Mais e Menos da Semana

white corner field line on artificial green grass of soccer field

MAIS

Jorge Jesus

Se a competência do SL Benfica é táctica, o maior responsável é, obviamente, o seu treinador. Na conferência de imprensa pós jogo, explicou de forma bastante assertiva, como divide o campo e as fases do jogo, e de que modo, tão bem preparou o bloqueio às saídas para o ataque, do FC Porto. Se a forma do seu discurso chega a ser patética, o conteúdo é sublime. Finalmente, o mestre da táctica tem nas mãos, o brinquedo que merece (leia-se qualidade individual).
Independentemente do adversário, o SL Benfica é, na actualidade, uma equipa dominadora. A linha defensiva consegue jogar muitos metros à frente, fruto da competente pressão que a equipa é capaz de fazer, desde o primeiro momento. Com Saviola, Cardozo, Urreta e Ramires, sempre predispostos para bloquear as saídas para o ataque do adversário, o FC Porto foi obrigado a recorrer incessantemente a um tipo de futebol mais directo. Sem bola para jogar, a equipa nortenha viu-se asfixiada. A justa vitória e a categórica demonstração de superioridade, poderá ser um tónico muito importante para o resto da temporada.

MENOS

Jesualdo Ferreira

As suas competências tácticas são, por aqui, bastante apreciadas. Depois das equipas de Jesus, as do professor, são sempre as mais organizadas da liga. Excelentes do ponto de vista defensivo, essencialmente. Porém, não se consegue perceber a tentação por, sempre que enfrenta adversários potencialmente mais fortes, recorrer a jogadores com traços físicos mais acentuados. A melhor forma de defender, é ter a bola. Abdicando do talento e da criatividade, em detrimento da força, está a dar-se a um jogo sem bola, que só o poderá prejudicar. Guarin não deveria ter subido ao relvado.

MAIS OU MENOS

Carlos Saleiro

Marcou o golo da vitória, e ouviu um rol de elogios do seu treinador. Todavia, é um jogador com bastantes limitações. Demasiado lento, na execução e na passada e longe de impressionar em termos técnicos, Saleiro até poderá ter qualidade suficiente para o actual Sporting. Porém, num Sporting que se pretende de grande poderio, a sua presença no plantel não fará sentido. Não é suficientemente bom. No Sporting, tanto quanto as laterais defensivas, urge a contratação de um avançado de grande categoria. Ou Simon… ?

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2364 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

4 comentários em Mais e Menos da Semana

  1. Não concordo com a parte do Saleiro. É um jogador que decide normalmente bem e que, tirando Postiga, é o avançado do plantel que melhor joga de costas para a baliza. A funcionar como pivot, é muito forte. Não é muito veloz a executar, é verdade, mas é normalmente correcto e é um bom apoio vertical. É, neste aspecto, muito parecido com Cardozo. Não é impressionante em termos técnicos, mas é bem acima da média. Depois, tem uma coisa que mais nenhum avançado parece ter em Alvalade: capacidade no futebol aéreo. Foi sempre a principal referência para o futebol mais directo do Sporting e ganhou muitos duelos de cabeça. Tem mais do que qualidade para estar no plantel, ainda que como segunda ou terceira opção, e pode mesmo, se bem trabalhado, ser o avançado ideal para o Sporting.

  2. As equipas do Jesualdo sempre foram trauliteiras, palavra que acho mais indicada que organizadas defensivamente. Não apercio a forma como o Jesualdo trabalha e acho que teve mais que oportunidades de mostrar o seu valor. As equipas são feitas de jogadores e são os bons jogadores que fazem as boas equipas. O Porto tem sempre um plantel vasto em qualidade e em quantidade, e ter sido tetra campeão deve-se a esse facto, aliado com um défice de qualidade nos concorrentes. Pode ser laplaciano, mas darei a mão à palmatória se o Porto ganhar este ano, com um Benfica e um Braga fortes. O vosso comentário do Guarin vem na linha trauliteira… o Guarin é fraco de pés, tacticamente não é nada de jeito, mas é fisicamente poderoso, trauliteiro. Aqui se demonstra a qualidade de Jesualdo.

    Quanto ao JJ, acho que a melhor qualidade é não inventar grande coisa. Tem bons jogadores, um modelo de jogo, e faz algumas alterações minimas de acordo com os adversários. Um Porto com Beluchi no meio campo, e com um Rodrigues mais descido teria feito estragos na Luz.

    Quanto ao Saleiro, é claramente um flop. Naveguem e vejam quantos golos marcou este jovem nas camadas jovens, vejam à altura quem era o melhor marcador, vejam quem é que fazia a diferença nos juniores. O Saleiro é uma herança do Paulo Bento.

  3. As opiniões são para respeitar, mas SIMON?? Eu vejo este jogador a ser taticamente MEDIOCRE, individualista, mal preparado, sem atitude. OS outros vêm outra coisa qualquer. NÃO PERCEBO!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*