Nuno Gomes. O homem que fez jogar um país. Mas, já não faz.

white corner field line on artificial green grass of soccer field
Em 22 de Março, escrevia assim:

“”Sei perfeitamente os momentos de jogo onde o Nuno Gomes pode render mais: quando a equipa adversária está cansada, com menos concentração, e não tem tanto rigor táctico” Jorge Jesus.

Nuno Gomes foi um avançado de elevado rendimento. Mas, já não é. A verdade é que o ponta de lança de Amarante foi dez vezes mais jogador do que a opinião pública sabe, ou pensa que sabe. Nuno foi o avançado perfeito na selecção portuguesa. Com ele, Luis Figo, João Pinto e Rui Costa brilharam. Com uma compreensão fantástica do que é o jogo, Gomes está na mais encantadora selecção portuguesa a que a memória recente nos permite chegar. E muito do encanto da equipa que disputou o Euro 2000 estava precisamente no seu ponta de lança. A ganhar espaços, a tabelar, e nesse Europeu até a finalizar. Tudo girava em seu torno. À sua volta, os seus colegas pareciam ainda mais galácticos. Foi quando se abdicou dele por Pauleta, que o encanto começou a desvanecer.

Mas, na actualidade, somente a inteligência de Nuno Gomes permanece intacta. As suas capacidades físicas são demasiado débeis até para uma primeira liga. Nuno não é forte, não é veloz, não é ágil. Ainda que tenha marcado inúmeros golos, não é também um finalizador de excelência. Muito dificilmente se consegue enquadrar este Nuno Gomes, numa equipa que se pretenda vencedora. Jesus tem razão, quando afirma que percebe em que momentos Nuno mais pode render. Pedir mais minutos para o português, em jogos que não estejam resolvidos não é na actualidade uma decisão sensata.

Todavia, é sempre bom vê-lo marcar golos e a alimentar o mito. Ele merece. E muito.”
É o lado emocional que nos prende a tão maravilhoso desporto. É precisamente pela quantidade infindável de vezes que a emoção supera a razão, que poderia fazer sentido a permanência de Nuno Gomes na sua equipa de sempre. Jorge Jesus, já se sabe, não é dado a sensibilidades nem a questões de bom senso, e decidiu de forma racional. Ao menos, na sua decisão de afastar o capitão, louve-se a coragem. Com uma simples decisão conseguiu aumentar exponencialmente a pressão que se abaterá sobre si no Estádio da Luz.
P.S. – Há que ter, o quanto antes, a mesma coragem na definição do plantel. Seguir para a pré-época em ritmo de captções, com um número demasiado elevado de jogadores, será tempo de treino com qualidade perdido. 
P.S. II – Foi sempre a falta de qualidade à sua volta que impediu Nuno Gomes de ter uma carreira repleta de troféus, de glória e até de unanimidade em relação às suas capacidades.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2362 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

7 comentários em Nuno Gomes. O homem que fez jogar um país. Mas, já não faz.

  1. Acho dificil poder ser considerado um grande avançado e marcar tão poucos golos.
    É um caso parecido com o Postiga.
    Acho que o Nuno Gomes sempre teve muito potencial, mas acomodou-se muito cedo. Não ultrapassou a mediania.
    Abraço
    rm

  2. De acordo.
    Pelo que o Nuno Gomes representa (e representou) ao Benfica foi-lhe proposto um cargo na estrutura do Clube.
    O Nuno acha que ainda tem condições para jogar (eu pessoalmente acho que até pode ter, mas não ao mais alto nível).
    "amigo não empata amigo", e cada um segue a sua vida. De certeza que as portas ficarão abertas.
    Quanto ao ultimo parágrafo, se esta decisão faz aumentar a pressão sobre Jorge Jesus é porque os benfiquistas "embarcam" na habitual campanha de desconstrução que acontece todos os anos no inicio (ou até mesmo antes) da época ao Benfica.

  3. Ontem também escrevi sobre isso, só não concordo com uma coisa nesse texto, no facto de dizeres que neste momento pedir mais minutos não fosse uma decisão sensata. Acho que tem capacidade para o que jogou, e para muito mais, mas são opiniões.

    É mesmo um caso parecido com Postiga, mas isso não é mau, pelo contrario até, dois dos grandes avançados Portugueses de sempre.

    Abraço.

    http://centrodejogo.blogspot.com/

  4. só não percebo uma coisa como é que gajos como o Giggs, meia equipa do Milão, Zanetti, conseguem estar a jogar ao mais alto nível com 36/37 anos e em Portugal a partir dos 32 o jogador está praticamente acabado…

  5. Só um cego e um tal de sr Jorge Jesus que é uma lástima de treinador dispensa um jogador chamado Nuno Gomes….na última temporada marcou 5 golos….em menos de 90 minutos….Se for para o SCP ou outro clube qualquer da 1ªliga e se ele marcar um golo ao BENFICA eu vou festejar de pé!Mesmo que o jogo seja na Catedral, vou aplaudir de pé.Os atrasados dos sul americanos que ai vêm para o lugar dele, devem fazer bem pior.È por decisões como estas que o Benfica anda há anos para tentar ganhar alguma coisa que seja notável.Que tristeza…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*