Simão, e a primazia do colectivo II

white corner field line on artificial green grass of soccer field

“Quique Flores pode ter um plantel melhor que o que eu tive, mas a minha equipa era mais forte. Eu tinha o Simão. O jogador mais completo que treinei em muitos anos” Trapattoni.

Simão, segundo várias pessoas ligadas à formação do SCP, foi o jovem mais responsável, mais bem educado, mais interessado e mais trabalhador que passou pela formação leonina.

Anos mais tarde, algumas declarações, porventura infelizes, mas quem sabe, feitas exclusivamente com intuito de conquistar o coração dos adeptos do seu clube da altura, tornam-o “persona non grata”, ao ponto de serem mandados retirar todos os posters de Simão afixados na academia (onde por lá, continuam afixadas todas as outras pérolas, inclusivé Quaresma).

Indiferente a tudo isso, Simão continua hoje a demonstrar a cada minuto que pisa um relvado, que continua a ser realmente diferente de muitos outros … para melhor!

Aproveita os conhecimentos que foi adquirindo na sua formação como ninguém, compreende o jogo como poucos. É, claramente, um dos mais fortes jogadores a nível mundial, em termos tácticos e ao nível das tomadas de decisão. Quando não desiquilibra, Simão equilibra. A forma como cumpre todos os princípios do jogo (ofensivos e defensivos) torna-o o tipo de jogador predilecto para qualquer treinador (e se ele tem crescido sempre, sendo o “favorito”, por alguma razão será).

O talento, a velocidade e a força (q.b.) complementam-o, fazem dele um craque, mas, é na compreensão e na disponibilidade com que se entrega ao jogo, que ele se destaca de tantos outros (como por exemplo, de Quaresma).

P.S. – Texto recuperado de Outubro de 2008 (excepção às declarações de Giovanni Trapattoni).

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3046 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

3 Comentários

  1. é normal q n se tenha visto. É tb normal, q mt poucos consigam perceber realmente o valor de determinados jogadores, que colocam os interesses colectivos à frente dos individuais.

    Talvez seja por isso q o futebol é tão interessante

  2. Boas

    No geral, concordo com o post. O Simão é sem duvida um jogador completo. Não tem a capacidade de drible de outros extremos portugueses (Quaresma, Nani, C.Ronaldo…), é claramente o mais equilibrado. Acima de tudo, é um jogador inteligente, sabe quais são as suas melhores qualidades e como utiliza-los e, acima de tudo quando utiliza-las, o que o torna um jogadro de equipa. Nisso, Quaresma e Nani perdem para Simão, bem como o proprio Ronaldo. No entanto este compensa como uma capacidade fisica e goleadora que Simão não tem. Na minha opinião, o aspecto mais forte de Simão são as transições com bola. É muito rapido com e sem bola e finaliza quase sempre bem (assistencia ou remate). Foi esse o futebol de Trapattoni, defesa coesa e transições rapidas, daí o melhor Simão ter sido com o italiano.

    Saudações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*