O erro de Rodrigo no lance do golo

O grande motivo pelo qual, por aqui, se continua a achar que Rodrigo é 9, e não 9.5, prende-se com o elevado número de lances que se perdem, quando a decisão entre o último passe, a condução, ou o remate, tem de sair da cabeça do avançado espanhol. Rodrigo, deveria ser sempre a referência de profundidade da equipa. Por ser fortíssimo nesse tipo de movimentos, por ter qualidade técnica, e qualidade no momento da finalização. Mas, sobretudo, pelo pouco acerto que demonstra na hora de servir a equipa em zonas de criação.

Rodrigo está melhor a jogar e combinar com os colegas, em espaços curtos, e em situações standard. Treinou tanto determinado tipo de acções, que acabou por melhorar. Mas quando o jogo pede uma solução pensada, quando exige uma solução nova, “não treinada”, e mais complexa, a resposta continua a ser ineficaz.
Quantos lances destes, com imenso potencial, se estragam por a bola ir parar aos pés do jovem avançado espanhol?!

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2366 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*