Cordas! Tragam as cordas!

white corner field line on artificial green grass of soccer field
Há uns anos atrás, era o Liverpool de Rafael Benitez uma das equipas mais competentes defensivamente da Europa, o treinador espanhol exemplificou numa formação de treinadores em Inglaterra um exercício pouco ortodoxo a que por vezes recorria quando pretendia ensinar o posicionamento defensivo. Sobretudo aos seus defesas, mas também aos médios. Recorde que o Liverpool jogava em duas linhas bem rigidas de 4, quando se sagrou campeão europeu. 
Bastante curiosa a forma como Benitez ajudou os seus defesas a perceberem os seus conceitos defensivos, nomeadamente a distância a que deviam jogar uns dos outros. Contou Benitez que em alguns treinos levou cordas e amarrou os 4 defesas na mesma corda, a um distância um dos outros pré-definida pelo treinador espanhol. Sempre que um se movia, todos os outros eram puxados e obrigatoriamente tinham de definir o seu posicionamento em função dos colegas. Não havia a minima possibilidade de alguém se perder ou afastar em campo, porque acabava arrastado pela corda.
Vercauteren não vai mudar a dupla de centrais. Importava atá-los para estancar a enxurrada de golos que a equipa sofre e continuará a sofrer jogando com as peças nocivas. Nocivas por não terem a miníma noção do que fazem no campo de jogo.
Se ontem, jogassem atados, mantendo a distância entre eles, não teriamos a equipa a deslocar-se para o lado da bola e um dos seus elementos do corredor central a olhar para o lado contrário e a ficar preso ao segundo poste. 
Aqui fica um posicionamento alternativo. Teria sido obrigatório se os elementos da defesa leonina estivessem de facto atados e consequentemente obrigados a manter as distâncias entre si. E curiosamente teria sido suficiente para naquele determinado momento, manter as redes de Patrício invioladas.

Vercauteren não tem sido capaz de corrigir colectivamente muitos dos problemas do Sporting. Mas mesmo que o consiga fazer, bastará alguém perdido numa zona tão importante do campo para a todo instante a sua equipa estar em risco. Urge evoluir colectivamente, como urge afastar quem coloca em risco todos os ganhos que a equipa possa obter. Não o percebendo só aumentará a frustração de toda a gente. Só o treinador leonino pode mudar a situação do clube.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2364 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*