Olha quem goleia também

O incremento da agressividade competitiva e a maior liberdade concedida a Valdés ajudam a explicar o resultado comparativamente aos outros menos bons.
A facilidade com que o chileno resolve as demais situações impressiona. Ao contrário dos demais, que tudo parecem fazer em esforço, Valdés é um jogador de classe. Independentemente da sua idade, ou da mais valia que poderá trazer em termos financeiros ao clube, é um óptimo reforço. Quando joga, o Sporting tem sempre um porto de abrigo em campo.
Jogar com Abel e João Pereira simultaneamente resolve o problema da competitividade e agressividade. Não parece contudo, que ao contrário do que sucedeu ontem (justiça seja feita), o Sporting possa beneficiar muito com esta opção. Não por João Pereira, mas sim pelas debilidades técnicas e físicas de Abel.
Yannick é um trapalhão feliz. É impossível gostar do estilo. Mas também ninguém pode negar que aparece demasiadas vezes em jogo. Quando assim é, falha-se bastante. Mas também se acerta algumas vezes. O que é francamente melhor que nunca aparecer.
P.S. – Curiosidade. Numa das épocas de Paulo Bento / Camacho, recordo uma discussão com um colega de blog. Garantia eu que apesar de Camacho seguir em segundo lugar, pela péssima qualidade do futebol da sua equipa, o Sporting acabaria por passá-lo. Dizia-me que não. Camacho já tinha percebido que o caminho era o da luta, da agressividade, e como tal, dificilmente o Benfica perderia o acesso à Liga dos Campeões. O Sporting terminou em segundo, o Benfica em terceiro. Moral? O incremento da agressividade pode aqui e ali disfarçar o que de menos bom se faz. Mas, numa prova de regularidade, não havendo qualidade táctica, seguramente que não será pela atitude que se fará história. Por esta vitória, Paulo Sérgio não pode pensar que descobriu a fórmula do sucesso. Sob pena de voltar a cair. E sim, a luta nos lugares cimeiros da Liga começa a resumir-se cada vez mais apenas ao acesso à Liga dos Campeões.
P.S.II – No plano oposto, inacreditável a forma leviana como os jogadores do Setúbal encararam o Sporting. Para se poder vencer um dos três grandes nacionais, o primeiro passo é perceber que se é bastante inferior. Não aconteceu ontem.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3329 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

23 Comentários

  1. Essa questão Camacho vs. Bento está mal formulada. O Benfica acabou em 4º, é verdade, mas Camacho demitiu-se com a equipa em 2º e com 6 (!) pontos de vantagem sobre o Sporting. O que se passou a seguir foi da inteira responsabilidade de Chalana, que conseguiu resultados miseráveis, não conseguiu motivar e dar agressividade aos jogadores e ao jogo encarnado. E ainda conseguiu meter o Binya a médio direito num jogo.

  2. Exacto, foi no ano em que o Liedson sentou pela 25ª vez Luisão o Mongolóide na Luz e o Sporting saiu de lá com um 3-1 a saber a pouco.
    Ah não, não foi nesse ano. Foi no ano em que o Carnide saiu goleado de Alvalade por 5-3 na meia final da Taça depois do Sporting lhe ter dado 70 minutos e 2 golos de avanço e, foi também no ano em que o Getafe do Laudrup – à semelhança de tantas equipas secundárias europeias – experimentou reduzir o Carnide à sua valia europeia do novo milénio: nula. Valia nula.
    Foi nesse ano sim.

  3. PB,

    Totalmente de acordo. A agressividade é um complemento, mas não é de forma nenhuma um pilar sobre o qual se constroi uma equipa. Se assim fosse iamos buscar jogadores ao rugbi.
    O PS é mau… pronto.

    Abraço,
    Pedro

  4. Em casos pontuais até funciona… basta lembrar o Boavista de Jaime Pacheco, que é uma porcaria de treinador. Contudo a garra e o espírito de luta deu-lhes um título.

  5. Tem a sua piada os benfiquistas virem aqui anonimamente falar nos 5-0 do Arsenal… Viu-se este ano que somos o unico clube portugues com estaleca para a Champions, voces arrumaram num grupo sem um tubarao europeu a serio (era o lyon lol, e equipas francesas o Porto encava-as sempre), com uma equipa da segunda metade da tabela na Alemanha e com o Hapoel. Recentemente, levaram tambem 5, mas nao do Arsenal (provavelmente o segundo ataque mais encantador da Europa), foi do Olympiakos!
    Para terminar com uma nota humoristica, ha um blogue de partir a rir de doentes (doentes mesmo) anti-porto, supostamente benfiquistas, chamado antitripa. No topo do blogue ate ha bem pouco tempo tinha uma imagem do Arsenal com a forma de um 5 e do Liverpool com a forma de um 4. Ridiculos. Se bem me lembro, a ultima equipa a levar 4 do Liverpool foi a equipa do Jesus, contra o pior Liverpool da decada. LULZ

  6. Boa noite!
    A mim parece-me que se confunde com muita facilidade agressividade com violência.
    Além disso soma-se uma ideia de agressividade a jogadores altos, fortes e que batem muito.
    Agressividade tanto pode ser ofensiva ou defensiva, no atacar o passe e encurtar distância na hora da recepção, atacar a bola antes de rematar, atacar na recepção fazendo uma recepção guiada, na defesa na forma como cortamos linhas de passe e como pressionamos a bola, como entramos ao lance… dizer que a agressividade é secundário é perceber pouco do que é o jogo de acção/oposição que é o futebol ou outro qualquer que tenha adversários.
    Agora se é agredir ou bater com contundência não faz falta nenhuma!
    Repare-se como o Barcelona é a equipa mais agressiva do mundo no ataque e na defesa na forma como aborda o jogo, se isso é tudo é óbvio que não!
    Se o técnico, e o táctico é muito importante? É óbvio que sim, porque qualquer jogo é táctico e necessita de técnica para o executar!
    Agora sem agressividade em jogos equilibrados tecnicamente e tacticamente não se pode ganhar.

    A agressividade mental e depois física é essencial, e não vale a pena falarmos em casos extremos como o Pacheco…

    Abraço

    Zen Master

  7. É das coisas mais ridículas e simultaneamente tristes que num blogue destes, em que nos posts se tenta invariavelmente falar de bola, as caixas de comentários serem usadas como o foi na sua grande maioria esta.

  8. olá!

    Chamo-me José Borges e era colaborador regualar do Visão de Mercado. Assinava pelo nome de A.Borges e assinava os post sobre análises a jogadores, campeonatos, equipas, assim como realidades do desporto-rei. Decidi agora cirar o meu próprio blog, cujo link é:

    http://www.doutor-futebol.blogspot.com

    Gostava de poder contar contigo para promover o blog e usufruir dos teus comentários 🙂

  9. joão pinto, poupa te tu dessas figuras. se eu tivesse um presidente que estivesse condenado por corrupcao ate nem falava de futebol.

    halmstads?? isso foi em que ano? foi no ano que o porto perdeu contra o torreense para a taça?

  10. Quem está condenado por corrupção? Uma mentira mil vezes repetida não se torna verdade. Condenado foi o Vale e Azevedo e há de ser o LFV quando largar o poleiro. O resto são conversas para boi dormir. Enxerga-te que em vida apenas viste meia dúzia de títulos do teu clube, taça da liga e torneio do Dubai incluídos.

  11. Quem está condenado por corrupção? Uma mentira mil vezes repetida não se torna verdade. Condenado foi o Vale e Azevedo e há de ser o LFV quando largar o poleiro. O resto são conversas para boi dormir. Enxerga-te que em vida apenas viste meia dúzia de títulos do teu clube, taça da liga e torneio do Dubai incluídos.

  12. joão pinto, entao o seu presidente foi condenado por que? Se o LFV for culpado de alguma coisa como o Vale e azevedo, acho muito bem que seja feita justiça. Mas ja vi que no seu dicionario nao ha palavras como moralidade,etica e justiça.

    e deixa la o Boi, que agora deve estar no Calor da noite a procura da nossa "namorada" para ser a nova dama do FCP mas com uns adeptos como o senhor ate fica bem.

    passar bem.

  13. Há 500.000 blogs ou tascas onde podem ir todos para o raio que vos parta discutir as merdas que dizem e achar que têm razão, só porque acham que são os maiores. Há para aí uma azia que até mete dó. Tratem do que está aqui a ser tratado, tristes.
    Grande post, para não variar, PB.

    Abraço

    Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

    Bimbosfera.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*