Acorda, menino Jesus. Ave César!

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Num momento em que um sentimento de alguma descrença parece ter tomado o espirito de alguns adeptos do SL Benfica, o Lateral Esquerdo, dá-lhe uma boa noticia. Se padece de tal condição, claro.

Com os castigos de Di Maria e Fábio Coentrão, Jorge Jesus irá, finalmente, utilizar o melhor médio interior esquerdo do plantel na sua posição.

A sua tentação por valorizar as loucas correrias e os dribles estonteantes, é compreensível. Errada, no entanto. Para um modelo de jogo que contemple futebol apoiado, e a rápida e inteligente circulação de bola, a aposta deverá cair num jogador capaz de perceber, com grande assertividade, os timings para prender e/ou soltar a bola, e para onde o fazer. O jogador mais apto para tal estilo de jogo, não é o que mais dá nas vistas, mas o que percebe o que de melhor deve ser feito a cada instante, mesmo que isso lhe retire visibilidade. E claro, é absolutamente decisiva a excelente capacidade de passe e de recepção.

Uma equipa que se pretende de posse e de grande dominio, pode e deve utilizar um dos melhores jogadores do plantel na vertente colectiva do jogo. A curiosidade para perceber como, César Peixoto, jogando como médio interior, se relacionará com Aimar e Saviola é muito grande.

P.S. – Os problemas, e de difícil resolução, poderão estar no corredor oposto. E porque não Urretaviscaya? Não duvide que é mais jogador que Di Maria…

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3333 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

8 Comentários

  1. Concordo.

    Também tenho curiosidade dessa convivência entre o Peixoto e o Aimar (se for essa a opção e se o argentino recuperar).

    Acho que o Peixoto é mesmo a melhor solução para este jogo, mas o problema será o lugar de defesa esquerdo.
    Schaffer, até por não merecer (habitualmente) confiança do treinador, parece-me uma opção arriscada para o jogo em questão.
    Colocar ali david Luiz seria mexer em demasia com o centro da defesa e desfazer a dupla de centrais mais rotinada.
    Arriscado.

    Acho até que este caso seria um problema maior do que o da direita, onde Carlos Martins se estiver bem será titular, com o Menezes também a ser hipótese.

  2. "Com os castigos de Di Maria e Fábio Coentrão, Jorge Jesus irá, finalmente, utilizar o melhor médio interior esquerdo do plantel na sua posição."

    Irá?

  3. Não hesitaria em seguir a solução apresentada com César Peixoto no meio-campo.
    Para defesa esquerdo, haverá maior prova de confiança do que por um jogador a jogar um clássico destes?…Shaffer a titular!!

  4. E porque não um 3-5-2 com maxi e peixoto como alas, david luiz(se recuperar),sidnei(se recuperar) e luisão a centrais? quando subisse maxi, no apoio a martins(ou menezes), recuava peixoto e estabelecia-se sidnei(ou luisão) na direita da defesa. Quando subisse peixoto, recuava maxi e estabelecia-se david luiz na esquerda. Meio campo reforçado, num triângulo invertido com javi a pivot, aimar na condução e martins no apoio. Não poderão ser as ausências um pretexto para jesus usar um sistema que tanto aprecia?…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*