Maxi depois de Veloso

white corner field line on artificial green grass of soccer field

“O joelho de Maxi Pereira estragou o verão a 6 milhões de portugueses”. A frase é da autoria de Leonor Pinhão.

Cresci com Veloso a defesa direito e / ou esquerdo de um SL Benfica (1980 a 1995, ou seja nos meus primeiros 16 anos de vida) repleto de grandes jogadores. Mas, a Veloso nunca vi um drible, não recordo uma assistência, nem tão pouco um golo, além de que desde os seus 25/26 anos, era tido como “velho”. Na escola, os intervalos / recreios eram passados, ou a desancar em Veloso (exercício muito bem cumprido pelos adeptos do Sporting), ou sem saber como o defender (tarefa impossível, a cargo dos adeptos do Benfica, lá está).

Hoje, o lugar de defesa direito do SL Benfica é de Maxi Pereira, um uruguaio que se tem revelado perfeito na ocupação dos espaços, bem como no cumprimento de todos os outros princípios defensivos do jogo. Tem denotado ser veloz q.b., e suficientemente agressivo, abegnado e astuto para, por um lado não se deixar bater pelos adversários, e pelo outro, não andar a bater em tudo o que mexe (incluindo a sua própria sombra).

Parece ser, claramente, e até à data, o defesa de maior rendimento e utilidade do SL Benfica (e, exceptuando o fenómeno que foi Miguel, provavelmente o melhor defesa direito pós Veloso). No entanto, apesar de já o ter sido visto a marcar um golo, continuamos sem ver um drible, um toque de calcanhar, ou um pontapé de bicicleta! Para completar o ramalhete, há ainda aquele sinal na face, extremamente parecido com o, do agora benfiquista, Emplastro!

Quão difícil deve continuar a ser a vida dos adolescentes benfiquistas na escola!

Texto datado de Outubro de 2008. Quando, tal frase, proferida por Leonor Pinhão, seria impensável.

P.S. – O SL Benfica perdeu, por dois meses, o seu defensor com mais qualidade. Na Eusébio Cup, frente ao AC Milan, percebeu-se bem, a falta que fará…

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2364 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

5 comentários em Maxi depois de Veloso

  1. Maxi é um excelente jogador. Uma das grandes percas do Benfica , mas o que eu mesmo quero falar é do patric. É um jogador que tem falta de talento, inteligencia, e deus sabe la mais o que. So me pergunto como é possivel um jogador daqueles chegar ao benfica?? Serao os empresarios? Negocios? Pq nao acredito que tenha sido por escolha tecnica.

  2. O Maxi já driblou, aliás driblou dois ou três adversários duma só vez na sua estreia pelo Benfica contra o Nacional na época 2007/2008, tendo depois sofrido um penalty, penso eu. De qualquer das formas era a jogar como médio, e a lateral subscrevo todas as qualidades que lhe foram apontadas.

  3. O Maxi é um bom lateral, mas penso que há algum exagero nos elogios. Está longe de ser perfeito em termos posicionais e esse é até o seu principal defeito. O ano passado, por exemplo, revelou bastantes problemas a esse nível. No entanto, é um jogador maduro, rápido, concentrado, que num esquema em que se pede aos laterais para subir pode ser muito útil. O que acho, porém, incrível é a diferença de tratamento que tem em comparação com o Shaffer. O argentino também não é perfeito a defender, revelando ainda alguns problemas a nível posicional, mas a atacar é um jogador extraordinário e não tenho dúvidas que, não se apostando nele, perder-se-á muita coisa. Em primeiro lugar, percebe, como mais nenhum lateral em Portugal, a importância de jogar para dentro, para os médios. Raramente faz um passe comprido pela linha, passes que dificultam sempre a recepção. Joga invariavelmente para dentro, de modo a reiniciar o processo ofensivo, é bom tecnicamente, potente e, ao que parece, incomparável a cruzar. Faz-me alguma confusão, neste momento, que Jesus ainda tenha dúvidas em relação a ele. Quanto ao Patric, acho-o, para já, horrível. Mas tem uma coisa boa e que é o ponto de partida: a sua primeira opção é sempre interior. Se perder os nervos, se lhe ensinarem a ocupar correctamente os espaços e se ganhar calo, pode melhorar. É que tem o mais importante: percebe que o papel de um lateral não é fazer com que a bola continue nas faixas, mas sim voltar para dentro. Passando a tomar boas decisões e, sobretudo, a tomá-las nos timings correctos e aprendendo a colocar-se defensivamente, poderá crescer.

  4. Em termos defensivos, o Maxi parece-me bastante mais competente que o Shaffer.

    Mas, estaria confiante de q o argentino e tb Patric acabarão por evoluir bastante. E sim, o Shaffer tem um potencial… como nc pensei.

    "Com Jesus, vai evoluir imenso" disse Amorim, relativamente ao Patric.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*