Quantos mais defesas, ou jogadores de características defensivas, melhor se defende.

Uma das velhas máximas do futebol. Ontem foi Gary Neville a personificar, uma vez mais, este tipo de pensamento. O futebol tem dado de forma gradual passos decisivos para a sua evolução, mas ainda há muitos que não compreendem o fundamental. Posicionamento. É isso que define a excelência defensiva e ofensiva. Não são as características dos jogadores, por se resguardarem mais do ponto de vista defensivo, por defenderem melhor (ou estarem mais habituados a defender) situações de 1×1, por exemplo. É a forma como coordenam os movimentos em função da bola, da baliza, e dos colegas. É o treino. E o que andas tu a fazer nos treinos, Gary? Planear em função de uma ideia colectiva? Será?!
PS: Aquela perda de bola de André Gomes no primeiro golo do Barcelona é um dos factores pelos quais nunca se superiorizou à Matic e Enzo, enquanto andaram todos por cá. Deixava sempre Jesus furioso. É uma daquelas coisas em que ainda terá muito que evoluir, para não comprometer e estabilizar o rendimento.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2364 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*