Vitória de Guimarães e curta do Sp. Braga

white corner field line on artificial green grass of soccer field
Com mais três jogadores em campo que o adversário, persiste em atacar pelos corredores laterais, passando os minutos que faltam para o término do jogo em constantes situações de inferioridade númerica. Quando estão 11×8 em campo.
Não é comum na Liga Portuguesa uma equipa ter tanta qualidade individual no seu plantel, quanto a que se reuniu em Guimarães. Ainda que bem classificado, o Vitória tem potencial individual para somar muito mais pontos que os que efectivamente somou, para jogar bem mais que o que joga, para marcar bem mais que o que marca, e para sofrer bem menos que o que sofre.
Colectivamente pouco se aproveita. Felizmente para o Vitória que esse é também um traço comum a um número demasiado considerável de equipas da Liga Sagres.
P.S. – Que se passa, Domingos? É óbvio que Miguel Garcia e Elderson não têm um terço da qualidade de João Pereira e Evaldo. Porém, justificará a diferença de qualidade individual dos dois laterais a quantidade quase infindável de golos (comparativamente com as duas épocas transactas) que a equipa consente? Assim ficamos convencidos que está claramente a faltar trabalho táctico na tua linha defensiva. Aquele tipo de trabalho que Jorge Jesus desenvolveu num ano inteiro com a tua linha defensiva da época passada, e que tão bem aproveitado foi por ti.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3382 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

14 Comentários

  1. Com o Domingos veremos – em princípio – uma daquelas habituais situações onde a ligação tem que terminar simplesmente porque sim. Sem motivo aparente.
    Ninguém – de bom senso – exigiria ao Domingos uma época como a passada (luta pelo 1º) quando ele deixará certamente o Braga nas competições europeias: patamar imediatamente inferior ao do ano passado, independentemente de ser atingido pelo 3º, 4º ou 5º lugar.
    Ninguém lhe exigiria a qualificação para a LC e ele não só a conseguiu como quase a superou, quase levando o Braga até à fase seguinte. De forma quase brilhante diga-se, isto porque o travo da goleada sofrida com o Arsenal são sempre marcas históricas que nunca devem acontecer.
    Portanto em termos de objectivos apesar do Braga parecer andar aos papeis tem tudo para terminar esta época e começar a seguinte de forma mais ou menos tranquila: com 0 pontos, inscrito nas competições europeias e com um bom plantel em idade mais novo do que aquele que tinha há 2 anos ou no ano anterior. Este, isto é.

    O problema é o desgaste, a falta de química entre equipa, adeptos e treinador que se acumula. Os empates caseiros, a ausência de vitórias fora de portas. Desgaste do próprio Domingos que queria obviamente dar mais e certamente sofrerá com empates como o de ontem. Tudo isso gera dúvida, falta de confiança e faz o treinador sentir que deve sair, quando ele é bom, e serve o seu clube bem.

  2. Ai o que vocês foram dizer, ehehehhe!
    Os «aficionados» do Braga que merecia ser campeão vão cair-vos em cima cá de uma maneira, eheheh!
    Seja como for, da primeira parte do comentário parece-me que vocês mantêm a opinião do Machado e da forma como defende, e que se prolonga para esta nova passagem no Guimarães. Vamos lá ver o que o futuro traz!

    Abraço

    Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

    Bimbosfera.blogspot.com

  3. Anónimo,
    Só isso, mesmo. Resumindo tudo dessa forma perfeita está encontrado um dos corolários de um Teorema tão antigo quanto a Humanidade: a simplificação é de facto a arma dos "valiosos". Deixo a ti o significado que pretendas atribuir ao valioso …

  4. Mike, quer dizer que cada vez mais estou convencido do que pensava no ano passado. Toda aquela fantastica organização tactica era fruto das aprendizagens do ano anterior com Jesus.

    Mas, o Domingos para ter almejado o que já almejou, seguramente que é bom treinador. Para um grande? Se calhar não… Vamos lá ver como serão as próximas aventuras dele.

    A verdade é que já na Académica gostei dele. Mas, não tenho dúvidas que o sucesso da epoca passada teve uma percentagem enorme do trabalho táctico que o Jesus deixou na época passada.

  5. Há uma questão que vocês, entusiastas da táctica (que eu não desvalorizo, entenda-se), menosprezam que é tão (se calhar mesmo mais) importante para o sucesso: a gestão de grupo. Domingos não tem conseguido agarrar o grupo, nesta temporada, já que foi confrontado com um plantel muito rico (ainda que desequilibrado), num clube que não estava habituado a palcos como a Liga dos Campeões.

    A saída de 8 jogadores agora em Janeiro não é mera coincidência e não se justifica apenas por imperativos económicos. O caso Mossoró (em Portimão), as declarações de Alan e de Matheus (este já depois da saída) deixam entrever um pouco dos problemas que existem ao nível do grupo.

    Erros como o de Viana em Alvalade, Elderson em casa frente ao Paços e de Rodriguez ontem frente ao V.Setúbal (que ditam golos) não se explicam com questões tácticas. Erros individuais garrafais que oferecem golos aos adversários repetem-se, jornada após jornada. E não se pode dizer que seja a (falta de) qualidade de (alguns) destes jogadores o factor decisivo…

    NOTA: apesar de tudo, há um défice global de qualidade na linha defensiva do Braga. Domingos não tem culpa que a SAD esteja a dormir e não reforce convenientemente as laterais (veremos o que vale Marco Ramos) e o eixo da defensiva. Pelo contrário, o plantel ainda recebeu um duro golpe com a saída de Moisés…

  6. É verdade que o João Pereira lhes dava muita qualidade no flanco direito, mas o Evaldo, sendo seguro a defender, não acrescenta assim tanto em termos ofensivos.

    Uma coisa que há de diferente é que este ano o Mossoró não está no nivel de forma do ano passado.

  7. o problema do meu braga é e infelizmente continuará a ser a falta de dimensão. quando um lateral esquerdo, troca um clube que está na champions por um grande em decadência (evaldo),um g.redes vai para um clube de meio da tabela em Itália, ou constantemente jogadores trocam por clubes com menos ambições, mas com muito mais dinheiro está tudo dito quanto às dificuldades de afirmação do clube!
    quanto a domingos, concordo com o que já aqui foi escrito, mas está tudo ligado, falta de rendimento (mossoró,vandinho), más compras (ou se calhar jogadores ainda por trabalhar como elderson). quanto a domingos com tantos e tantos problemas mesmo assim dou-lhe muito valor porque, onde apostou realmente as fichas não falhou (na champions) e para as pessoas com um mínimo de discernimento relembro que aquela que é considerada uma boa época em Guimarães, significa em termos de tabela 4 pontos em relação ao braga!

  8. Quanto ao Vitória, nós temos de facto muitos grandes jogadores, mas também não deixa de ser verdade que como equipa pouco rendem…
    podemos e vamos concerteza fazer muito mais neste resto de campeonato e quem sabe também chegar á final da taça ou mesmo vence-la

  9. Caro Carlos Alexandre, apesar de apoiarmos clubes diferentes, esse problema, da dimensão, é neste momento igual para todos os clubes em Portugal, e mesmo assim, valha a verdade, que o Benfica tem tentado usar algum prestígio que ainda possa ter para ter cá jogadores como Saviola e Aimar. Há 5 ou 6 anos ninguém diria, nunca, que esses dois iriam jogar no Benfica. E o certo é que cá estão, mas, para confirmar o que digo, e do lado inverso, para se ter um guarda redes em quem se quer apostar, como o Roberto, tenha ainda ou não falhas técnicas, o certo é que para ter um jogador desse nível há que abrir os cordões à bolsa, quando, em Espanha, por muito menos, se o Benfica não estivesse interessado, ele iria sem problemas para outro clube por muito menos dinheiro. É a tal questão do amor à camisola vs o amor ao dinheiro!

    Abraço

    Márcio Guerra

  10. Domingos não é o que se pintou…
    Não sendo mau treinador, também não é a pérola que muitos pensavam que fosse.

    Jogadores? o Braga, tem plantel mais que suficiente, para fazer um bom campeonato, não ao nível do ano passado, mas seguramente conseguiria (e ainda pode conseguir) o 3º lugar.
    Não percebo como se pode dizer que é falta de qualidade individual, por muito fraco que seja um plantel (que é exactamente o contrário neste caso), um treinador de 1º Liga, tem todo o tempo do mundo para trabalhar, para melhorar. Quando não o consegue, das duas uma, ou não sabe como o conseguir, ou os jogadores não deixam que ele o consiga, qual sermão de St. António aos Peixes!! E isso, é sempre "culpa" dele. Parece-me um pouco das duas, logo, não é mesmo treinador de Top.
    Pode ser que me engane, vamos ver…

  11. MM, nada disso. nao quero tirar o "valioso" que é o seu primeiro comentario. Vaguear em banalidades e suposicoes so mostram a genialidade e contribuiem valiosamente para o texto que o autor escreveu. Se o teu site for tambem como é o seu comentario, voce é genial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*