O rosto da mudança no futebol alemão

O passe que antecede a assistência, e o passe que antecede o passe que antecede a assistência. Tão importantes quanto a assistência. Mesmo que com menor notoriedade.
Maldini, Pensar como um dez.

E quando o mais importante é o passe que antecede o passe, que antecede o passe que antecede a assistência?

cats

Como parte de um truque de magia, de um momento para o outro desaparecem sete Checos do lance. Hummels, o melhor do mundo, é o responsável. Atingiu o estatuto com Klopp, e hoje ainda não há quem o tenha destronado. Percebe a diferença que faz ter um DEZ a pensar o jogo desde as zonas mais recuadas?!

Blessing
Sobre Blessing 88 artigos
Treinador de futebol, de momento na formação. Experiência como Treinador Adjunto no escalão de seniores masculino e feminino, tendo esta época culminado com a conquista de todas as provas nacionais em disputa. Desempenha também funções como Scout para 1ºLiga. Criador do Blog Posse de Bola

10 comentários em O rosto da mudança no futebol alemão

  1. Cá no burgo, o Lindelof nem sempre consegue fazer e tampouco me parece ser estimulado para… mas que tenta sempre isso tenta… Gostava de o ver noutro contexto.

  2. Balelas, o “rosto” que mudou o futebol alemão foi o Sérgio Conceição. Sem aquele hat-trick em 2000 os alemães dificilmente teriam reflectido e produzido Hummels e Companhia. 😉

  3. Pode ser o melhor do mundo com bola, mas até que ponto o é do ponto de vista defensivo? Nesse aspecto penso que há vários à sua frente. Não será exagerado considerar um defesa como melhor do mundo baseando-nos somente nas suas qualidades “ofensivas”?? (da mesma forma que um defesa mais limitado também não deve ser considerado o melhor, por muito bem que defenda…)

    • Quem na sua opinião é melhor defensor que Hummels? talvez os italianos, mas de resto não há ninguém. E se vier referir Ramos e Piqué… Talvez os centrais mais overrated dos ultimos tempos…

  4. Eu olharia muito mais para o Phillip Lahm como símbolo do tal reboot pós-euro 2000, mas este é o meu central preferido. Um verdadeiro tratado de futebol 🙂

  5. Excelente como sempre Hummels. No meio do “caos” descobre um 3×3, eliminando vários jogadores da jogada! Foi o mais importante sem dúvida.

  6. De longe o melhor central da actualidade … a anos luz da concorrência na minha humilde opinião. Um central que eu antevia chegar ao seu nível era Phil Jones massacrado por lesões …

  7. Tendo em conta a repetição de situações que originaram perigo para a sua própria baliza em momentos chave, tanto no Dortmund, como na selecção Alemã, não me parece ser completamente unânime a eleição como o melhor central. Do ponto de vista ofensivo, juntamente com Boateng, (talvez Bonucci) parecem-me ser os melhores na selecção de passes e distribuição para jogadores em posições avançadas. De um ponto de vista global é muito complicado. Realmente é uma eleição muito difícil.
    Godin é excelente mas protegido pelo meio campo do Atlético e por uma linha defensiva recuada.
    Sergio Ramos nem sempre têm o melhor posicionamento e leitura nas jogadas e se jogasse em outro clube provavelmente condicionaria a equipa em cartões, pela sua impetuosidade.
    Pique nunca foi consensual, talvez mais por razões comportamentais do que futebolísticas.
    Koscielny é excelente do ponto de vista defensivo, mas não participa ofensivamente na construção.
    Thiago Silva é um jogador fustigado por lesões.
    Parece que Boateng e Bonucci aparentam ser candidatos ao mesmo nível de Hummels, pelo menos na minha opinião.

    ps: Espero que ganhem o blog do ano. Uma lufada de ar fresco no que se faz em Portugal. PARABÉNS.

    • Garay estaria neste lote se não tivesse dado um passo atrás na sua ida para a Rússia. Incluiria facilmente Otamendi nesse lote.

  8. Entre o passe que antecede a assistência, o passe que antecede o passe que antecede assistência, ou até a assistência… Sem duvida que o mais importante de todos é o que desequilibrar mais a equipa adversária. 😀

    O Hummels é bom mas também não façam dele um Deus, nos últimos 2 anos teve más fases no Dortmund, e enterrou em muito jogo. No entanto sou um apreciador, e o que faz de bem compensa e muito o que faz de mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*