Deu Benfica

white corner field line on artificial green grass of soccer field
O Sporting não fez um bom jogo. Há quem creia que sim, talvez porque ao contrário dos derbys recentes, o SL Benfica nunca esteve confortável na partida. Porém, apenas do ponto de vista defensivo é possível afirmar que o Sporting conseguiu uma performance superior ao esperado. Ofensivamente, há potencial para muito mais. Curiosamente, o jogo do Estádio da Luz, até pode servir para provar isso mesmo.
Ao contrário do esperado, não foi superior na vertente técnica o SL Benfica. E não foi superior porque vários dos seus jogadores estiveram desinspirados (Gaitán e Saviola. Carlos Martins está sempre), e porque técnicamente os jogadores do Sporting são francamente melhores do que a imagem que é tida deles (Simon, que ainda assim não esteve bem, mas principalmente Matías, Postiga e Valdés).
Tacticamente a superioriade também não foi a esperada. Mas, percebeu-se que o SL Benfica é mais equipa. O Sporting conseguiu durante quase toda a partida anular de forma inteligente quer as investidas em ataque organizado, quer as saídas para o contra ataque do SL Benfica. Revelou-se uma equipa bastante bem preparada para o jogo que era esperado pela parte do seu opositor. Não foi, contudo, capaz de se mostrar preparado para a alteração na dinâmica ofensiva que o SL Benfica operou no últimos quinze minutos do jogo.
Sendo incapaz de chegar com frequência e facilidade ao último terço defensivo do Sporting, com a bola controlada (mérito do Sporting), o SL Benfica, tal como havia feito nos derradeiros minutos do jogo da Liga frente ao Maritimo, apostou num jogo mais físico (mais força que velocidade, na realidade). Excelente Cardozo, a receber e a dar seguimento às inúmeras bolas que então lhe passaram então, a chegar pelo ar.
O plano A do Sporting revelou-se capaz o quanto baste, no momento defensivo. Todavia, não foi nunca o suficientemente forte para contrariar a alteração no jogar do SL Benfica. Muito mérito para o Sporting, pela forma como obrigou o SL Benfica a mudar a sua forma de chegar à frente. Muito mérito para o SL Benfica que mesmo forçado a mudar um pouco a sua identidade, mostrou-se qualitativamente preparado para o fazer.
Destaques individuais.
Cardozo. Perdulário (como é possível continuar a atribuir-lhe a responsabilidade de marcar as grandes penalidades!?), mas extremamente influente no jogo. Parece ter ganho todos os duelos em que participou. Pelo chão, ou pelo ar. Foi ele o factor decisivo no jogo. A confiança nos duelos aéreos era tanta, que foi possível vê-lo por diversas vezes a solicitar que o usassem como referência.
Matías e Valdés. Não por terem feito um jogo extraordinário. Valdés jogou breves minutos. Essencialmente porque se percebe que com eles e mais alguns dos actuais jogadores do plantel, o Sporting tem a base para voltar a aproximar aos dois rivais.
Momento do jogo.
Poderia facilmente ser a perdida de Matias que colocaria o Sporting na final da Taça da Liga. Escolhemos, no entanto, o lance do golo de Javi Garcia, somente para que se perceba como pode um jogador que estava a ter um jogo sofrível, ajudar a desbloquear um jogo, somente porque é bastante inteligente.

O que Saviola tem a mais, Jara tem a menos. Inteligência e capacidade de decidir bem. Jara quer receber a bola no pé, mas Saviola sabe perfeitamente que a melhor opção naquela situação é forçar a profundidade, obrigando o cruzamento a sair sem que a defesa esteja de frente para a bola, ao contrário do que provavelmente Jara tinha na mente. Repare no passe de Saviola (mesmo tendo Jara optado por claramente dar a entender que queria a bola no pé). Para que a bola termine no fundo da baliza é necessário mais um sem número de vicissitudes. Porém, não tivesse Saviola tomado a decisão por Jara, e provavelmente teria sido apenas mais uma bola que os defesas de frente para esta, teriam controlado minimamente.

Sobre Paolo Maldini 3808 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

28 Comentários

  1. boas,

    concordo quanto ao cardozo, tanto pelas razões positivas como pelas negativas.
    já contra ao marítimo era para ter deixado aqui um comentário acerca do cardozo. é impressionante como sendo um avançado que gosta de fazer golos tem a lucidez de jogar em equipa nestes momentos difíceis. contra o marítimo viu-se pelas sucessivas vezes que a bola foi lançada para a área pelo ar e nem por uma vez atacou a baliza de cabeça não estando nas melhores condições, fazendo sucessivos "amortis" para colegas que vinham de trás apanhando a defesa contrária em contrapé.
    penso também que não foi apenas cardozo que utilizou essa arma, o que levará a pensar que será algo treinado para ser assim. não me admiraria nada.
    não sei se reparaste no mesmo pb.

    abraço,

    ps- o que fez este espaço uma referência foi o facto de se falar, e bem, sobre o futebol jogado. fale-se disso então e deixe-se as clubites de lado para outros sítios.

  2. Realmente o jara está a pedir a bola para o pé e certamente seria para fazer o seu habitual movimento de meter para dentro e tentar o remate em arco,ainda bem que saviola fez o passe para o espaço;)

  3. Boa crónica, especialmente em relação a esse pormenor (ou será pormaior?) do passe do Saviola ser de modo a que o Jara cruzasse de primeira.
    Óbviamente que quem diz que o sporting fez um bom jogo é porque esperava que o seu clube fosse goleado. A menos que gostem de ver o seu clube a jogar para os penalties, porque acho que nem o arouca jogou tão na retranca nem queimou tanto tempo…

  4. Só mesmo o PB para ver essa particularidade no lance do golo do Javi, de facto, analisando agora é mesmo assim. Concordo também quando diz que o SCP não fez um grande jogo e que o Benfica não se superiorizou no aspecto técnico mas aí penso que o problema desta vez foi que a 'cabeça pensava rapido demais para o que o corpo dava'
    Há jogos, e este pareceu-me um desses, em que o Benfica tem de jogar numa velocidade abaixo do costume mas a mente também tem de executar a essa velocidade senão acontecem os passes falhados em serie como ontem e que permitiram uma coisa importante a um meio-campo que joga a passo como é o do Sporting. Ao recuperar passes falhados até davam ideia de serem rápidos.

  5. Saviola deu uma lição a Jara em pleno jogo. Acho que o Jara tem muito a aprender com Saviola e Aimar. É um felizardo por sem contemporâneo destes dois grandes jogadores no mesmo clube. Se tiver a humildade para "beber" destas duas fontes, que me parece que tem, pode tornar-se numa coisa mais séria, tal como Gaitán se está a tornar e também Salvio.
    Este Benfica está a dar cartas, não pela forma contundente como vence algumas partidas, mas pela forma multifacetada como resolve os diferentes desafios, ora mais na expectativa (Porto e Sporting em Alvalade), ora mais artístico (Vit. Guimarães) e também com mais físico (Sporting na Luz, Marítimo). Mesmo assim acho que fisicamente os jogadores começaram a quebrar e, neste aspecto, Jesus mantém-se um mau treinador na hora rodar jogadores. Quando dispunha de David Luiz mantinha Sidnei eternamente no banco, sem lhe uns míseros minutos nas pernas, para depois na emergência o lançar a titular. Não admira que coleccionasse erros! Com Fernandez e Carole pensei que, finalmente, se gerisse o esforço de Coentrão e Gaitán, mas não, é vê-los todos os jogos em preparação para o Ironman. Meteu-se o chip da entrada de Martins por Aimar ao minuto 60, a entrada de Jara por Saviola aos 70 e, por fim, se estiver à procura do golo Kardec, se estiver a ganhar Airton. Weldon, Nuno Gomes, Fernandez, Carole, Roderick, Menezes e Luís Filipe ou não jogam ou só em último caso se utilizam. Se são assim tão maus jogadores que os dispensem e possibilitam a hipótese de integrar o plantel jovens como David Simão, Nélson Oliveira, Lassana Camará, Mário Rui, Yartey, Leandro Pimenta, João Pereira…

  6. Duas coisas essenciais e que definem o lance de um ataque razoavelmente perigoso para uma bola na baliza: a movimentação e passe na profundidade de Saviola e a vinda de Javi desde o meio-campo defensivo do Benfica. Não é para todos. Aliás, é para quase ninguém.

  7. Já agora, aquele passe do Saviola até era a 2nda opçõa mais credível para resolver o lance. O Jara matou a 1a.

    A 1a era o Jara correr ao longo da linha defensiva (p fugir ao fdj) para dentro, para receber a bola entre o lateral e o central. Praticamente ficaria ele na cara do gr. Permanecer parado junto à linha foi um disparate enorme. O Saviola num pormenorzito quase inventou o golo

  8. PB,

    O Sporting pode nao ter feito um grande jogo, mas a diferenca qualitativa em relacao aos ultimos encontros foi dramatica e acho que isso nao podes escamotear. Tambem nao poderias esperar que em 3 dias de treino o Couceiro transformasse o Sporting num rolo compressor de bom futebol. O Sporting criou situacoes de golo claras – coisa que mal tinha acontecido no encontro da Liga em Alvalade.

    Para alem disso, parece-me evidente que o Benfica esta a perder gas de forma dramatica. O Sporting nao fez nada por ai alem exceptuando manter um bloco alto e tentar colar os medios ao avancado para evitar que a defesa comecasse a recuar em demasia. Nem isso conseguiu fazer durante os 90 minutos e portanto estamos ainda longe de poder falar em qualquer efeito positivo.

    Nao acredito que o Benfica se consiga manter na corrida para as 4 frentes durante muito mais tempo – apesar de ser praticamente adquirido que vencera a Taca da Liga e a Taca de Portugal (com inteiro merito).

    Cumprimentos e parabens pelo excelente blog

  9. Petinga, o campeonato está há muito decidido. Este jogo em Braga suscita-me uma enorme desconfiança. Há o risco grande de desgastar a equipa e ainda assim não vencer o jogo. Jesus tem decisões bem dificeis para tomar.

  10. Quanto aos dois troféus que consideras praticamente certo que o Benfica os vença, ainda não creio que seja bem assim. E talvez seja apenas um assomo de maluquice, mas parece-me que a taça da liga será mais dificil de ganhar que a de Portugal…

  11. pb, o motivo pelo qual o jara espera não é porque seja burro. é porque joga com o pé direito. o cruzamento, resultou, mas obrigar um jogador a cruzar na linha com o pior pé nunca é a melhor opçao.

    o que acho que o jara queria fazer era receber e vir na direcçao do corredor central, como tu tanto gostas.

    saiu bem… e ainda bem.

  12. Olá Anónimo, a 1a opção que ele deveria ter tomado deixava-o em excelente posição e com a bola no pé direito.

    "A 1a era o Jara correr ao longo da linha defensiva (p fugir ao fdj) para dentro, para receber a bola entre o lateral e o central. Praticamente ficaria ele na cara do gr. Permanecer parado junto à linha foi um disparate enorme. O Saviola num pormenorzito quase inventou o golo"

    Mesmo que quisesse puxar para o pé direito, teria de a receber sempre mais À frente. Que vantagem teria o Saviola em fazer um passe para alguém que está mais longe da baliza, se esse passe nem sequer ganharia metros em profundidade? Se fosse para o Jara fazer isso, fazia antes o Saviola. Já tinha a bola e já estava por dentro.

  13. PB se vires o ultimo post no jogo directo, no resumo dos lances o saviola faz exactamente a mm coisa num lance anterior…nesse o jara fez um cruzamento de merda…ou seja o que me parece é que realmente o saviola teve a melhor escolha em ambos, agora com o jara para calhar bem só com sorte como aconteceu…

    ruibonga

  14. ele no inicio esta no limite do fora de jogo, depois fica parado para receber no pé.

    se ele lhe tivesse dado a bola no pé, o lateral tinha de aproximar-se e o Saviola ficava com as costas para fazer a diagonal e o 2×1. para impedir, o central teria de o acompanhar para fora e mais espaços abriam no meio.

    nao me digas que achas que em 10 centros do jara à linha e com o pe esquerdo, 5 saiem bem?! com aquele pezinho, 7 vao para tras da baliza. foi sorte, que saiu um dos 3 bons! lol

    o saviola pensou como se tivesse la o gaitan ou o coentrao

    foi uma jogada à machado. com superioridade numerica, linha de fundo com oposiçao e pe trocado. balao para a area e fe em deus.

    deu bem, mas foi uma opçao à machado, não achas?

  15. Anónimo, se o Saviola dá no pé, a diagonal que a seguir o Saviola faria seria a fugir da baliza e no sentido do corredor lateral. A opçõa correcta era mesmo o Jara correr quase de forma paralela à linha de fundo, ao longo da linha defensiva para depois receber a bola na profundidade entre o lateral dto e o central (ou seja vem a correr de fora para dentro)

    Se o Jara teve sorte ou não no cruzamento não sei. Sei que teve 2 antes que meteu a bola fora. Sei tb que o cruzamento foi muito fraco, mas beneficiou do facto da defesa não estar de frente para a bola e consequentemente ter muito mais espaço para controlar. E se beneficiou desse facto, foi pq o Saviola assim determinou.

  16. PB,

    Obrigado pela resposta. Para todos os efeitos as duas finais de Taca serao sempre para jogar contra um nao-grande o que transformara uma derrota em algo proximo de uma catastrofe (como foi por exemplo para o Sporting de Paulo Bento perder a Taca da Liga para o Setubal de Carvalhal).
    Jesus tem, em Braga, o dilema de salvaguardar a Liga Europa versus arriscar quebrar a serie de vitorias no "pior" momento (mas havera algum bom momento para quebrar uma serie vitoriosa?)…

    Um abraco

  17. a eventual diagonal do saviola seria para fora, mas teria de arrastar 1 central. ficariam so 2 defesas no centro e facilmente se criaria uma situaçao de finalizaçao muito melhor. o barcelona faz muito isso. ir para fora, arrastar defesas e depois aproveitar o espaço dentro.

    nem tinha reparado no video do jogo directo. foi mesmo sorte! jogada à machado, sem duvida! lol

  18. Anónimo permite-me discordar. Não arrastava defesa nenhum, pq n é essa a forma de defender do Sporting (tal como se fosse na área do Benfica, não arrastaria defesa nenhum consigo. O posicionamento do adversário não condiciona o posicionamento dos defesas. Esse é apenas definido pela posição da bola e dos próprios colegas.

  19. Boas…

    Acho que um ponto fulcral na decisão deste jogo foi a capacidade física de ambas as equipas. O Sporting quebrou demasiado nos últimos 15 minutos, e a substituição de Vuk não foi acertada principalmente porque dos 4 da frente é o que aparentava melhor condição para a dinâmica defensiva.
    Como me parece óbvio a capacidade técnica e táctica do Benfica é muito superior a do Sporting e muito por isso o jogo caiu para o Benfica.

    No lance que se discute, Saviola coloca a bola onde quer colocar, Jara não esperava com ela ali, mas com a bola no pé poderia partir para outras opções, cruzamento com o pé direito em arco ao segundo poste, diagonal para dentro e remate, diagonal para dentro, tabela com Saviola e entrar na área em velocidade, como exemplo, contudo a verdade é que opção de Saviola tornou que se criasse uma situação de finalização mais rápida, agora o ser acertado ou não depende sempre do fim. E este bom fim deveu-se também a um Abel demasiado passivo, a um Torsiglieri que abordou mau o lance, e a uma assistência milagrosa de Cardozo.

  20. E um post acerca da solidez colectiva do Porto? 62 pontos em 64 possíveis, uma marca que tem de ser alicerçad aem algo muito bem construído? Que achas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*