André Silva. Muito mais que um homem de área.

O miúdo tem feito golos e ainda ontem se discutia os seus méritos. Os elogios eram grandes. Todavia, cingiam-se aos seus méritos nas zonas de finalização. Em suma, no dia em que a bola bater na trave, deixar-se-à de elogiar o ponta de lança André.

É assim com todos os avançados centro. Porém, André é bastante mais que o ponta de lança típico de outrora. Alguém cuja competência se demonstra na grande área adversária e na fase da finalização.

O portista é também um avançado de grande qualidade na interpretação que faz do jogo. Sem bola percebe sempre por onde mover-se. Nunca se esconde no meio dos centrais (relembre um texto da temporada passada, na derrota em Paços, como Suk nunca era referência para receber), baixa sempre para apoio ligando o jogo do FC Porto. Mostra qualidades importantes a receber em espaços centrais. Seja para enquadrar seja para tocar num colega que possa receber já enquadrado dentro do bloco adversário.

André é mais um para somar ao jogar colectivo, e não apenas o ponta de lança que espera o seu momento. Liga fases, abre, baixa, procura profundidade, ganha espaços e ataca a grande área. Um avançado que caminha para se tornar completo na movimentação.

silva1 silva2 silva3 silva apoio frontal silvaandre a ligar silva passo atras silvapasso atras2livro

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2364 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

12 comentários em André Silva. Muito mais que um homem de área.

  1. De facto um jogador com um grande potencial e que tem muitas qualidades.

    Ainda assim, acho que tem muito a limar, de facto demonstra uma inteligência sem bola muito boa para a idade, apoio frontal, a maneira como ataca a profundidade na hora certa e muitas vezes fazendo movimentos contrários para confundir os defesas, a agressividade a aparecer em zonas de finalização também é excelente. E finaliza bastante bem.

    Mas não acha que ainda tem muito que crescer com bola, teve alguns falhanços técnicos e exagera todos os jogos na tentativa de 1×1 quando não é claramente muito forte nesse capítulo. Acho que ainda tem muito que crescer neste capítulo para ser uma referência.

  2. Uma pergunta que nada tem a ver com o topico do texto e algo tem a ver com o lado profissional do Pedro Bouças.

    Uma curiosidade: Aceitaria o Pedro Bouças treinar a seleção brasileira feminina de futebol, considerando seu trabalho no futebol feminino ai em Portugal?

  3. ” Em suma, no dia em que a bola bater na trave, deixar-se-à de elogiar o ponta de lança André.”

    Caro Paolo Maldini

    Ninguém duvida das qualidades de André Silva mas a verdade é que ele falha muitos golos, ainda contra o Roma falhou 2 golos.

    Gonçalo Paciência é superior; acredito que não ficou no plantel devido aos 2 jogadores serem jovens, acredito que no futuro (ou mesmo ainda esta época) poderão coabitar os 2 na equipa.

    Gonçalo e André também deverão ter a sua evolução condicionada pelas brincadeiras nas selecções.

    • “Ninguém duvida das qualidades de André Silva mas a verdade é que ele falha muitos golos, ainda contra o Roma falhou 2 golos.”

      todos os ponta de lança falham golos, faz parte da profissão. O Suarez falha golos todas as semanas, às vezes 5 ou 6 numa partida. O importante é que marque com consistencia e que a análise ao seu jogo resulte mais ou menos no que se diz aqui: se saiba movimentar, se saiba pôr em condições de que o ataque lhe envie a bola.

      Um ponta de lança mau ou mediano, terá menos oportunidades de golo, e logo falhará menos golos. Escolher o Suk em vez do Suarez ou deste André Silva porque “falha um menor numero de golos” não é muito inteligente.

    • Caro footy

      Não é a mesma coisa.

      Na liga portuguesa, quando André Silva falha um ou dois golos, muito dificilmente terá outras oportunidades de marcar, Suarez pode falhar 5 golos mas além dessas terá ainda outras 5 oportunidades.

      A liga portuguesa e a italiana são extremamente difíceis, joga-se sempre contra equipas muito fechadas, “muito tácticas”, onde há poucos espaços, onde a arbitragem condiciona muita coisa, por exemplo, no outro “post”

      http://www.lateralesquerdo.com/2016/08/21/baixar-baixar-baixar-ate-ao-golo-do-adversario/

      O tema foi o recuo constante da equipa do Estoril, mas se fosse assinalado o respectivo penalty sobre Varela e convertido, era provável que o Estoril levasse uma valente sova.

      • nada do que dizes responde ao ponto feito, que é o facto dos avançados, todos os avançados falharem muitos golos, incluindo os melhores do mundo. A Liga ser fácil, ser díficil, aberta ou fechada não tem nada a ver. Penalties sobre o Varela e sovas sobre o Estoril ainda têm menos a ver, daqui a pouco estás a falar do futebol chinês ou dos tempos do Hulk na liga japonesa.

        A qualidade apreciada aqui do André Silva é a capacidade de receber a bola com possibilidades de finalização e a facilidade que tem em finalizar. Depois, se marca ou não, o que conta é que até agora tem feito 1 golo por jogo, o que a continuar o coloca entre os melhores.

    • “A qualidade apreciada aqui do André Silva é a capacidade de receber a bola com possibilidades de finalização e a facilidade que tem em finalizar. Depois, se marca ou não…”

      Caro footy

      Estás completamente equivocado, o objectivo no futebol é ganhar, e, para isso, é preciso marcar golos.

    • Caro footy

      Apenas para relembrar que no jogo Roma-Porto, André Silva teve apenas uma finalização de cabeça, facilmente defendida pelo guarda-redes, aos 59 minutos, já contra 9 jogadores, e depois saiu aos 65 minutos.

  4. É claro que o André Silva ainda tem muito a melhorar, mas dado a situação actual em termos de pontas de lança na selecção, acho que o ponta de lança do Porto tem de ser aposta na próxima convocatória de Fernando Santos.
    A finalizar já é melhor que o Eder, e a jogar de costas para a baliza é uma questão de tempo.
    SL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*