Redondo. Quem fala assim… foi o melhor médio defensivo da história do jogo!

“Gosto muito de Bolatti, é um futebolista que entende bem o jogo, o que é muito importante”;

“É um jogador que recupera bolas sem ter de fazer falta, fá-lo naturalmente, porque coloca-se muito bem no campo“;

“… seria-o também no Barcelona, com Xavi e Iniesta, que são o motor da equipa. Eles mostram que não é preciso ser-se fisicamente sobredotado, mas que é uma questão de inteligência e mentalidade.”;

“Surpreende-me a capacidade de definição, com tranquilidade, e isso é muito difícil”, sobre Messi;

“Gosto muito, se bem que é um jogador diferente de Messi. Mas também é desequilibrante. Não é um Zidane, um criador de jogo, mas vai desequilibrá-lo. Essa é a sua grande virtude. Depôs, é lindo vê-lo jogar porque o faz de modo simples. Faz coisas difíceis de maneira fácil.” sobre Kaká.

“Às vezes, desgasta-se em certos sectores do campo nos quais não é necessário” sobre Cristiano Ronaldo.

A percepção que, uma boa percentagem, de futebolistas argentinos têm do jogo, é algo de fantástico. No futebol, importa contribuir com algo para a equipa. As boas equipas, não vivem de impulsos individuais. A capacidade para tomar (boas) decisões, em todos os momentos, a forma como definem as jogadas, e os excelentes timings, com que se executam as acções, são apanágio dos melhores jogadores do mundo. Ainda que, se continue a valorizar, somente, quem dá nas vistas.

Jogadores, verdadeiramente, complicados de substituir nas suas equipas? Fernando, Raúl Meireles, Matías, Izmailov, Aimar e Saviola.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2355 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

1 comentário em Redondo. Quem fala assim… foi o melhor médio defensivo da história do jogo!

  1. eu acrescentava o Tiago (Juventus) e o Nuno Assis à tua lista…com o exemplos de grandes jogadores que passam despercebidos ao público em geral e à imprensa desportiva em particular.

    E agora vou ser polémico: é muito mais dificil substituir um jogador do estilo do Tiago (ou Lucho Gonzalez por exemplo) do que um Cristiano Ronaldo.

    O Redondo e o Guardiola coincidiram no tempo das suas carreiras e foram os melhores médio centro que eu vi jogar. Comprava-os sempre para as minhas equipas no Sensible World of Soccer eheheheh

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*