadores que consideras que não são bons no processo defensivo (discordo que Carlos Martins seja mau nesse aspecto) e esqueces-te de onde estava Katsouranis, que pressuponho que consideres bom nesse processo. Comparando o posicionamento de um e de outro, o grego parece-me claramente mais irresponsável. Depois, não percebo o que querias que o Di Maria fizesse. Acompanhasse o Arda Turan? O Benfica joga à zona, o Di Maria até está relativamente bem colocado.

    “Ao longo de todo o jogo, metade do sector do meio campo do Benfica foi composto por jogadores incapazes de cumprir os princípios defensivos do jogo.”

    Suponho que fales do Reyes e do Di Maria. Do Di Maria concordo, do Reyes nada. Já não é a primeira vez que dizes que o Reyes, do ponto de vista das decisões e de participação no processo defensivo, é um jogador fraco. Discordo totalmente. Acho o Reyes bastante bom em termos decisões (do melhor que se vê num extremo) e participativo q.b. no processo defensivo.

    “Carlos Martins, no actual modelo de jogo só poderá jogar numa das alas. Não compreende os princípios defensivos do jogo, e mesmo em posse de bola, decide quase sempre mal. Parece ser incapaz de passar a bola para o pé dos colegas, procura sempre a profundidade, sempre o espaço vazio, mesmo quando se impõe (e neste modelo, como médio centro, é quase sempre) que jogue simples.”

    Isto, então, para mim, não tem pés nem cabeça. Não compreende os princípios defensivos do jogo porquê? Posiciona-se bem, é agressivo q.b., não vira a cara à luta. Não percebo. Quanto ao parecer incapaz de passar a bola aos colegas, o problema não é só dele, então. Quantos passes errados viste ontem do Yebda, por exemplo? E a culpa também não é dele. É do modelo de jogo. Quem quer que jogue no meio-campo, fica sempre sem outro apoio além do seu colega de posto. Os extremos e os avançados estão tão longe que, invariavelmente, os médios são obrigados a fazer passes compridos, ainda que rasteiros. Um passe comprido, um passe de 20 metros, como os que os médios do Benfica são obrigados a fazer, são de muito maior risco que um passe curto. É natural que se errem muitos passes, assim. Carlos Martins e Yebda são vítimas do modelo de jogo do Benfica. Segundo o teu argumento, ninguém poderia jogar a médio-centro.

    Ao contrário do que dizes, apontando erros aos indivíduos, os erros do Benfica são essencialmente colectivos. Enquanto não se debelarem esses erros colectivos, qualquer indivíduo se arrisca a cometer erros individuais. Agora, parece-me injusto atribuir culpas aos jogadores quando o modelo não os protege.

    Abraço!

  3. Culpa do meio-campo, que não pressionou o portador da bola, do Di María que não acompanhou a entrada de Akman no corredor esquerdo, e dos centrais, que deixaram Umit Karan isolado. Vi e revi as imagens do segundo golo, que são o retrato fiel do que é uma equipa partida. De resto, o Benfica atacava com cinco unidades que não voltavam para trás, deixando as questões defensivas para os quatro defesas mais o trinco. Uma desorganização crescente que levou à total perda de controlo.” Joao V. Pinto

    o tipo anda a ler as cronicas do lateral esquerdo ou q?

    MT BOM!

  4. CM é agressivo, sim! e tb n vira a cara à luta, concordo! Posiciona-se bem, nunca na vida! Não sabe o q é uma cobertura e pelos vistos tb n sabe o q é a contenção. Dizes q ele a fez, mas n fez! Lá está posiciona-se mal! A contenção é para ser feita entre a bola e a baliza, e ele esta qs no corredor lateral, n esta entre estas referencias, oferece o corredor central ao adv.

    Em todos os jogos tem falhado coberturas defensivas (n por falta de disponibilidade, apenas porque anda la perdido a ve-los passar)

    Ainda em relaçao ao golo, n sei pq o Katso estava onde estava, seria interessante ter mais 10seg de video p o perceber…

    o q se percebe é q o Di MAria estava la, e em vez de assumir as funçoes do katso ficou a dormir. Claro q ele tb n percebe o momento defensivo do jogo, se n, teria ajudado a fechar o corredor central, e depois do passe ter saido seria ele a fazer a cobertura defensiva ao Maxi (q é o q o Amorim e / ou KAtso costumam fazer tao bem).

    Mas, ele ficou la, a ver aquilo desenrolar-se sem saber o q fazer…n por falta de vontade, mas por falta de percepçao do q é o jogo!

    Nao digo q o modelo de jogo é o melhor. é o q é! e o q se nota é q ha jogadores q ainda n o compreendem!

    O melhor benfica da temporada teve sp Amorim, Katso e Yebda em simultaneo… e nc teve C.Martins como médio centro! (q tem sido um verdadeiro desastre no cumprimento dos principios defensivos! Em Napoli, foi igual… e em Hertha pouco melhor! Na liga sagres, até disfarça, tamanha é a falta de qualidade que por cá há (Apesar de tb ter ficado ligado ao golo da NAval… (tb n tem feito mt mais jogos do q isso…), por se ter esquecido da cob defensiva ao J.Ribeiro)

    abraço

  5. ainda em relaçao ao CM, eu preferia mt mais q ele corresse menos e q estivesse bem colocado…

    mas, tb compreendo q é correndo que nem um doido que transparece para os adeptos de que se fez um grande jogo!

  6. Nuno, o que o prof nos costuma dizer, e resulta… é q mais do q termos um extremo, um avançado, 2 centrais, etc… temos X posições q têm de estar ocupadas! Depois é preciso restabelecer o equilibrio! Não está um, outro compensa!

    nesse lance, o Di Maria, estava mais proximo q o Katsouranis! Se ele n fosse burro como tudo, teria dado o equilibrio à equipa (porque para faltar gente, era preferivel faltar no corredor lateral, que no central)!

    e Realmente o C.Martins ta mm mt mal posicionado! Ele n se coloca entre a bola e a baliza! parece q é extremo! e desde q me disseram p tar atento a ele, é verdade que tenho notado q só faz merda! (é outro q tb n consegue dar equilibrio à equipa!)

  7. Pior do que não perceber aquilo a que chama “os princípios defensivos do jogo” está, basicamente, aquilo a que eu chamo “sou – ou tenho a mania que… – a estrela da equipa, vou sair em Janeiro, por isso estou-me nas tintas no que respeita a correr atrás do adversário”. É esta a grande diferença entre o Di Maria e o Reyes, por exemplo. E é por isso que não percebi porque é que saiu o espanhol… Será que por estarmos a jogar um jogo europeu?

    Em relação a isto (“é correndo que nem um doido que transparece para os adeptos de que se fez um grande jogo”) njão concordo. Exemplo: Katsouranis

  8. exactamente João!

    Os jogadores n têm só(ou n devem)o seu quadradinho para jogarem! É claro que o Benfica defende à zona, mas o futebol não são matraquilhos, e por vezes é preciso haver trocas posicionais! Ao contrario dos matraquilhos, o médio esquerdo por vezes pode aparecer no corredor central, etc etc (no caso defensivo para restabelecer o equilibrio da equipa). Este caso é claro! Di Maria está bem posicionado, so se entendermos o jogo como um quadradinho para cada um, e aí, realmente ele ate esta no meio campo defensivo e no seu corredor… Mas, como o jogo é bem mais do que isso, naquela situação impunha-se que o Di procurasse equilibrar a equipa, assumindo as funções do Katsouranis (q n sei pq…sem ver mais tempo do video), que não estava!

    Mas, e tal como Quique disse depois de Berlim, há mtos jogadores que ainda não compreendem o jogo. A maior parte dos jogadores tem uma formação muito débil, são entregues a treinadores que são os curiosos lá da zona…e depois chegam a seniores sem cultura táctica…!

    Tenho a certeza absoluta que o Benfica não teria sobrevivido a Guimaraes sem a cultura táctica de Katso, Yebda, Amorim e Aimar (e posteriormente tb gostei de CM na ala)no meio campo

  9. Sim, Luís… eu tb n concordo.

    Mas a maior parte dos adeptos fica deliciado com um jogador que ande a correr que nem um doido dentro de campo… mesmo que nunca esteja bem posicionado. É mais fácil gostar de um jogador que parece q dá tudo (pq poucos percebem q no fundo está a dar mt pouco, pq dá mal!).

  10. PB, pelo filme não dá para ver, mas pela movimentação dos jogadores, penso que há um passe falhado naquela zona. Daí o Jorge Ribeiro interromper a corrida para a frente e voltar para trás. Daí a colocação de Carlos Martins e Katsouranis. Se estiver certo em relação a isto, não há mau posicionamento nem de Martins, nem de Katso, porque são apanhados em contrapé. Foi esta a impressão que tive ao ver o vídeo. O médio turco recupera a bola e Carlos Martins não tem hipóteses de evitar que este o ultrapasse. É evidente que, se os turcos estivessem em processo ofensivo e o Benfica organizado defensivamente, tanto Katso, como Martins, como Di Maria estavam mal colocados. Mas acho que não foi isso que se passou. Daí o meio-campo estar mal posicionado.

    Depois, outra coisa, concordo que o Di Maria poderia ter fechado no meio e feito as vezes de Katsouranis que não estava. O que não concordo é que ele tenha responsabilidades no lance, pois, mesmo que fosse ao meio, nunca chegaria a tempo de evitar o passe para Arda Turan. É verdade que ficou quietinho, mas penso que não tem responsabilidades directas no golo. Daria jeito saber o que aconteceu um segundo antes do vídeo, para se apurar quem errou verdadeiramente, e esse terá sido quem fez o passe ou, eventualmente, quem se desmarcou mal. Não sei.

    Quanto ao Benfica só ter bons resultados com Katso, Yebda e Amorim, discordo. Creio que Amorim é o único que tem jogado na direita que, posicionalmente, é bastante forte. Di Maria ou Balboa não o são. Mas houve alguns jogos, sobretudo no início da época, em que Martins e Yebda jogaram no meio e Amorim à direita e que correram muito bem. Discordo que Carlos Martins, no meio, é uma má peça. Aliás, não o acho, como tu, nada mau a nível posicional. Sinceramente, aquilo que de mau aconteceu ao Benfica com Carlos Martins, já aconteceu sem Carlos Martins e tem única e exclusivamente que ver com o facto de, no modelo de Quique, os dois médios ficarem muito desapoiados. E isso acontece quer jogue Martins, quer jogue Katso, quer jogue Bynia. Não é um problema individual.

    Abraço!

  11. Nuno desculpa mas a tua noção de defesa à zona é demais.

    O Di Maria tinha de acompanhar o adversário directo e mais nada. É burro e pouco esforçado.

    O CM não tem de facto principios de jogo. Mas não concordo no que foi dito no capitulo ofensivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*