Se o ridiculo matasse

white corner field line on artificial green grass of soccer field

Carlos Queirós não teria condições para orientar a selecção nacional na África do Sul. Até porque não estaria vivo.

Não se sabe em que planeta é que o guarda redes Beto é superior, ou fez uma época mais interessante que Quim ou Rui Patricio, mas no planeta das pessoas com mais de dois neurónios, seguramente que não foi. De Daniel Fernandes, pouco há para dizer. Afinal, já alguma vez alguém o viu jogar? Desconfia-se que nem os seus treinadores anteriores.

É possível que Ricardo Costa e Rolando (Sim, Rolando. Não Zé Castro), até tenham qualidade para participar numa prova deste nível. Mas somente se fossem Coreanos, claro.

No planeta Queirós, Rúben Amorim, que é mais e melhor jogador (melhor lateral direito português da actualidade) que um terço dos convocados não cabe nos 23. Descobrimos também (na verdade, já o sabiamos) que a criatividade não deve fazer parte da selecção, outrora, mais imaginativa da Europa. As opções tomadas para o meio campo são espantosas (e obviamente que João Moutinho deveria seguir viagem).

E Quaresma? Qual é a justificação para não integrar os convocados? Porque não joga? Ou porque não tem valor?

P.S. – Miguel é daqueles que quando está sóbrio e não está a atropelar velhinhas, pode de facto justificar, e bem, a sua chamada. Que as coisas lhe saiam consoante o que o seu potencial pode fazer prever.

P.S. II – A convocatória do Brasil e da Argentina, é igualmente lastimável. Numa era em que o futebol encantador do Barcelona, prevalece na Europa, é difícil compreender critérios de selecção com base em atributos físicos. Ainda para mais nas selecções mais criativas do mundo.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3746 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*