Francisco Geraldes, o Bryan de Moreira de Cónegos. E o atrevido Podence.

Francisco é centrocampista, mas foi na ala esquerda que passou praticamente todo o tempo na jornada transacta.

São incríveis as semelhanças com Bryan Ruiz. Na forma como toca a bola. A cabeça levantada, a condução e o passe assertivo com a parte externa do pé. Dos pés. A pausa que coloca no jogo, a forma como descobre sempre no corredor oposto os espaços que a equipa precisa para respirar. Tem soluções técnicas incríveis e entende ofensivamente sem bola onde poderá ser mais perigoso, movendo-se sempre para ofertar opções ao portador. Qualidades evidentes para ser bem sucedido mesmo em organização onde o espaço escasseia, de quem apesar de bastante jovem e pela primeira vez num ambiente diferente não se coíbe de mostrar caminhos e orientar a equipa no relvado.

Na outra ala e com traços bem diferentes Podence. O baixinho é provavelmente o melhor driblador da Liga. Tem mil soluções mesmo quando se move a grande velocidade, e se os adversários não aproximam coberturas é certo que passará pela oposição. Ainda a precisar de perceber que nem tudo se resolve sozinho e que associar-se com quem aparece dentro trará dividendos para a equipa. Quando encarar o jogo entendendo que tabelas e combinações são tantas vezes a forma mais eficaz de conseguir os mesmos desequilíbrios, tornar-se-à mais imprevisível e a sua equipa beneficiará por ter quem só porque recebe a bola no pé obriga adversários a aproximarem e juntarem rápido. Há potencial para ser aquilo que mostra com espaço em todos os momentos.

P.S. – Continuo a solicitar que adiram ao patreon. Estamos muito agradecidos aos que já o fizeram. Por um valor residual (não terá de ser mais de um dólar mês!) continuaremos a produzir conteúdos para que continuem por cá. Continuem a ajudar aqui:  Patreon. Muito simples e garantirá a existência do “Lateral Esquerdo” nos meses seguintes.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2359 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

13 comentários em Francisco Geraldes, o Bryan de Moreira de Cónegos. E o atrevido Podence.

  1. Olá Maldini,

    Aproveitando o post sobre os “miúdos de Moreira de Cónegos” (do qual, partilho por completo a opinião), o que pensas que está a falhar no Moreirense do Pepa? Confesso que, no inicio de época, fiquei agradado com as ideias que estava/está a tentar impor mas os resultados estão, talvez (ou não), à quem das expectativas.

    Grande abraço.

  2. Viva Maldini,

    Gosto muito desses míudos, então Chico é o jogador mais interessante das camadas jovens do Sporting desde o João Mário.

    Engraçado que percebo a analogia com o Bryan Ruiz, mas vejo-o mais a jogar na posição do Adrien.

    Quanto ao Podence, precisa mesmo de jogar no meio, vejo-o como uma espécie de Romário dos pobrezinhos.

    Gostava muito que o Chico viesse em Dezembro para o Sporting, para ser uma aposta a sério. Quem tem qualidade deve ser atirado lá para dentro, o BI não interessa para nada.

    Um abraço,

    • claro…nao é ala…e provavelmente nem gosta de lá estar.. fica com menos bola e isso deve ser uma chatice para ele. Mas o estilo, a forma de tocar a bola é mt parecida mm. era isso que enfatizava… e n a posição que coincidentemente esta jornada foi a de ala esquerdo (qd o Bryan até jogou no corredor central)

  3. São ambos bons jogadores com grande futuro pela frente…

    Já agora, como grande entendido na matéria, gostava de saber se ainda está convencido de que Elias é muito melhor jogador que Adrien, e que o melhor para o Sporting era despachar o mais rapidamente possível o seu captião?

    2ª questão: ainda tem a certeza de que Slimani é um jogador “sem nível” para o Sporting, e que não faz falta absolutamente nenhuma à equipa?

    • O Elias não tem falta de qualidade…O Adrien e o Slimani são jogadores mt diferentes depois de Jorge Jesus. Não sei se responde às suas enviesadas dúvidas!

  4. Gosto muito do Francisco Geraldes, acho que tem qualidade para estar no sporting já hoje, como alternativa ao Adrien.

    Quanto ao Podence, ir para o Moreirense foi a pior coisa que podia ter feito para corrigir os seus defeitos. Porque lá vai continuar a ter mais sucesso com iniciativas individuais que através de envolvimento com os colegas, que são muito fracos.

    • Concordo plenamente. O Chaby é o que mais me faz lembrar o Bryan Ruiz. Quanto ao Geraldes, no esquema de Jesus vejo-o a encaixar na posição que era ocupada pelo João Mário. Não sei se se irá conseguir impor como 8 num meio campo de apenas 2. Fosse um 4-3-3 e era certinha a sua posição – interior direito – Com o Gauld a fazer de interior esquerdo. Num 4-4-2 como o de Jesus vejo os dois a aparecer na posição do JM, médio ala com responsabilidades interiores e mais fortes no ataque posicional que propriamente com o perfil do Gelson.

1 Trackbacks e Pingbacks

  1. outros rugidos*: «Francisco Geraldes, o Bryan de Moreira de Cónegos. E o atrevido Podence» | A Tasca do Cherba

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*