"Jogar num gajo apertado". Como a criatividade de Pizzi inicia e concluí o segundo golo na Luz, com o importante contributo de Gonçalo.

Há não muito tempo foi por aqui exemplificada uma situação em que tocar em alguém apertado poderá ser bastante vantajoso. Sempre com o intuito de condicionar o opositor directo mais próximo. Atrai-lo para onde queres. Fixá-lo em determinado espaço para beneficiar posteriormente dessa retirada do defensor do lance.

A importância desse condicionar e atrair para This content is only available to subscribers. Please contact us at lateralesquerdo.com@gmail.com for details or visit our Patreon page


Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2355 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

3 comentários em "Jogar num gajo apertado". Como a criatividade de Pizzi inicia e concluí o segundo golo na Luz, com o importante contributo de Gonçalo.

  1. De notar que Cervi mostrou ao Salvio como se deve atacar a profundidade num 3×3 ou 3×2, contribuindo para o sucesso da equipa. Minutos antes, Salvio em vez de tomar um comportamento com o mesmo intuito de Cervi continuou a atacar a profundidade sem qualquer movimento de ruptura.

  2. quem faz o passe para o Salvio julgo ser o Gonçalo Guedes – o Raul aparece á direita do lance com o número 9 e as botas amarelas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*