É sempre um prazer ver-te, Nuno.

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Nuno Assis, claro.

Sim, o SL Benfica está a jogar enormidades. Porém, a figura que mais classe espalhou na luz, vestia de preto.

Saiu do SL Benfica, sem ninguém ter lamentado. Naquele momento, Assis, seria provavelmente, o único que sabia ter lugar no plantel do SL Benfica. Compreende-se a injustiça que sentiu.

Para o comum adepto, Assis não deixa saudades. Como poderia? Não recorre a dribles, nem tão pouco é dado a loucas correrias com a bola. Para Assis, futebol, é a bola a circular. E quão belo é o jogo, quando dessa forma é interpretado.

Infelizmente para Assis, nem todos percebem o alcance e o interesse de um jogador que nunca perde a bola, de um jogador capaz de decidir bem em todas as situações. Fantástico nas tomadas de decisão, na ocupação dos espaços e com talento q.b., a Nuno Assis terá faltado, porventura, quem lhe potenciasse as capacidades físicas. Terá sido essa lacuna, que o impediu de se tornar num dos mais influentes jogadores no SL Benfica. Mesmo, não esquecendo as boas (meias) épocas com Trapattoni e Fernando Santos.

Seguir os jogos do Vitória, quando Assis está na plenitude das suas capacidades físicas, torna-se sempre num exercício bem mais interessante.

E pensar que Bynia e Carlos Martins ocupam lugares no plantel do SL Benfica que bem poderiam ser de Nuno Assis… (Ainda que se perceba as potenciais dificuldades perante o modelo de jogo adoptado por Quique Flores).

Texto recuperado de Abril 2009

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2362 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*