Rodriguez. E vão 6.

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Sexto golo na liga, em 16 jornadas. Marca muito interessante.

Christian Rodriguez, continua com algumas limitações tácticas. Não perceber, ou não aplicar conceitos como largura, ou princípios como a progressão, limitam-o. Perante equipas bem organizadas defensivamente, a tendência de Cebola para permanecer em todos os momentos no corredor central, não raras vezes, acaba por beneficiar o adversário.

Contudo, Rodriguez denota traços importantes. Para além da visível boa capacidade técnica e física, Cebola tem uma enorme facilidade para aparecer em zonas de finalização, essencialmente após cruzamentos provenientes do corredor lateral oposto.

Na Liga Sagres, muitas, continuam a ser, as equipas, que optam por organizar o seu método defensivo em marcações individuais. É, aliás, esta forma preferencial de defender de muitas equipas portuguesas, que potencia as capacidades de alguns extremos, com facilidade e qualidade para surgirem em zonas de finalização.

É que, perante equipas que defendem HxH, nada como explorar o espaço existente entre os centrais e os laterais.

Em Belém, Quique não o percebeu. Jesualdo e Rodriguez, uma semana depois, mostram como se faz.

P.S. – A evolução de muitos dos futebolistas do FC Porto, é notória. Goste-se, ou não, Jesualdo é o principal rosto das melhorias.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2366 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

2 comentários em Rodriguez. E vão 6.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*