“MarsBet”

Manter a organização defensiva. A "cínica" Juventus na 2ª parte.

during the Serie A match between Juventus FC and UC Sampdoria at Juventus Arena on May 14, 2016 in Turin, Italy.

Depois de uma primeira parte de nível elevadíssimo, em vantagem, a primazia da equipa italiana foi retirar as transições ofensivas à equipa monegasca. Afinal, aquele que será um dos pontos mais fortes da equipa de Leonardo Jardim.

A ligação com Mandzukic passou a ser uma constante. Se o croata conseguia segurar a bola que vinha por cima, iniciava construção mais adiantado. Se perdia, a velha senhora mantinha nove atrás da linha da bola, entrava em organização defensiva e esperava a recuperação para sair em contra ataque. Precisamente, o tipo de jogo que o Mónaco adoraria poder jogar. É precisamente numa recuperação alta e saída em ataque rápido que a Juventus inicia a jogada do segundo golo.

Da inteligência tão própria das equipas matreiras para a final da Liga dos Campeões, deverá ser um passo bem curtinho.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2706 artigos
Criador do Lateral Esquerdo, é também professor no Estádio Universitário de Lisboa. Treinador de futebol, tendo almejado diversos titulos nacionais. Experiência como coordenador de futebol formação e palestrante em diversas Faculdades de Desporto. Autor do livro "Construir uma equipa campeã" da editora PrimeBooks.

1 comentário em Manter a organização defensiva. A "cínica" Juventus na 2ª parte.

  1. Ja podemos concluir certos apontamentos dessa ediçao da liga dos campeoes:

    1/ as equipas mais aptas na organisaçao ofensiva foram eliminadas antes das meias ( City, Napoles, dortmund, barcelona, arsenal …)
    2/ uma das explicaçoes foi a moda da pressao alta: o paris saint germain na primeira volta contra o Barcelona, a Juventus tambem com os mesmos, o Monaco com o Dortmund e o City…
    3/ essas equipas que jogam a pressionar alto sabem adaptar-se e quando se vêem em vantagem retraiam-se atras em organisaçao defensiva mas sao muitos bons na transiçao ofensiva. As melhores nessa transiçao foram o Real Madrid, a Juventus e o Monaco
    4/ as equipas que souberam adaptar-se consoante o jogo estao todas nas meias finais
    5/ Quem vai ganhar é aquela que soube sair da pressao alta com muitas facilidades: A Juventus graças à defesa que se desfaz dos adversarios com uma facilidade deconcertante de todas as situaçoes ( ai, o Bonucci!!)bola no pé às vezes directamente nos avançados ou com segundas bolas; e o Real graças ao kroos ou Modric. Os desequilibrios constroem-se de tras e quem teve os melhores na criatividade desde tras està na final
    6/ A juventus e o Real Madrid souberam mudar de modelo de jogo e adaptar se ao adversario: o Real entre o habitual 4/3/3 ou o 4/4/2 ( jogo atletico e 2dna mao bayern…); a Juventus entre o 4/4/2 ( 1era mao barcelona…) e o 3/4/3 ( Monaco..). Isso desmontra autonomia e capacidade da decisao muitos fortes nessas equipas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*