Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2359 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

29 comentários em Dificuldades do FC Porto em organização ofensiva

  1. Na minha opinião, o facto de n terem inventado penaltys ou nem terem validado golos em fora de jogo

    Na vossa, provavelmente o facto do Hulk não conseguir dar seguimento a uma única jogada e estar sempre a perder a bola.

  2. Má forma de alguns elementos chave como é caso do Hulk e Raul Meireles.
    Não há um pensador que ligue o jogo como havia com Lucho.
    Boa forma do grande rival Benfica, que sujeita assim o Porto a uma pressão, que já não estava de todo habituado.

    Cumpts

  3. algumas pistas, transição lenta, falta de jogadores a criar espaços, dificuldade em jogar a 1 toque, poucos apoios, nomeadamente frontais, falta de cerebro do hulk, e hoje pouca circulação aliada a ausencia de mobilidade

  4. lol hulk? ah e tal decide mal… se fosse só por aí que estamos mal… mas realmente ministro um penalty "à aimar" por jogo dava jeito! quanto mais não fosse para o cardozo não se sentir tão sozinho

  5. tenho visto pouco do Porto mas imagino que seja uma equipa sem ideias. A forte(issima) transiçao defesa ataque que fez do Porto a melhor equipa dos ultimos anos, tinha em Lucho e Lisandro os seus melhores interpretes. mesmo com falcao, um belissimo goleador, falta ao Porto jogadores capazes de criar jogadas rumo ao golo. As opccoes, principalmente no inicio da epoca, em Silvestre tb nao ajudam…

    JFC

  6. Muita coisa falta ao porto, só o que salta à vista de toda a gente:

    – exagero da velocidade e objectividade;
    – falta de criatividade de todos os elementos do meio campo, excepçao do beluschi mas que com este modelo de jogo tende a cair num jogo demasiado rápido e menos apoiado. Aqui a culpa é também de jesualdo, que num futebol cada vez com menos espaço e tempo para executar, prefere jogadores fortes fisicamente em deterimento de jogadores dotados tecnicamente, com bons indices de criatividade e de capacidade de um futebol mais apoiado, casos de guarin, tomas costa, e muitos mais casos do Prof.
    – falta de variabilidade no seu jogo, o Porto só consegue jogar por fora, oara as alas, jogo interior = 0, não consegue criar apoios frontais, não tem jogo entre – linhas, muito fraco mesmo; aliás, só assim mesmo se entende que um jogador como farias jogue de inicio uma vez que neste capitulo é fraco e em nada contribui para o processo ofensivo da sua equipa, sendo apenas perigoso na área;
    – privilégio de um jogo de transição em deterimento de um jogo pausado e com súbitas mudanças de ritmo, não dos jogadores, mas da velocidade da circulaçao da bola, aproveitando espaços criados através da mobilidade dos jogadores e do aumento da velocidade da bola;
    – e por fim, não tem capacidade de conseguir retirar de forma eficaz a bola das zonas de pressão, um jogada que comece na esquerda fica na esqerda, não vai ao outro lado, não se tenta o ultimo passe por dentro;

    havia muito mais, e então com tamanha desilusao… Nao tanto com o resultado, mas sim com a falta de um futebol cativante e declaradamente assumido na procura e manutençao da bola e chegar ao golo através deste principio.. Que saudades do lucho e lisandro que ajudavam a que o porto fosse mais criativo…

    Rui

  7. Não é que eu tenha grande interesse em ajudar o Jesualdo mas como sei que ele não vai ler isto cá vai:

    O Porto joga só com um ponta-de-lança na área. Os extremos que antes funcionavam como avançados são agora mais médios. Ou seja, na realidade o Porto joga em 4-5-1. O único que pode disfarçar como avançado é o Hulk mas esse está perdido em fintinhas, em quedas, em vociferar com o árbitro e faz lhe mal ver as capas d'O Jogo.

    Portanto quando o Porto ataca vê-se que a equipa joga completamente desligada do avançado que só é servido em bolas bombeadas dos defesas e vai aproveitando um deslize ou outro da defesa contrária. De resto o ataque do Porto é uma nulidade. Quatro indivíduos a jogar cada um para si à fuçanga como Hulk, Meireles, C.Rodriguez ou Mariano. No meio disto tudo o Fernando nem sabe para onde se há de virar e é o Bruno Alves que com mais espaço tenta pôr alguma ordem no jogo.

    A chave deste Porto está em apostar forte no Bellushi e no Valeri e encostar o Meireles e o Mariano no banco.

    E já agora, jogar com Farias e Falcão, os dois na frente, é mais do mesmo. Só que são mais lá na frente a atrapalhar e às vezes resulta.

    O ideal é jogar um deles só acompanhado pelo Hulk.

  8. Epa, se calhar faz falta ao porto um outro super heroi..tipo o batman…O ate o bruce banner… Com o incrivel nao vao la nao…ele como o seu homonimo..nao pensa e imagina que é a resposta para tudo… So falta o exercito atrás dele (pode ser que aprenda com idas a selecçao…pelo menos ajudou o luisao…treinar com o kaka vai ser bom para ele)

  9. se fosse o hulk a culpa os outros jogavam bem…
    a equipa nao se movimenta as transiçoes sao lentas os passes sao previsiveis. a culpa é unica e exclusivamente dum homem: jesualdo ferreira!

  10. Hoje, aquilo que me chamou mais a atenção foi a distância entre sectores quando o FCP ganhava a bola "lá na frente".

    O Belenenses quando não tentava jogar directo dos defesas para o avançado, quase sempre perdia a bola, ou por má recepção, ou por má opção no passe.

    Nesse momento, o sector intermediário estava muito longe do ataque, havia muito espaço ( mal aproveitado pelo Belem ).

    Quando ganhavam a bola, tentavam o ataque rápido e apenas o faziam com 2, 3 jogadores no máximo. Eram constantes situações de 2×4 ou 2×5.

    Já em ataque posicional, o avançado apenas participa para o ultimo toque, para a finalização. Não há apoios frontais, não há arrastamento de defesas, é quase sempre bola na linha e cruzamento ( muitas vezes sem olhar ) e quando havia remates frontais, eram de "2ªs bolas".

    Sendo assim, Sectores afastados, e excesso de jogo pelos corredores laterais, ignorando o jogo interior, são para mim as principais causas do sucesso do FC Porto.

  11. Sobretudo não há mudanças de velocidade nas transições defesa/ataque, tudo muito calculado e sem imprevisiabilidade e uma frente de ataque muito fixa e sem mudanças posicionais facilitando e muito a tarefa das defesas adversárias.

  12. Eu penso que o porto depois de passar o meio campo so pensa na baliza e nao constroi jogo de maneira a que consiga fazer golos.fez um golo com uma falha do defesa se nao, podia tar ali a noite inteira k fazia 0 golos.

  13. Boa anònimo das 5:40, quando tiveres tomates e nao te esconderes volta cà a mandar esse bitaite.

    Qto ao post, a culpa nao è do Hulk, mas do jesualdo que insiste em mete-lo a jogar e fazer dele uma referencia atacante da equipa. è bom jogador, mas nao è um maestro, um carregador de piano, um lider, um que decide jogos. è um jogador que apenas acompanhado por outros grandes avançados consegue brilhar – como no ano passado -.

    Compreendo q o jesualdo sofra pressoes internas para mete-lo a jogar porque c a saida de Lizandro e Lucho o porto ficou sem uma estrela e provavelmente hà-que vender no fim da epoca, entao c a titularidade de Hulk a Europa habitua-se ao personagem. Nada mais errado, mas que continuem..

  14. Continua-se a falar dos penalty's do Benfica, quando este já esta a ganhar por 2-0, ou melhor 2-1, nao fosse o golo em fora de jogo que toda a gente parece esquecer-se. O Porto não está a jogar nada e o lisandro e lucho fazem muita falta.

  15. Este é o provavelmente o blog que mais "bate" no pobre do Hulk…

    Foi aliás numa dessas discussões que me estreie por aqui.

    Se ele é assim tão banal… porque é que se perde tanto tempo a falar nele!? Dispensavam-lhe apenas o mesmo tempo que aos restantes…

  16. Não tenho visto os jogos do Porto, mas lendo os vossos comentários não posso deixar de dizer que o Hulk é uma máquina de player, essencial para uma equipa de qualidade ter um jogador assim, mas apenas 1, mais do que 1 estraga o colectivo. A perda de fluidez no jogo parece-me óbvio, porque o Mariano ou até o Belluschi não são o Lucho e a diferença vai demorar a ser esbatida.
    Penso que o Porto ganharia em colocar o Hulk solto, mas em linha com o Falcao ou o Farias, mesmo lá na frente. E que o meio campo precisa que o Rodriguez na esquerda e alguém – que pessoalmente nao estou a ver quem – na direita conseguissem transportar a bola com segurança.
    Ou seja, acho que o Hulk é jogador para um 442 e nao para um 433, como o Professor insiste, tantas vezes prejudicando os jogadores, como foi o caso do Lisandro no momento em que o Quaresma saiu.
    Excelente blog. Keep it up!

  17. Não tenho visto os jogos do Porto, mas lendo os vossos comentários não posso deixar de dizer que o Hulk é uma máquina de player, essencial para uma equipa de qualidade ter um jogador assim, mas apenas 1, mais do que 1 estraga o colectivo. A perda de fluidez no jogo parece-me óbvio, porque o Mariano ou até o Belluschi não são o Lucho e a diferença vai demorar a ser esbatida.
    Penso que o Porto ganharia em colocar o Hulk solto, mas em linha com o Falcao ou o Farias, mesmo lá na frente. E que o meio campo precisa que o Rodriguez na esquerda e alguém – que pessoalmente nao estou a ver quem – na direita conseguissem transportar a bola com segurança.
    Ou seja, acho que o Hulk é jogador para um 442 e nao para um 433, como o Professor insiste, tantas vezes prejudicando os jogadores, como foi o caso do Lisandro no momento em que o Quaresma saiu.
    Excelente blog. Keep it up!

  18. Adérito, foi este:

    "a culpa é da câmbra que nao informou o Jesualdo do golo do Lima.

    oh Stó Baía nao ha pai pa ti!! o Poto é campeao !!

    Adérito"

    LOL

    Por razões óbvias o do Rodrigo (q é cá da casa), o do Rui (anónimo) (ainda que n concorde totalmente com a incapacidade de retirar a bola das zonas de pressão. O FC Porto consegue faze-lo com boa qualidade, numa zona mais recuada no campo. Se não o faz mais à frente, é pq o Hulk n usa a cabeça)

    O do Bruno, qd diz q Farías só participa na finalização, o do José, qd fala da ausência de mobilidade.

    Foi uma participação bastante boa. Mt agradecido mm.

    tb mts falaram,na q é para mim uma das razoes essenciais. Hulk só oferece soluções individuais (Se os dribles e remates são bem sucedidos, optimo. Qd não são, é uma treta. Só prejudica a equipa. Neste jogo voltou a haver um lance de superioridade númerica, em q ele num primeiro momento, decide bem (trás a bola para o corredor central), mas depois tenta fazer novo drible, na direcção do corredor lateral e estragou a que podia ser a jgoada mais perigosa do jogo. É um lance em que a bola ainda sobra para um remate do FCP,à entrada da área,q o Nelson defendeu.

  19. Tenho de concordar contigo. Na minha opiniao o do Rui é não só o mais completo como também o mais correcto, colocando de parte claro a análise do Rodrigo.

    as minhas congratulações pelo bom trabalho desenvolvido.

    Adérito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*