De que massa é feito um Capitão de equipa?




Ponto prévio: antes de continuar a ler este texto, façam o seguinte:

1.º ver o tributo a Figo num texto mais abaixo;
2.º encontrem na nossa selecção um jogador com perfil de capitão;
3.º vejam se a vossa escolha (caso encontrem um) é a mesma do(s) seleccionador/jogadores;
4.º Pois é… a Figo (apreciem ou não) ficava-lhe mesmo bem a braçadeira…

A escolha do capitão de equipa é de vital importância para a equipa. Ao pensarmos neste papel, não só no futebol, mas na maioria dos desportos colectivos, a nomeação para este “cargo” deverá ser criteriosa…

Esta selecção tem de ter em conta as especificidades de cada modalidade, e, podemos encontrar vários critérios e tradições:
– a idade, o jogador mais antigo do plantel, a experiência, o número de internacionalizações, a vedeta, o jogador mais apreciado pelos colegas, a forma como demonstra “sentir” o clube, ter bigode…

Depois surge também a dúvida (e quem não se lembra do episódio entre Hélder e Simão em 2003): -“deve ser eleito pelo grupo?; escolhido pelo treinador?; por indicação da estrutura directiva ou presidente do clube?”…

No seu segundo ano teve o caso da braçadeira, com Simão, no polémico estágio de Jerez de la Frontera…
… falo disso à vontade, toda a gente sabe como foi: o Benfica tinha perdido o capitão, Drulovic. Camacho entendeu que devia votar-se três capitães. Ganhei, mas o Simão não aceitou. 90 por cento dos jogadores não queriam que o Simão fosse capitão. São águas passadas, hoje percebo que talvez ele precisasse desse estatuto para poder render, mas na altura a nossa amizade ficou beliscada e eu, mais tarde, talvez tenha perdido a minha posição no Benfica devido a esse episódio. O Simão renovou, tornou-se a imagem do Benfica, veio apoiar-me mais tarde, eu tive respeito por ele, mas aquilo marcou–me. Não fiz campanha, apenas viram em mim a pessoa para liderar o balneário. Se alguém do clube me tivesse dito que “o Simão vai renovar contrato, será a imagem do clube, precisa de ser capitão”, isso seria outra coisa.

por Filipe Duarte Santos, Publicado em 19 de Setembro de 2009(www.ionline.pt)

Entendemos que o capitão assume extrema importância numa equipa, sendo o principal factor, o objectivo principal – o sucesso do grupo e o seu funcionamento como uma organização.
Desta forma, resta-nos concluir que a escolha recaia sobre a equipa técnica, tendo o treinador principal, um papel de relevo nessa mesma decisão, uma vez que é ele o “gestor” do grupo, conhecendo as particularidades de cada um dos seus elementos.

Contudo, há ainda treinadores que vêm o capitão de equipa como aquilo que alguns baptizaram de “corta-fitas”, assim, no exercício desta função, o elemento designado para esta tarefa tem a função de cumprimentar os árbitros, o capitão da equipa adversária, escolhe campo ou bola, troca galhardetes, e… ostenta a braçadeira… depois… é vê-lo a discutir (mais do que os colegas – porque tem esse estatuto) com os árbitros…

Pelo menos, para quem está habituado a acompanhar o futebol jovem, a todos os níveis, verifica com facilidade, primeiro pela cópia do futebol dos adultos e depois pelo contexto que ainda se vive, que o capitão de equipa (que é o filho do director, ou de um pai fanático/influente) já mostra esses “tiques” no que toca a falar com os homens do apito…

No entanto, considera-se que continua a não existir um desenvolvimento de metodologias respeitantes à forma de escolha do capitão, bem como do desenvolvimento das “competências” desse mesmo elemento e “educação” de todos os intervenientes na equipa sobre o papel do mesmo…

Ao Capitão, melhor que a braçadeira, deve assentar-lhe a qualidade de LIDERANÇA! Para além de ser um líder, deve exercer essa liderança com inteligência e acima de tudo, com naturalidade, sabendo sempre os terrenos que pisa. A forma como usa essa liderança, deve estar muito relacionada com a comunicação. Ele deve funcionar como um “PBX”, muitas vezes tendo de “filtrar” informação entre grupo, staff técnico, dirigentes e massa adepta.

A essas qualidades deve juntar-se um forte carácter, aqui não no sentido de ser um tipo sério ou “patrão” da equipa, mas no sentido da forma como lida com momentos de pressão… como ajuda a liderar a equipa nos bons e nos maus momentos, sabendo influenciar os colegas num espírito consistente e ganhador…

– Será também fundamental que entre o capitão e o treinador, exista um clima de total confiança pessoal;
– O capitão deve para além das competências acima mencionadas, possuir uma boa capacidade de lidar com conflitos, agindo com a maturidade de alguém que já os viveu e ultrapassou anteriormente (mesmo que nunca se tenha visto nessa situação), competências estas que são treináveis…;
– A sua imagem dentro e fora do campo deve ser coerente com a de um líder (segundo Curado,2002, possuir os 3 C´s – Concentração, Compostura e Confiança) abstendo-se de comportamentos inadequados (deverá ser um integro respeitador do regulamento interno do clube, no qual este deve ter papel activo na sua elaboração e aprovação);
– Será importante que os colegas de equipa, enumerem as qualidades que um capitão de equipa deverá possuir, e, que as revejam no “seu” capitão”.

Ainda sobre este tema, no passado sábado, 3 de Outubro, Carlos Queirós, em entrevista à RR, referia-se a Cristiano Ronaldo e ao processo da escolha do capitão. Sobre esta escolha os argumentos baseavam-se em:

1- CR já fazia parte da lista dos capitães de Scolari;
2- Como treinador que o treinou de “dia e de noite” conhece-o muito bem, pelo que CR tem todas as qualidades de um capitão;
3- Queirós em 30 anos de carreira já treinou muitos capitães bons e muitos maus, muitos jogadores bons e maus, mas nunca viu nenhum com a capacidade de trabalho e de profissionalismo de Cristiano Ronaldo (aqui parece que o exemplo do trabalho de CR é consensual);
4 – depois apresentou um argumento que se relaciona com a projecção mediática de CR, e aqui já mais discutível, na medida em que o atleta estrela apresenta muitas preocupações, muitas delas de âmbito egocêntrico que não compatíveis com a de um capitão e líder de um grupo de jogadores;
5 – A experiência internacional do atleta…

(entre outros)

Resta-nos saber se o grupo concorda com esta escolha e se revê em CR a imagem de um capitão… quanto ao argumento do exemplo pelo profissionalismo, não há dúvida, CR é um obstinado pela perfeição, pela repetição e pelo trabalho…

mas será que nos momentos de liderar ele apresenta essa competência?

aguardam-se comentários…

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2348 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

18 comentários em De que massa é feito um Capitão de equipa?

  1. Vejo na figura do capitão um Homem… Alguém com presença/postura, que perceba a equipa e que a una, que seja uma ponte e uma fonte de comunicação, que saiba falar e que o grupo respeite e que reconheça como líder…

    Posto isto não concordo com Ronaldo, mas por outro lado não vejo ninguém com a classe de Figo, a postura e coragem de um Oceano, sei lá…

    Apostaria em Deco, gostei quando ele disse que não precisava de prémios para ganhar e que o Madail tinha estado mal, foi de Homem…

  2. Boas!

    Mais uma vez, post fantástico, e com a pertinência de um jogo importante para a selecção Nacional, onde mais do que nunca, o papel do Capitão será fundamental.

    Respondendo a questão.. no meu entender, não apresenta competências de Lider.

    Não defende o grupo, já o tendo acusado de falta disto e daquilo "se todos fossem como eu, já estavamos no mundial" ( ou qualquer coisa assim ).

    É claramente um jogador centrado em valores individuais, enquanto que um verdadeiro Capitão coloca os interesses da equipa em 1º lugar, nem que para isso seja preciso sacrificar-se.

    O que se vê é um Cristiano Ronaldo com a constante necessidade de se exibir. Como se a Selecção existisse para o servir, quando ele está lá para A servir.

    A uns tempos ouvi falar numa teoria que falava que dar-lhe a braçadeira seria a unica maneira de o motivar a jogar pela selecção, aumentar-lhe a responsabilidade para ele render, como rende no clube.

    Como é que se motiva um jogador deste calibre?

    Será que dar-lhe a braçadeira tem esse efeito? ou ao causar rupturas no grupo, impede que puxem todos para o mesmo lado e assim… dificulta ainda mais o sucesso individual ?

    O unico jogador que vejo com perfil de capitão é o Simão Sabrosa. De resto.. é mais dificil encontrar do que um Lateral Esquerdo 😛

    Abraço!

  3. Penso que a selecção passou de abundância de candidatos a capitão ausência completa.

    Com aquilo que se pode observer em público (comportamento nos jogos e entrevistas) existiam vários jogadores com perfil de capitão nos ultimos tempos:

    Falando apenas dos últimos 10 anos:
    -F.Couto, Figo, Rui Costa, Baía, Jorge Costa, Costinha, Petit, Paulo Bento, Pauleta e provavelmente mais uns quantos que me esqueci.

    Agora o que vejo é um deserto quase total. Surgem-me apenas dois nomes, dentro dos convocáveis: Simão e Nuno Gomes.

    Cristiano como capitão é do pior que vi nos últimos tempos. Ninguém dúvida da sua dedicação ao treino, realmente tem já alguma antiguidade na selecção, mas de resto zero. Tem demasiados tiques de vedeta para ser um capitão.

  4. Penso que a selecção passou de abundância de candidatos a capitão ausência completa.

    Com aquilo que se pode observer em público (comportamento nos jogos e entrevistas) existiam vários jogadores com perfil de capitão nos ultimos tempos:

    Falando apenas dos últimos 10 anos:
    -F.Couto, Figo, Rui Costa, Baía, Jorge Costa, Costinha, Petit, Paulo Bento, Pauleta e provavelmente mais uns quantos que me esqueci.

    Agora o que vejo é um deserto quase total. Surgem-me apenas dois nomes, dentro dos convocáveis: Simão e Nuno Gomes.

    Cristiano como capitão é do pior que vi nos últimos tempos. Ninguém dúvida da sua dedicação ao treino, realmente tem já alguma antiguidade na selecção, mas de resto zero. Tem demasiados tiques de vedeta para ser um capitão.

  5. Não conhecendo a sua personalidade e baseando-me apenas naquilo que o vejo fazer dentro das 4 linhas, surge-me um nome que me parece um candidato óbvio: Ricardo Carvalho.

  6. texto mt interessante.

    Parece-me óbvio q o CR é uma má escolha…

    Relembro que Curado, tb referia, n ser benéfico, para a estrela da equipa, ser capitão. Seria responsabilidade a mais. A estrela deve estar protegida.

  7. sim, é verdade… a estrela como capitão é aumentar ainda mais a responsabilidade, tirando (provavelmente) capacidade de dedicação àquilo que tem de fazer (ser um desiquilibrador), não estando preocupado com os "afazeres" do capitão…

  8. Curto e grosso?

    CRonaldo e' capitão da selecção porque é jogador Nike.

    Reparem bem no simbolo da braçadeira? Quinas? Escudo? Para quê?

    Quem são os outros candidatos a capitão? Simão e Nuno Gomes. São patrocinados por quem?

  9. De facto, os argumentos de C. Queiroz para colocar Ronaldo como capitão parecem muito bons. De facto Ronaldo, vai contra esses argumentos, dado que pensa só no seu umbigo (entre outros aspectos). Em 1- nao considero Figo um capitão exemplar, logo, isto nao passa de uma opiniao, como e obvio
    2- Jorge Costa, Puyol e John Terry são os melhores capitães que já vi, mesmo não sendo do meu clube.
    3- Sá Pinto tambem nao era um bom capitão
    4- Realmente, nao vejo ninguem na selecção actual com voz e respeito no grupo. Diria talvez R.Carvalho.. o Nuno Gomes não joga muito mas não era má opção. É uma escolha demasiado dificil, ainda por cima, num grupo não definido. Deco, apesar dos contras, tambem é uma opção, mas venha o diabo e escolha

  10. Discordo quando se afirma que a estrela nao deve ser o capitao de equipa. Penso que é irrelevante o ser ou nao a estrela. O importante é que tenha perfil de liderança. Exemplos: Figo, Zidane, Maradona, Del Piero, Totti, Gerrard só para nomear alguns exemplos.

  11. Bruno Alves parece ter o perfil… no que respeita a confiança com o treinador e relação com colegas… a forma como vive o clube…

    veja se a forma como se relaciona com o jesualdo…

    seria a minha escolha…(mas nao sou queiros…)

  12. bruno alves sem duvida será dos poucos com capacidade para mandar 1s puxoes de orelhas á equipa de vez em quando k a podem motivar. mas tendo em conta a actual direcçao da federaçao será quase impossivel a braçadeira cair num jogador do porto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*