“MarsBet”

Os "novos" caminhos do FC Porto

Já há algum tempo que o FC Porto tem alterado a forma como pretende chegar a zonas de finalização. O jogo que havia sido desenhado por Nuno Espírito Santo, já há muito que não é o mesmo.

Nesta fase da época, a equipa recorre sistematicamente a um jogo direto que traz naturais consequências na escolha do onze inicial.

Observando as dinâmicas da equipa, podemos facilmente constatar que os laterais já não garantem a mesma profundidade. Os extremos já não não vivem tão ligados ao corredor central e os caminhos escolhidos para ligar as fases ofensivas têm poucas estações. A equipa continua a construir com os laterais muitos baixos e são claras as indicações para que eles joguem longo, na linha, se possível logo após a receção.

Os avançados procuram os corredores laterais para disputarem duelos intermináveis, na esperança que o ganho de uma 2ª bola faça a equipa entrar em zonas de criação. São poucas as linhas de passe que se formam e poucas as dinâmicas de aproximação que permitem um jogo mais pausado e pensado. As decisões em posse afastam a equipa do corredor central e a escolha dos interpretes acentua essa prática. A complexidade da proposta é escassa e o futebol da equipa vai caindo numa rotina demasiado previsível.

Neste momento, o FC Porto vai camuflando, através dos resultados, o empobrecimento do seu jogo.

 

Bruno Fidalgo
Sobre Bruno Fidalgo 57 artigos
Licenciado em Ciências do Desporto. Criador e autor do blog Código Futebolístico. À função de treinador tem aliado alguns trabalhos como observador.

7 comentários em Os "novos" caminhos do FC Porto

  1. Percebo a crítica, e identifico me com ela, mas acho que escolheste mal o jogo de ontem para exemplificar, porque derivado de uma simples troca de jogadores (danilo por ruben), a equipa ate acabou por explorar mais vezes outros caminhos que geralmente permanecem invocados.
    Mais uma vez, a ideia do Nuno jans e percebeu, vai ser isto enquanto aqui estiver. Se perder todos vão partilhar da tua opinião, se ganhar vai ser elevado a génio tático.
    As ideias são simples, e fazem me lembrar aquilo que ouvi em 90% dos treinadores de formação com quem tive com tacto até hoje, se esticar mos no corredor, não ganhando a bola, expomos menos a equipa, ignorando se totalmente a possibilidade de partir pelo meio. Até aceitaria a ideia de querer recuperar e meter na profundidade porque os avançados do plantel tem características para isso, mas desta forma e deixar o sucesso dependente de demasiados eventos aleatórios…
    Bom post, um abraço

  2. Não tenho visto muitos jogos, nem sequer da minha equipa, mas pelas análises feitas por aqui ao porto, só vão ganhando porque a qualidade dos seus jogadores acaba por dar sempre a vitória. Mas se jogam assim “tão pouco” só espero que a minha equipa não perca o campeonato para eles.
    Nunca pensei que o Porto fosse andar a pressionar tanto o Benfica a esta altura da época. Espero que o Rui Vitória consiga mais um “milagre” esta época para ganhar o titulo.

  3. Uma questão.. como se explica que, apesar da utilização deste modelo supostamente para garantir boa transição defensiva, ainda assim, o trinco e os centrais terem levado amarelo exactamente nessa situação de transição, devido à equipa estar totalmente exposta?
    Estive ontem no estádio e a aleatoriedade de posicionamentos no meio campo é gritante. Jogadores demasiado afastados, uma linha de 4 no meio campo com Otávio e Corona quase sempre encostados às linhas. A equipa não ganha uma 2a bola.
    A 2a parte deste jogo não conta.
    Como dizem, acho que,mais tarde ou mais cedo, vão acabar por perder pontos, a qualidade de jogo é inexistente. Venha daí essa Juventus!

    Continuação de bom trabalho.

  4. Caro Bruno fidalgo

    Rúben Neves recua, Maxi e Alex Telles não sobem, André André é o único jogador do meio campo, logo surgiu a opção pelo futebol directo.

    Teremos de aguardar pelo jogo com a Juventus para tirar conclusões.

  5. O que há 2 meses era um porto com alguma qualidade e com 10situacoes de golo, tornou se em um porto completamente diferente. Qq hipótese de situação de golo e golo. Este soares veio tirar algumas dinâmicas ofensivas. E agressivo para o duelo, mas acho que o porto não vai aguentar….! Agora até a rotatividade e boa do nuno!!!! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*