Marco Van Basten
Sobre Marco Van Basten 85 artigos
Licenciado em Desporto, treinador Uefa Pro pela FA. Desde cedo partiu para terras de sua majestade. Experiência como professor e treinador numa Academia no Reino Unido.

38 comentários em Personalidade

    • a imagem conta muito nos clubes de top.. quem nem sequer se apercebe quão embaraçoso é andar a fingir que se sabe falar espanhol, não duraria 2 meses num clube de alta pressão: seria comido vivo, independentemente da qualidade táctica.

      Acho que no fundo ele sabe isso e por isso é que nunca arriscou com um clube como o Valencia ou o Napoles. Iria para o Real Madrid, provavelmente, e nesse caso ser-lhe-ia proporcionado algum especialista em imagem que o ensinaria a comportar-se e lhe imporia senso comum à força (tal como ao Ronaldo), mas parece díficil que os gigantes arrisquem: não se pode fugir à nossa natureza independentemente da quantidade e qualidade dos assessores de imagem. No fundo, o treinador é o principal representante da imagem do clube e tem 10x mais exposição que o futebolista. Alguém como o Ronaldo ou o Messi ainda se pode disfarçar as suas limitações intelectuais/de personalidade, um treinador afigura-se uma tarefa impossível.

  1. só de pensar que o Benfica ontem andou a justificar empates com ausencias, quando apresentou um onze que custou 50M€!

    O futebol jogado pelo Sporting foi assombroso, dominou o jogo, Jesus mostrou mais uma vez que é (de longe) o melhor treinador português.

    Tenho pena que LFV não tenha feito tudo para ficar com JJ no Benfica, mas como ele próprio disse na entrevista que deu recentemente “eu não percebo nada de futebol”.

    • Sempre fui o defensor dos JJ. Considero que em conhecimento táctico é dos melhores conhecendo o jogo como poucos. No entanto, acho que lhe falta algumas outras coisas. Como por exemplo: comunicação, liderança, melhor gestão dos recursos que dispõe e menor taxa de bazóvia. Um pouco melhor nestes aspectos e provavelmente já não estaria a treinar em Portugal. Agora obviamente que preferia JJ à quase generalidade dos treinadores (ou pseudo) que andam por aí em equipa de topo.

      Quando falo em melhor aproveitamento de recursos humanos refiro-me a isto:
      Em 14 meses ao leme do Sporting JJ contratou:
      – 23 jogadores (contanto com os empréstimos).
      – Desses 23 saíram cinco
      – 21 estrangeiros e 2 dois portugueses
      – Cerca de metade são sul-americanos
      – Seis estão abaixo dos 25 anos (sendo que dois são por empréstimo)
      – Oito estão acima dos 30 anos

      Ter algumas das segundas linhas jogadores como Iuris, Palhinhas, Tobias… não seria preferível em vez de Petrovic, por exemplo. Mas qualquer contratação é ainda é cedo para avaliar e mesmo o sérvio poderá mostrar muita qualidade. Mas pegando em outras épocas dele temos caso como Bruno Cortez, Emerson, Filipe Meneses, José Fernandez, Éder Luiz, Jara, Ola John…

      Sem esquecer de casos de sucesso como a explosão do Di Maria, a evolução do Gaitán e transformação do Coentrão e principalmente de Enzo. Esta última para mim genial.

      Se todos os “génios” têm os seus defeitos e ele também tem os seus…

      Nota: Não é que o mais interessa discutir mas o onze do Benfica utilizado na terça, mesmo sem fazer contas, parece-me que o valor (50M) é exagerado.

      • Pois, mas ainda ontem todos vimos pelo menos no resumo o que fez o Bernardo Silva em Wembley – e como é que o enorme gestor de recursos humanos, o homem inatingível que ele próprio “é a estrutura”, a grande enciclopédia superlativa deste mundo e do além, aquele que se não tivesse sido expulso teria garantido a vitória, fez com o rapaz?

        O Bernardo não serve para ele? Então mas o Bernardo é um excelente, muito bom jogador, a segundo avançado e a ala, seja de que lado for. Não serve para jogar à bola no Benfica? Por questões físicas???!!!

        São estas coisinhas que no final do dia são coisonas que o homem não atinge. Dentro de campo, dá uma tareia monstra a Mourinhos e afins. Só mesmo um ou outro estão à frente dele.

        • Completamente de acordo. Só um idiota chapado ou alguém que não percebe grande coisa de scouting (haverá outra possibilidades mas nem quero pensar nelas) pode achar que o Bernardo não era suficientemente bom jogador para ser aposta.
          JJ está a destruir o Sporting. É a minha opinião e já o penso há muito tempo. O tempo irá dar-me razão.
          O melhor que aconteceu ao Benfica, para continuar a sua evolução como clube de futebol, foi livrar-se dele. Nesse aspecto LFV, e ao contrário do que afirma, percebe mesmo muito. São dons.

          Especializou-se num campo muito estreito de toda a gama de competências que um treinador de futebol, para ser muito bom, deve abarcar ou dominar.

  2. van Basten, como é que o nome do Jesus continua a ser rotinamente ignorado pelas equipas de topo? não têm ninguém na estrutura que reconheça o talento de um fora de série?

    • Será porque as equipas de topo têm olheiros (Scouters) que percebem mais de futebol do que muita gente pensa. Talvez o mesmo que eu e muita gente vê, que os defeitos (muitos) ultrapassam as virtudes (algumas).

  3. O empate já seria mto penalizador para o JJ.
    Para as duas equipas nem por isso.

    A derrota enfim, mto mto injusto, embora o R. Patrício merecesse sofrer o 2º golo. A cabeçada é violenta mas n é uma defesa complicada.

    4-0, 5-0, Jesus dá baile a 90% dos treinadores das melhores equipas da Europa.

  4. Jorge Jesus só demonstrou, outra vez, que é a nível táctico o melhor treinador do mundo. Secalhar o Florentino vai ficar interessado nele com a exibição do Sporting.

    • É isso mesmo…. Segundo se diz ele usa o Google translator para passar a mensagem ao Ruiz, ao Campbell. E nos tempos de Luz usava sinais de fumo para passar a mesma ao Cardozo, Maxi, Nico,etc
      Mas chato chato deve ser falar com o Dost, Markovic…
      Não ganhes juízo não!

      Como é que se prefere um Benitez, Zidane, Montella a um JJ? Incrível a falta de inteligência por parte de quem dirige qualquer um destes clubes.

      • Hey, o Benitez está muito bem onde está. Treinador perfeito para vencer o Championship e devolver o Newcastle à PL. Deixa lá o Benitez fora disso.

        • Eu deixo…

          Apenas olha para o que JJ pode dar ao Real e o que deu Benitez ou dá Zidane….

          Por mim, que se esqueça sempre do Jorge e o deixem estar onde está!

        • Do pacote, que pacote?

          Do pacote que treinadores como Robson, Eriksson, Adriaanse trouxeram para Portugal? Do pacote que Bielsa levou para Marselha? Do que Ancelotti levou para Munique?

          Linguagem do futebol é universal, e com meia dúzia de palavras ( e não tenho duvida nenhuma que JJ sabe dizer ou pronunciar essa meia dúzia de palavras )é possível fazer uma equipa.

          De qualquer forma uma equipa técnica é composta por mais elementos, não acredito que todos os membros da equipa de JJ falem Portunhol ou Espanglês.

          Por menos foi contratado um tradutor para Robson que hoje é bicampeão europeu!

          A realidade é uma mas se não querem perceber ou fingir que não percebem é continuar a achar que o homem não tem o “pacote” todo, ou que lhe pagam para ir para as CI falar espanhol, italiano, mandarim como deve ser.

  5. Teremos sempre de pensar até que ponto a qualidade da comunicação verbal não se iria deteriorar, num contexto fora do campeonato nacional, e aí se perder a muita da sua qualidade. Acho que hoje foi uma grande demonstração de organização e ideia de jogo ao país vizinho, como já tinha sido frente ao Barcelona ainda na altura do Benfica.

  6. O catedrático voltou ontem a protagonizar, nada de novo! A derrota nos últimos minutos em Madrid assim como em alguns finais de época no Benfica e também no Sporting no ano passado, estão relacionadas com esta euforia egocêntrica e cega que o trai nos momentos decisivos. É mais forte do que ele. Não me esqueço do episódio com Lopetegui quando lhe trocou o nome e o tentou ridicularizar. Naquele final de temporada, se o basco tem sabido explorar bem essa rábula apelando aos pesos pesados do balneário do Porto para defender a honra dos espanhois, provavelmente teríamos tido o Porto a ganhar essa liga e a história a ser escrita de outra forma. Valeu ao Benfica o pouco tacto do basco e a relação inquinada que já existia no balneário do dragão. Porque JJ tudo fez para que essa liga fugisse ao Benfica, na recta final da temporada. Ontem, se não tem feito substituições, se tem se deixado ficar quieto, o Sporting podia mesmo ter ganho um ponto ou mais em Madrid.

  7. Importante também neste contexto seria discutir um pouco da forma como geriu as substituições e o desenrolar da partida… pessoalmente acho que falhou nesse capítulo e tirou capacidade de contra-golpe à equipa do sporting

    • Partilho da mesma opinião. Tentou refrescar a equipa mas, quer Elias quer Markovic, não acrescentaram nada à equipa. Gelson estava muito bem e não descortinei um motivo plausível que levasse à sua substituição. Mas quem está lá é que sabe (se bem que JJ não conseguiu justificar, ou não o quis fazer, o porquê dessa opção).
      Adrien também estava a cumprir, em termos físicos poderia estar desgastado mas continuava perfeitamente identificado com aquilo que o adversário tentava fazer. Em suma o SCP tinha o real Madrid completamente manietado e com essas duas alterações perdeu…personalidade.
      Faltou mais rotina, mais enquadramento, mais conhecimento dos colegas por parte dos substitutos.

      Abraço

      • Excelente comentário. Ao que se acrescentam as entradas de James e Morata. Tudo contribui. O que não se pode fazer é isolar uma causa especialmente para culpar o grande e quase-singular responsável pelo facto do Sporting ter podido sair do Barnabéu com uma vitória. Imaginemos um cenário louco onde Jesus tirava 2 jogadores e o Sporting jogava com 9. Nem ai em 6 minutos 9 jogadores deveriam ter perdido aquele jogo. Até a oportunidade que Elias deu árbitro de ganhar um livre naquela zona para o Real, independentemente de ter sido falta ou não … é um erro de Elias. Ele tinha acabado de entrar, não estava desgastado, deveria ter percebido que fazer-se ao lance era dar uma oportunidade ao árbitro de apitar. É uma causa que se junta a outras.

        Racionalmente, o Sporting esteve perto de ganhar em Madrid por causa do seu 11? Jamais. Pela motivação inerente ao jogo? Nunca.
        Porque B. César é um jogador talentoso e tanto William como Gelson fizeram um jogão? Não.

        Por causa de Jorge Jesus. A mensagem principal deve ser esta e é nisto que o Sporting (clube, pessoas, decisores) se deverão concentrar porque daqui a 1 ano 1/2 Jesus possivelmente já cá não está e voltaremos a estar mais ou menos dependentes do que SLB e FCP fizerem.

        • MM diz “O que não se pode fazer é isolar uma causa especialmente para culpar o grande e quase-singular responsável pelo facto do Sporting ter podido sair do Barnabéu com uma vitória.”
          Em momento algum culpo JJ. Apenas mencionei o facto que as alterações efectuadas retiraram o equilíbrio até ali existente entre as duas equipas. A partir desse momento o scp baixou um pouco mais as linhas fruto também da sua (progressiva) incapacidade de manter a posse de bola no meio campo do adversário e causar perigo no último terço como o tinha feito até então.
          É óbvio que a ideia de jj, com a entrada de Elias e Markovic seria conferir uma maior capacidade de entreajuda no meio campo aliada às transições ofensivas feitas pelo corredor direito porque antevia um forcing final da parte do Real Madrid e uma maior exposição do seu corredor esquerdo (Marcelo iria desguarnecê-lo).
          Nunca pus em causa a forma como jj colocou a equipa a jogar, para mim foi um regalo vê-los a controlar quase na perfeição o Real.

          • Miguel Pinto,

            Não pretendi com o comentário sugerir atribuição de “culpas” da sua parte. Nada disso, razão pela qual gostei tanto dele (seu comentário). Numa medida grande nem é importante saber se haverá razão sobre os efeitos das trocas que referiu. Quis justamente elogiar o espírito do comentário. Eu posso achar que Elias é o principal responsável pelo livre que deu o golo ao Sporting, e posso estar completamente certo ou enganado. Mas nunca diria “Elias é responsável pelo golo do empate” porque como disse estaria dessa forma a ignorar todas as outras causas (que nem sei quais são) que certamente contribuíram para que o Real pudesse andar a cheirar a área do Sporting nesse instante (já andava a fazê-lo nuns minutos para trás). O que rejeito absolutamente é alguém sequer insinuar que o Sporting perdeu em Madrid por causa do seu treinador. Essa é fácil de desmontar, até para mim.

  8. Eu já gostava de JJ no Benfica;
    já os benfiquistas, deixaram de gostar dele e passaram a vê-lo como um monstro carregado de defeitos;

    pois é…somos muito diferentes.

    • O catedrático sempre teve estes defeitos, mesmo no Benfica. O campeonato do kelvin, a forma displicente e do alto da burra como abordou a supertaça a seguir ao primeiro título, são só alguns exemplos da soberba e bazófia que o impedem de ser um grande treinador.

    • Eu não mudei de opinião, mesmo quando ele no Benfica não mostrava os desvios de personalidade que agora mostra de uma forma muito mais nítida, apesar de haver muitos benfiquistas que o conheciam e já lhe apontavam isso na altura.
      Continua a ser bom treinador mas o seu modelo é facilmente anulável por treinadores motivados e com aquilo que se costuma chamar, “olhinhos”. Como aconteceu em muitos jogos decisivos. Como agora mais uma vez em Madrid se viu. À medida que a concorrência e a exigência que é colocada em cima aumenta, mais facilmente os vícios sobressaem. É assim em alta competição em todos os desportos.
      Começou a pensar no próximo jogo do campeonato, tentando poupar os jogadores, porque pensava que este já estava ganho. Já aconteceu em várias ocasiões.

      • “Começou a pensar no próximo jogo do campeonato, tentando poupar os jogadores, porque pensava que este já estava ganho. Já aconteceu em várias ocasiões.”

        Porquê?

        Porque retirou um jogador amarelado e que na fase de maior pressão, que ia inevitavelmente acontecer, poderia receber o 2 cartão e ser expulso? Porque tirou um extremo com capacidade de esticar o jogo e optou por um que também o faz com qualidade, mas junto a isso uma maior facilidade em guardar e “esconder” a bola?

        Hum….

        “Continua a ser bom treinador mas o seu modelo é facilmente anulável por treinadores motivados e com aquilo que se costuma chamar, “olhinhos””

        Tendo em atenção que nos tempos de SLB fez o mesmo ao Conte, podemos supor que Conte, Zidane são cegos….e juntarmos a isso algumas frase de Vitor Pereira, já neste blog reproduzidas, podemos também dizer que o VP é “zarolho” é isso?

        Vocês têm uma ânsia em destruir o homem, apenas e só porque ele prova dia após dia, que esteja onde estiver a qualidade será sempre presença nas suas equipas…e se essa equipa for o SCP, então ai vocês espumam!

        • É deixá-los espumar. Fazem parte da espuma dos dias.
          Um dia inventarão um medicamento para estes seres. Entretanto, vão procurando na farmácia o melhor substituto possível.

  9. O Jesus é de longe um treinador fora de série, coloca as equipas a render como poucos, mas tem defeitos, e o maior é claramente a sua ânsia em ser famoso, conhecido, falado. Os clubes e o futebol são apenas um veículo para isso mesmo, daí os problemas que ele teve no Benfica com os tais miúdos da formação. O Jesus não está disposto a arriscar o mínimo que seja hoje para colher os frutos amanhã. De resto, fantástico treinador e o melhor em portugal, com uma qualidade nos posicionamentos como não vejo em nenhuma equipa por essa europa fora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*