João Moutinho. Um relógio suiço no meio campo.

white corner field line on artificial green grass of soccer field
63 toques na bola.
58 passes.
51 passes certos.
As estatísticas retiradas do jornal ‘A Bola’ não parecem reais. Não parece muito credível que com apenas 63 toques na bola tenha efectuado 58 passes. Para tal, teria de ter passado os noventa minutos a jogar a um toque. Sem receber sequer a bola. Porém, apenas revendo o jogo se pode aquilatar da veracidade ou não de tais dados.
Mesmo que não sejam precisos, e desde que aproximados, os dados são no entanto reveladores da primazia que João Moutinho aplica ao seu jogo. Bola a circular. Tal como se pretende.
Defensivamente, já se sabe, João sempre encantou pela sua enorme disponibilidade para o jogo. Não se coíbe em momento algum de correr mais metros, para garantir uma qualquer cobertura defensiva. Não se coíbe nunca de ser mais rápido quando tem de sair para pressionar alguém. Moutinho é um exemplo ímpar de entrega e profissionalismo. Esse seu traço foi sempre a razão pela qual faz as delicias de qualquer seu treinador. Foi sempre essa a principal diferença que nos leva a considerá-lo bastante mais jogador que o mais talentoso Miguel Veloso.
Tivesse mais criatividade e maior capacidade nos momentos de finalização, e seria bastante improvável que pudesse prosseguir carreira sem experimentar um clube grande noutro campeonato.

Sobre Paolo Maldini 3814 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

14 Comentários

  1. Por todas estas razões vejo-o a jogar no Arsenal de Wenger, acho que é o típico jogador que o francês gosta. E a disponibilidade que tem para o jogo é qualquer coisa de extraordinário.

  2. Atenção ao Veloso… Para mim é um número 6 de luxo e nunca foi devidamente explorado nessas funções… Moutinho é diferente, é um jogador mais de construção, mas com um jogo normalmente simples. Gosto de ambos!!!

  3. Tal e qual como com o Lucho Gonzalez, aprende-se muito sobre futebol apenas ao seguir individualmente estes dois jogadores durante os 90 minutos, e perceber que espacos ocupam no campo a todos os momentos… neste momento, Moutinho e imprescindivel.

    Grande negocio para o Porto, o Sporting (acredito que ate o Messi passava mal la lol) e principalmente para ele, ja que a sua carreira comecava a estagnar.

  4. O que não o deixa ir para um Arsenal é isso mesmo. A falta de criatividade.

    Porque de resto tem tudo.

    Joga bastante seguro, tem uma entrega fantástica, é inteligente, tem grande capacidade física.

    Mas falta-lhe imaginação e assumir mais o risco para conseguir passar para um patamar superior.

    Agora… acredito que isso se deva a ter estado demasiado tempo num Sporting que… era ele e mais 10. Numa equipa organizada, segura, e confiante… talvez se veja um Moutinho mais atrevido e capaz de voos mais altos.

    ( atenção que… alto já ele está )

  5. joão moutinho: uma maçã podre no meio-campo.

    A jogar num clube corrupto protegido pelas arbitragens até eu fazia o que ele faz…
    Além disso acho que ele até está com outra cara.
    Parece que envelheceu vários anos em poucos meses.
    Deve ser os efeitos colaterais da famosa "amarelinha", tão habitual por aqueles lados.

    Mas sim senhor, este blogue está no bom caminho… agora até fazem posts a elogiar jogadores do clube corrupto… só espero que não haja muitos jovens a ver este blogue, senão pensam que no futebol tudo se resolve a pagar viagens e "fruta de dormir" a árbitros…

  6. jogador que aprecio bastante…estagnou no Sporting, irá continuar agora a evoluir…

    extremanete rigoroso, tipo pendulo, gosto muito….

    infelizmente, a unica lacuna é o triste teatro que faz cada vez que leva pequenos toques (as vezes, nem os leva…).
    Horrivel ver os berros histericos que faz, parece que lhe arrancaram as unhas com um alicate…em inglaterra, 2 jogos com isto e ate os adepto do seu clube lhe atiravam amendois…

  7. mas é típico dos pseudo comentadores falar bem de um jogador (e não estou a falar do PB, estou sim a falar desses adeptos do clube da fruta) qd a equipa ganha, mesmo que esses jogos foram comprados no supermercado… basta fazer uma boa finta, mesmo que com ela não se ganhe nada, basta um jogador marcar um bom golo em 10 tentativas, basta ver nas estatísticas que x jogador fez 10 passes certos (mesmo que esses 10 passes tenham sido feitos sem oposição nenhuma (coisa que nas estatísticas não aparece, ou que esses mesmos passes tenham sido feitos com o colega a 2 metros dele), basta tanta coisa à vista de todos mas sem importância pra dizer que x é um grande jogador!

  8. o moutinho é um maniche, ambos de passe pró lado e pra trás, muita disponibilidade pró jogo, tipo petit… mas mais nada do que isso, a especialidade de ambos é mesmo essa… depois em 50 remates, marcam um bom golo…

  9. Ramires ganha ao Moutinho pela velocidade que coloca nas transições. Chega com muita facilidade às zonas de finalização e num instante, está de novo ao lado do Javi.

    Mas, sim. O Moutinho faria mt bem. Muito melhor q o Martins. Sem comparação possível sequer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*