Kaká. Porque o futebol pode ser tão simples.

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Desmarcação nas costas, criando mais uma linha de passe ao portador da bola, garantindo, indecisão sobre o que se seguiria, nos defensores italianos. Um simples toque na bola (no timing correcto. Dois toques, naquele momento, teria sido o suficiente para permitir ao defesa italiano, ter tempo suficiente, para se posicionar de forma correcta) e… golo da sua equipa.

Porque, no futebol, saber resolver (com a movimentação e com as decisões adequadas) as diferentes situações que o jogo coloca, é o mais importante. Ainda que a técnica e a velocidade possa ser a face mais visível do jogo de Kaká.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2348 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

2 comentários em Kaká. Porque o futebol pode ser tão simples.

  1. Destaque-se a péssima definição da construção ofensiva da Itália no segundo 8 do vídeo. Camoranesi vem do flanco direito à meia esquerda perder a bola deixando a equipa totalmente desiquilibrada. O lateral direito italiano Zambrotta, mesmo sabendo do desiquilibrio provocado pela ruptura de Camoranesi, "esquece-se" que existe o momento de jogo transição ataque-defesa e deixa uma avenida escancarada nas suas costas (3/4 de campo!) para Robinho montado na sua "bicicleta" ser acompanhado no sprint pela avenida aberta por Zambrotta, sendo de pronto acompanhado pelo astuto e também ciclista Kaká.
    O mérito no passe de Kaká é indiscutível, ao passo que julgo que Robinho simula propositadamente o remate "sentando" o desesperado defensor permitindo o remate triunfal de Fabiano.
    Mesmo as grandes equipas, com grandes jogadores, grandes treinadores, cometem erros como este.
    Abraço.

  2. Interessante o texto.

    Realmente, Kaká é um jogador extraordinário, o melhor brasileiro hoje. A velocidade dele, quando aliada a um bom posicionamento, lhe dá inúmeras vantagens sobre qualquer marcador. E quando se tem jogadores com bom toque de bola ao seu lado…o resultado é fatal.

    André Garcia
    Jornalista brasileiro, comentarista do blog português http://www.bola-na-trave.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*