Sporting x Benfica. O derby eterno.

white corner field line on artificial green grass of soccer field

À décima primeira jornada, o derby eterno.

Desde sempre que, não há mais bonito jogo que o Sporting x Benfica. De facto, os relvados de futebol devem ter sido pensados para receber o berrante encarnado e verde de tão nobres camisolas. Um Sporting x Benfica, será sempre o maior espectáculo do mundo. Mesmo que termine a zeros.

A Liga 09/10 reservou-nos um factor extra. A diferença pontual. A pressão? Terá de estar do lado do Benfica. Uma vitória em Alvalade será seguramente um tónico decisivo, quem sabe, passível de guiar a aventura de Jesus a bom porto. O Sporting, independentemente do resultado, e mesmo percebendo o capital de confiança que uma vitória sobre o eterno rival garantiria aos seus jogadores, não será campeão. Não há que encarar o jogo como a final que não é. A final foi em Vila do Conde.

O Sporting de Carvalhal será uma incóngnita. Optar por um duplo pivot defensivo seria uma opção interessante pela forma como libertaria Simon Vukcevic de tarefas mais defensivas. As tais que o montenegrino não costuma cumprir. No momento defensivo espera-se uma equipa bem mais pressionante que o habitual. Não necessariamente num bloco alto, mas suficientemente próximo do portador da bola, por forma a retirar-lhe tempo de decisão. Importante será confirmar quem estará responsável pelas coberturas defensivas a Abel, sempre que o português saia a Di Maria. Colocar um central com tal tarefa será um erro. Faltará presença na área, onde estará Cardozo. As coberturas terão de ser entregues ao(s) médio(s) defensivo(s). Ou aos próprios defesas laterais, cabendo aos médios (direito/esquerdo), pegar em Di Maria e Ramires, sempre que estes apareçam no seu espaço natural.

Em situação ofensiva, a estratégia terá de passar por um jogo de paciência. Ter maturidade para esperar pelo momento em que o Benfica se desiquilibra no campo de jogo. Situação que acontece durante alguns segundos (os que demoram até Ramires recuperar o seu espaço defensivo), várias vezes por jogo, quando se dá uma perda de bola.

O Benfica de Jorge Jesus é uma equipa encantadora, com uma tremenda capacidade técnica e táctica. Impressiona a forma como troca a bola em espaços curtos. É um facto que está, na actualidade, uns passos à frente do Sporting. Porém, e por o jogo decorrer em Alvalade, não lhe atribuimos favoritismo.

As suas rápidas transições ofensivas, conduzidas pelas botas de Aimar, sempre com o apoio de Saviola e a velocidade de Di Maria e Ramires, são do melhor que há na europa. Após cada perda de bola, o Sporting poderá estar em risco. Abdicará Carvalhal de atacar de forma organizada? Tal como fez no Estádio da Luz, aquando da sua visita com o Maritimo, precavendo dessa forma aquele que é o traço mais admirável do futebol encarnado?

O regresso de Cardozo poderá ser absolutamente decisivo. A sua ausência foi bastante notada. É o paraguaio que traduz em golos, a habitual superioridade da equipa de Jorge Jesus.

No plano defensivo, fica a dúvida. Até que ponto a liderança de Luisão se fará sentir? Se a tarefa de organizar o sector defensivo (mandar subir, juntar, afastar e recuar a linha defensiva) como cremos, couber a Luisão, não duvide. A sua ausência poderá ser determinante!

No totobola não se esqueça de colocar 1X2. Não por medo de arriscar. Somente porque o mais encantador jogo de futebol é também, o jogo de resultado mais incerto. Se tem dúvidas, consulte a estatística.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2362 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

2 comentários em Sporting x Benfica. O derby eterno.

  1. Sinceramente, considero este jogo importantíssimo par o Benfica. O Benfica tem de ganhar e ganhar bem, provando que está à altura dos grandes momentos. Até agora falhou em 2 desses jogos em que as grandes equipas não costumam falhar: Braga e Guimarães. Espero que não falhe neste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*