José Mourinho. O tal. I


Porque José Mourinho, compreende o futebol como ninguém. Porque desmistificou um sem número de falsas ideias sobre o jogo. Porque o vê como um jogo colectivo, onde todos são responsaveis por todas as tarefas, seja em que momento do jogo for (ofensivo / defensivo). Porque sabe, ao contrário de, ainda, muitos treinadores portugueses, que o jogo não são 11 duelos de 1×1. Porque nas suas equipas os avançados não servem só para marcar golos, nem os extremos só para fazer cruzamentos. Porque nas suas equipas, a relevância das tarefas ofensivas e defensivas, são igualmente importantes para qualquer jogador, independentemente da posição que ocupa em campo. Porque, para além de ser extremamente dotado de conhecimentos, ainda tem a capacidade de os sistematizar e fazer compreender aos seus jogadores, Mourinho foi sempre, o TAL, para o Lateral Esquerdo.

Em homenagem à inspiração que concede a todos que como ele, procuram compreender todos os factores de rendimento, individuais e essencialmente colectivos, o Lateral Esquerdo, publica semana a semana, duas das suas frases mais marcantes, que ajudam a perceber algumas das suas ideias e visões sobre o futebol.

“O seu jogo tem duas faces. Uma bela e uma outra de que eu não gosto. Ainda tem muito para aprender. Muito. Após o golo dele, precisei de onze jogadores para defender e só contei com dez. Ele não é suficientemente bom para mim.”

Declarações recolhidas por Mark Fleming, Daily Express, 2 de Maio de 2005, sobre Joe Cole, que se limitou a marcar o golo da vitória sobre o Liverpool.

“Não gostaria dele. É um bom jogador, mas em Inglaterra não se pode jogar a meio campo com dois jogadores com um metro e setenta de altura. Com Makelele, não seria uma boa combinação.”

BB5 Sport 5, 5 de Julho de 2004, sobre Edgar Davids.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3046 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

3 Comentários

  1. Sim, Mourinho é o tal. Algumas das afirmações que fazes podem parecer trivias, mas são a essência do significado de jogar verdadeiramente de forma colectiva. Muito bem.

    P.S. Acho que Mourinho não tem igual, mas Guardiola promete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*