Carlos Martins, Zidane na mente

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Na mente dele, claro.

Esse será, porventura, o seu maior defeito. Claro que eleger o maior defeito de Carlos Martins é um exercício ambicioso e de difícil resolução, tantos são os seus pontos negativos. Todavia, estou convencido que corrigindo esse, a sua prestação poderia subir vertiginosamente.

Se no plano defensivo, a sua incapacidade para cumprir os princípios do jogo pode ser minimizada quando joga como médio direito (é mais fácil compreender as suas tarefas, quando joga mais próximo do corredor lateral), no momento ofensivo do jogo, Carlos Martins continua o desastre de sempre.

No fundo, há duas leituras que podem ser feitas, e ambas terminam com uma avaliação negativa para Carlos Martins.

Se percebe o jogo, não tem qualidade técnica para o executar. Se tem qualidade técnica, não o percebe. Só assim se justifica que jogo após jogo persista em passar a bola sempre para o adversário. Quando a bola está nos seus pés, já só se pode esperar que siga para a outra equipa. Claro que os adeptos de futebol adoram a expressão “ai se ela passa”, mas, quando sai dos pés de Carlos Martins, nunca passa.

Poderá não ser, apesar de tudo, um caso perdido, desde que perceba as suas limitações. No entanto, Carlos, é no momento, a antítese de Aimar. Só complica. Qual jogador de rua, para Martins, a única possibilidade é o espaço vazio, o passe longo (sempre condenado ao insucesso), é o ser protagonista maior, não conseguindo compreender que lhe falta talento para tal. E claro que, não compreendendo isso, acaba por tornar-se também um jogador terrível ao nível das tomadas de decisão.

Até à data, tem sido sempre o pior, ou dos piores jogadores do Benfica em campo. Mas, isso não escandaliza, diria até, que é normal. Estranho é o cartel que este jogador tem. Aparentemente, com uma boa imprensa, até Bynia seria comparável a Eusébio (desde que, obviamente, tratasse daquele cabelo). Mas claro, compreendo que seja fácil para o comum adepto gostar dele. O que há para não gostar? Só passa para a frente (“para trás mija a burra”, dizem os sábios), corre que nem um louco, gesticula imenso, entregasse ao jogo e festeja os golos como ninguém. No fundo, joga como um adepto! Mas isso, não é mau… é péssimo!

Por esta altura, já se percebeu que dificilmente Carlos Martins será solução. A questão que se coloca, é, se se tornará problema.

P.S. – Infelizmente não tenho estatisticas dos jogos realizados por Carlos Martins, mas seria interessante verificar a percentagem de passes errados (de certeza absoluta, bem acima dos 50 porcento) e de asneiradas, em qualquer um dos jogos realizados.

P.S. II – Se a ideia é valorizá-lo pelos livres laterais e cantos, esqueça. São importantes sim, mas não definem a categoria de um futebolista, e ter em campo alguém incapaz de fazer um passe correcto, esperando por um livre, nunca compensou.

P.S. III – Carlos, tu não tens os pés do Zidane, pah!!
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2359 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

16 comentários em Carlos Martins, Zidane na mente

  1. “Sorte a do Benfica, em ter um treinador que percebe realmente de futebol…”

    Realmente concordo com isso, mas não me parece que tu o possas dizer, quando dizes que o Martins toma tão más decisões.

    Vamos por partes:

    Tu defendes que o que é importante é o inato, que para ti é a velociadde e capacidade técnica, que o resto( as tomadas de decisão e a maneira como se compreende o jogo) é da responasbilidade do treinador. Por isso é que relativizas a importância do Nuno Gomes, porque a capacidade de resolver bem(da parte dos jogadores) é algo que um treinador competente consegue.

    “Só passa para a frente (“para trás mija a burra”, dizem os sábios), corre que nem um louco, gesticula imenso, entregasse ao jogo e festeja os golos como ninguém”

    Desafio-te a fazeres uma análise individual ao Martins, e de essa forma corroborares o que defendes, porque senão dá a ideia que estas só a implicar.

    “No entanto, Carlos, é no momento, a antítese de Aimar. Só complic”

    Não só não é verdade, como eles até se complementam de forma interessante.

    “Quando Ruben Amorim está dá a sensação que a equipa se equilibra. Fizemos experiências em várias provas e a equipa nunca nos deu a impressão de melhorar muito em relação aos jogos em que estava Ruben Amorim”

    O Amorim é um belíssimo jogador, mas se foi por causa da indisponibilidade dele que o Quique optou pelo losango, em boa hora o fez, que o Benfica só ganha com isso. O Benfica com o Amorim mostrou-se equilibrado onde? Em Paços de Ferreira?

    Um abraço

  2. Duro comentario. Con el que estoy bastante de acuerdo. Sin embargo, lo paradójico es que Martíns sea, posiblemente, el segundo jugador del Benfica en técnica. Pero no sabe qué hacer con ella. Se le indigesta. Probablemente porque le falte humildad. Cómo tú dices, se cree Zidane. Y también en eso es la antítesis de Aimar -que ayer, por cierto, estaba desesperado viendo como su compañero escogía siempre mal y conseguía perder todos los balones.- Eso dificultaba mucho el funcionamiento del losango, que exige dar todo el protagonismo al 10, cosa que va a ser difícil de aceptar para Martins. Las declaraciones de Quique, añorando a Rubén Amorím son más que significativas.

  3. PB, este texto é completamente despropositado. Além de incoerências inexplicáveis, é perfeitamente clara a embirração para com um jogador.

    Primeiro, se o único campeonato que aprecias é o inglês, como é que não gostas de jogadores que tomam más decisões, que jogam sempre para a frente e sempre longo? É que o campeonato inglês é, por definição, o campeonato onde os jogadores jogam assim. Se admiras o futebol inglês, deverias gostar de jogadores que joguem assim. O Carlos Martins (que não é nada disso que tu dizes) deveria ser, para ti, bom jogador porque ele, segundo tu, joga à inglesa. Não faz sentido.

    “Qual jogador de rua, para Martins, a única possibilidade é o espaço vazio, o passe longo (sempre condenado ao insucesso), é o ser protagonista maior, não conseguindo compreender que lhe falta talento para tal.”

    O Carlos Martins não só não abusa nisto, como parece quereres dar a entender, como tem o talento que não lhe reconheces. É o médio ofensivo português actual mais talentoso (se excluirmos Deco).

    “Até à data, tem sido sempre o pior, ou dos piores jogadores do Benfica em campo.”

    O Martins baixou de rendimento para aí em Outubro, é verdade, mas antes disso fora sempre dos melhores do Benfica e agora continua longe de ser dos piores.

    “Infelizmente não tenho estatisticas dos jogos realizados por Carlos Martins, mas seria interessante verificar a percentagem de passes errados (de certeza absoluta, bem acima dos 50 porcento) e de asneiradas, em qualquer um dos jogos realizados.”

    De certeza absoluta que não é acima dos 50 por cento. Mas isto levanta outra questão, que é o que consideras um passe falhado. Já tive oportunidade de dizê-lo aqui e repito: muitas vezes, no 442 clássico, os médios do Benfica ficam sem apoios. Presumir que um jogador, nessas condições, tem culpa por errar um passe não faz sentido. Outra coisa que tem que ser analisada é se a culpa é de quem faz o passe ou se é de quem recebe ou se desmarca. Não creio que estejas a ser isento sempre que o Benfica perde a bola, da mesma maneira que não foste isento no lance do Galatasary em que o Carlos Martins é apanhado em contrapé e tu o acusas de não ter feito contenção. Sinceramente, há um preconceito enorme e injustificado da tua parte em relação ao Carlos Martins . Não só não é responsável por tudo o que tu achas que é, como não toma as más decisões que dizes que toma. É um jogador muito talentoso, com excelente capacidade técnica e muito evoluído em termos intelectuais. É bom a nível posicional e tem mentalidade ganhadora. O seu maior defeito é o temperamento, mas isso são outras questões. Naquilo que o acusas, considero que não tens qualquer razão.

    Cumprimentos

  4. Gonçalo, posso dize-lo sim. Eu percebo o q queres dizer. Se eu defendo que um treinador consegue q um jogador decida melhor, e se C.M decide mal, então, tenho de concluir que Quique é mau.

    Acontece q, a ser verdade, o q me foi relatado por alguem q foi(e ainda é) treinador adjunto durante vários anos do Sporting, e q trabalhou ao longo de mt desse tempo com Carlos Martins, há ali um deficit cognitivo, que o impede de perceber a dinâmica de simples exercícios, qt mais cumprir o q é pedido num jogo de 11×11. Ou seja, se tal versão for verdade (e eu acredito q seja, pq confio no dito ex treinador do Martins no Sporting)o problema dele é clinico. E ai, pouco poderá fazer Quique.

    Quanto ao resto, só posso concluir que não tÊm visto os jogos do Benfica.

    PS – olhem para a fotografia e apreciem o maravilhoso gesto técnico… repetiu-o 2,3 vezes.. sempre com insucesso.

    Já agora, se os colegas falham as desmarcações, ele q n coloque lá a bola. Se os colegas não sabem receber a bola, ele q n a entregue toda enrolada…

  5. já agora, Gonçalo, tu mais do q qq outra pessoa, tens o cuidado de saber q o resultado n é tudo

    o 4-3 de Paços, estava 4-2 qd Amorim saiu. Até a esse momento, o Paços só tinha criado 2 lances de golo, q acabaram mm por o ser.

    O primeiro num canto, com uma grande falha de Reyes (acontece a todos)

    o 2ndo num canto, com uma grande falha de Quim (tb acontece a todos…)

    (Tens o resumo todo na pag do Jogo, se quiseres ir confirmar)

    voltando à frase anterior.

    Sorte a do Benfica em ter um treinador que percebe de Futebol…

    Carlos Martins de ha uns bons tempos para ca (provavelmente desde q Quique percebeu q n ha nada q se consiga fazer dali) n voltou a ser titular em qq jogo de dificuldade elevada.

  6. AHAAHAH, Oh Prof, esqueça

    realmente, nada como ter os jornais a elogiar. 2/3 do ppl fica logo de olhos tapados, incapazes de ver a realidade

    Esta gente ou n ve os jogos do Benfica, ou tao mm tapadinhos com o q lÊm nos jornais

    já agora, Prof, deixo aqui opiniões do serbenfiquista.com, para o tranquilizar (vai perceber q já nem toda a gente anda cega c o q dizem os jornais)

    “Desculpem lá mas isso do criativo e tal já não pega, não pode servir de desculpa. Um jogador de futebol profissional tem de ser capaz de fazer o que o treinador pede.

    O Amorim tem conseguido, o Martins por razões que só assistem ao próprio não tem conseguido jogar bem. Pode ser criativo, pode ser genial, mas tem de mostrar isso no campo e cumprir o que lhe é pedido. E é a partir daí que deve ser analisado e criticado, e não pelo que potencialmente poderia fazer.

    Se o Martins não tem conseguido mostrar no campo que consegue cumprir as funções, existem outros jogadores com muita vontade de mostrar que são capazes.” Lonstrup

    “O Carlos Martins está nervoso, pela alternância na equipa titular e pelo Queiróz o ter deixado de fora, e como força mental não é propriamente com ele…” Riera

    “Penso que o Carlos Martins tem de se preparar melhor mentalmente nos jogos. Qualidade ele tem, precisa é de melhor preparação na cabeça e calma no jogo. Tudo o que lhe sai mal é do que ele pensa durante o jogo.” josantiago

    “Erractico. Cada vez que tem a bola quer “descobrir a polvora”, mas o que acaba por conseguir, na maioria das vezes, é entregar a bola ao adversário” Referee

    “Não jogou a ponta de um corno….a bola nos seus pés, vai sempre aos repelões, não consigo entender isto, um jogador evoluido tecnicamente……” Ednilson

    “Jogo fraquíssimo de facto, e tem de perder a mania de complicar no passe. Se pode entregar a bola redonda, porque raios insiste em passes complicados para os colegas receberem?

    Enfim, esteve muito “taralhouco”…” jcunha_slb

    “espero que o Carlos cresça do ponto de vista competitivo, táctico e sobretudo de leitura de jogo. Se fizer isso e seguir os conselhos do Quique, só vai potenciar as suas boas características. E já agora, treina mais um bocadinho os remates de longe. Não custa nada.”
    Balentone

    “Isso só se vai resolver com o trabalho que o Quique está a fazer. Não existem soluções imediatas para as coisas sairem bem.

    Vejo Yebda e Katsou a evoluirem nos patamares de adaptação às funções da posição. Se o Martins não conseguir, o Quique tem lá o Binya e o Bastos.” Lonstrup

    “esteve muito mal… há que melhorar no passe!!!

    Força nisso Carlos” Piccolo

    “O problema do Martins é k ele continua a tentar passes de morte e tem de errar mtas vezes para passar 1.
    No entanto ele hoje esteve francamente mal, mas sabe fazer mto melhor e ainda o vai mostrar.”
    luxemburgues

    “Às vezes, passar 2 metros para o lado, em vez de 25 para a frente, é melhor solução. O Benfica precisa de um Carlos Martins inteligente a gerir o jogo e a marcar o seu ritmo…não isto que se tem visto. Sabe fazer muito melhor.” Van Basten

    ” Benfica precisa é que o Martins faça o que o treinador lhe pede. Imitando jogadores como Yebda, Katsou, Ribeiro e Maxi, que cumprem o que lhe é pedido SEMPRE. Por isso jogam melhor e rendem mais.

    O Benfica não precisa de um Martins que crie jogo, que faça a gestão do jogo, etc etc. Basta que ele cumpra o simples plano de jogo, e ficamos satisfeitos. Muito trabalho vai ter o Quique em “reprogramar” este jogador.”
    Lonstrup

    o link é http://www.serbenfiquista.com

    mas, ainda ha mta gente q n abriu os olhos! Sabe q é mt facil gostar deste tipo de jogadores, apesar de serem uma valente nulidade!

    Essa do problema cognitivo tá boa lololol

  7. Este post é demasiadamente anti-Martins para aquilo que ele (Martins) consegue fazer e faz. Claro que baixou de forma há um mês mas nem por isso tem deixado de ser um jogador importante. É preciso, primeiro perceber o que Quique quer dele e como pode rotinar os jogadores – sobre este aspecto, aproveito para dizer que a mudança súbita para o losango pode atrasar e muito a evolução natural que se ia verificando na equipa. Martins é, quanto a mim, dos mais talentosos jogadores do plantel e, como diz e bem o Nuno, o melhor 10 português depois do Deco.

    Quanto às assistências, não serão justificação para a sua titularidade, obviamente, mas também não devemos esquecer esse facto. 6 assistências para golo revelam um jogador capaz de marcar bem livres e cantos que originam vanatagens importantes ao longo de um jogo. Só falta dizeres que os lances de bola parada não contam…

  8. Nuno, escapou-me a do temperamento.

    Ao contrário do q se quer fazer crer, essa n foi a razão pela qual o Sporting n o quis manter.

    PBento n contou c ele, pq ele sp foi incapaz de cumprir em termos tácticos o q era pedido. Nunca conseguiu deixar de ser um corpo estranho na equipa.

  9. PB, isso não é verdade. O Carlos Martins foi castigado por não acatar as ordens do Paulo Bento, que não permitiu que ele se deslocasse à Alemanha para efectuar o último tratamento. Ele foi na mesma e, curiosamente, depois disso não voltou a jogar. O Carlos Martins já falou disso.

    Se o Paulo Bento não contasse com ele por questões tácticas, por que raio é que sempre que ele voltava de lesão era opção? Por que raio é que ele o punha a jogar como interior (a mais exigente das posições do losango do Sporting, em termos tácticos) e não a 10 (ainda por cima numa altura em que o Romagnoli até deixou de ser opção)? Se ele fosse mau tacticamente, para o Paulo Bento, não seria utilizado ou seria na posição onde fosse menos prejudicial. Portanto, o que dizes não faz sentido.

    Aliás, seria o mesmo que achar que as embirrações do Paulo Bento são todas por causa de questões tácticas. O que é que o Vukcevic e o Beto, por exemplo, têm em comum com o Carlos Martins? O temperamento, o ferver em pouca água. Não te parece que o Paulo Bento acaba por perder a paciência com jogadores temperamentais?

    Sinceramente, tens um preconceito grande contra um jogador que não é mau naquilo que dizes que é mau. Mas aquilo que me faz ter a certeza de que é um preconceito é que só apontas esse defeito a quem dá jeito. Falas em falta de inteligência para definir o Martins como mau jogador, mas, por exemplo, no Nuno Gomes, embora a reconheças, já não a consideras determinante. É isso que não faz sentido.

  10. Nuno, estás a falar de coisas q n sabes. Estás a especular.

    O C.Martins, tal como o Vuk nc foram opções regulares pq sp foram incapazes de cumprir com o q era pedido.

    Se queres saber, a incapacidade de ambos para cumprirem o modelo de jogo, era tal, q colocando-os em campo, PBento saberia q perderia todo o grupo. Como poderia ele justificar a todos os q fazem o q é pedido, a titularidade de quem n cumpre?

    Os maus comportamentos vieram depois.

    Não é palavra de escuteiro, mas, é palavra de Leonel Pontes, membro da equipa técnica de P.Bento.

  11. PB, não estou a especular, estou a dizer isso com base em entrevistas do Carlos Martins e com base no que aconteceu empiricamente. Não ponho em causa o facto de o Paulo Bento não o achar bom tacticamente. Mas a verdade é que, sempre que vinha de lesão, sempre que estava apto para jogar, mesmo quando não tinha ritmo para os 90 minutos, o Paulo Bento punha-o a jogar. O Vuk é outra conversa. Com o Vukcevic, creio, o Paulo Bento tinha a noção que, no meio-campo, desequilibrava e abria o losango, embora a sua posição melhor seja claramente na frente e ele pudesse sempre ter jogado com ele nessa posição. Mas com o Martins isso não aconteceu. Dizes que o Martins não foi uma opção regular, mas isso é falso. Foi tão regular quanto Moutinho. Isto é, sempre que pôde jogar, jogou. A irregularidade advém das lesões. Sempre que estava bem fisicamente, jogava. Só mais tarde é que deixou de ser opção, após a tal ida à Alemanha sem autorização e os problemas de comportamento. Nem sequer entendo como é que podes pôr em causa a sua utilização se ele foi sempre utilizado, mas pronto.

  12. “Acontece q, a ser verdade, o q me foi relatado por alguem q foi(e ainda é) treinador adjunto durante vários anos do Sporting, e q trabalhou ao longo de mt desse tempo com Carlos Martins, há ali um deficit cognitivo, que o impede de perceber a dinâmica de simples exercícios, qt mais cumprir o q é pedido num jogo de 11×11”

    Então posso partir do principio que o Rui Costa é atrsado mental, visto ele ter dito que se revia no Martins. E logo eu que o achei sempre tão inteligente a jogar. Enganaste meio mundo Rui.
    Muito provavelmente aprecias as exibições do Martins á luz desse preconceito. Em relação ao Leonel, e ao que ele te relatou, não estavas à espera que ele admitisse que no Sporting não souberam conduzir o caso dele(mais um) de forma a valorizar um dos seus activos com mais potencial(desportivo e financeiro).

    Quer dizer que eles num espaço de 2/3 meses conseguiram ver aquilo que não conseguiram em mais de um ano? Só naquela eles recusaram uma proposta de 2,5 milhoes de euros de um clube russo, por um jogador que tem deficiências mentais? Por favor, nem tu podes acreditar nisso!(espero eu).

    “PS – olhem para a fotografia e apreciem o maravilhoso gesto técnico… repetiu-o 2,3 vezes.. sempre com insucesso”

    Lá está, eu gosto de falar e discutir futebol, mas de forma honesta. O que dizes aqui carece de fundamento, por isso o melhor é fazeres uma analise detalhada a um jogo dele e depois falamos.(já agora com a parte exterior, lembro-me de uma puequena obra de arte de Martins, num derby, em que ele coloca a bola, redonda, na cabeça do Deivid, com este a flhar de forma escandalosa.)

    “Já agora, se os colegas falham as desmarcações, ele q n coloque lá a bola. Se os colegas não sabem receber a bola, ele q n a entregue toda enrolada…”

    Mais um sofisma.

    “já agora, Gonçalo, tu mais do q qq outra pessoa, tens o cuidado de saber q o resultado n é tudo

    o 4-3 de Paços, estava 4-2 qd Amorim saiu. Até a esse momento, o Paços só tinha criado 2 lances de golo, q acabaram mm por o ser.”

    Tu não percebeste. Utilizei este jogo porque foi contra a pior equipa do campeonato, e o Benfica demosntrou debilidades do inicio ao fim do jogo. Só concedeu duas oportunidades? Estas a gozar?!?!
    E então contra o Rio Ave? Qual é a desculpa? O Benfica foi sempre uma equipa desiquilibrada, mas por culpa do sitema que adoptou. Com o losango não é tão espectacular, mas é mais equipa.

    “Quando Ruben Amorim está dá a sensação que a equipa se equilibra. Fizemos experiências em várias provas e a equipa nunca nos deu a impressão de melhorar muito em relação aos jogos em que estava Ruben Amorim.”

    Quique Flores

    Sorte a do Benfica, em ter um treinador que percebe realmente de futebol…”

    Só mais uma coisa, entao quer dizer que Quique, ou não consegue ser bom treinador, segundo os teus padrões(visto que não consegue inscutir as boas decisões nos seus jogadores), ou então o benfica é composto por atrsados mentais, pq à parte de 2/3 jogadores, os outros todos são incapazes de evoluir do ponto de vista táctico. Ou seja, Reyes, Binya, Bastos,Balboa,Martins, Di Maria, etc., todos eles tem problemas cognitivos. Ok, tá certo.

    Já agora faz-me confusão a tua “paixão” por amorim. Eu posso ter uma gd admiração, mas eu defendo que a inteligência do jogador é o aspecto mais importante do mesmo, mas se tu achas que o mais importante é a velocidade e a qualidade técnica, como é que podes gostar de um jogador que é banal nesses aspectos? E já agora, pq é que não adoras o Hulk? Ele tem tudo, o retso é da responsabilidade do treinador dele.

    Mas pronto, no meio de tanta incoêrencia, o facto de não gostares do Nuno Gomes faz sentido…

    Um abraço.

    Ps- o Meu voto vai para o Rocha.:)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*