É alemão o brilhante futuro do futebol

Em tempos dizia-se que na melhor escola de futebol do mundo só se treinava um dos dois momentos ofensivos do jogo: Ataque posicional. E tal competência na organização e no planeamento de cada ataque, onde cada sequência apenas tem início quando cada um está na sua posição, permitiu formar uma equipa que mudou o jogo para sempre. Que obrigou a uma evolução tal, que hoje se torna cada vez mais difícil superar os adversários em organização ofensiva.

Tuchel tem uma máquina ofensiva que joga tanto em ataque posicional como em contra-ataque. Tem sempre a bola, mas não abdica de provocar sempre na profundidade. Não procura exclusivamente o jogo interior, ainda que seja por aí que a maioria dos seus ataques se definem. Há movimentos de todo o tipo, que contrastam para criar melhores condições ao portador da bola. É difícil encontrar tanta qualidade ofensiva numa equipa só, e talvez seja dele a máquina ofensiva mais completa da actualidade. Este resultado só é possível pela imaginação da mente brilhante de um grande treinador, e sobretudo por estar rodeado de jogadores que também representam em larga medida o futuro da modalidade; Em tudo aquilo que é ofensivo – Qualidade técnica, inteligência, criatividade, e velocidade.

Não é hoje, reconhecidamente, um dos três melhores treinadores do mundo pela notoriedade que os títulos carregam. Em campo, o futebol que esta equipa pratica é do mais notável que existe. Para a história não ficam apenas os títulos, porque têm existido sempre equipas capazes de nos apaixonar sem troféus.

Blessing
Sobre Blessing 88 artigos
Treinador de futebol, de momento na formação. Experiência como Treinador Adjunto no escalão de seniores masculino e feminino, tendo esta época culminado com a conquista de todas as provas nacionais em disputa. Desempenha também funções como Scout para 1ºLiga. Criador do Blog Posse de Bola

4 comentários em É alemão o brilhante futuro do futebol

  1. Apaixonante. O melhor adjectivo possível para o Dortmund. Pelo clube em si, mas sobretudo pelo que joga. Fantástico Blessing

  2. Vi a dias o jogo com o Sunderland,impressionante a qualidade com que chegavam as zonas de finalização,sem forcar nada…tem tudo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*