Villas Boas prova superioridade na Luz e sagra-se campeão

white corner field line on artificial green grass of soccer field
Excelente a forma como as zonas de pressão do FC Porto funcionaram. Brilhante o comportamento táctico defensivo no momento de impedir que o SL Benfica saisse a jogar com qualidade para o ataque. Tentasse sair pela direita, pelo centro ou pela esquerda, o Benfica encontrou sempre um adversário em vantagem numérica. Percebeu-se que Villas Boas conhece o SL Benfica de Jorge Jesus como ninguém. Mais do que qualquer jogador, a vitória na luz foi a vitória de uma estratégia muito bem pensada pelo treinador do FC Porto.
No plano ofensivo, a maior virtude foi/é a forma rápida e assertiva como os médios são capazes de retirar a bola das zonas de pressão adversária, colocando-a nos pés do extremo do lado contrário. Quanto mais rápido a equipa portista o faz, mais tempo e maior possibiliadde de sucesso para enfrentar as situações de 1×1 Hulk e Varela têm.
Apesar do imenso mérito de Villas Boas, é impossível não considerar algumas más decisões de Jorge Jesus no clássico.
O treinador encarnado, que no clássico anterior parecera ter percebido a fórmula do sucesso para vencer o FC Porto, não foi capaz de a repetir. Nico Gaitán e Salvio são extremos, não médios interiores. Por mais que Jesus queira, os seus extremos, porque estão demasiado longe, e porque nem sempre estão disponíveis mentalmente e fisicamente para o fazer, demoram eternidades a fechar no corredor central junto a Javi Garcia. Muitos continuam a ser os momentos em que na equipa do Benfica, sobram somente 5 jogadores para defender. Se defrontando equipas de segunda linha, tal não se revelou nunca fatidico, jogar desta forma contra o FC Porto valeu três derrotas, em três jogos. Todas elas de forma bastante justa, diga-se.
A ausência de Cardozo foi também absolutamente decisiva. Preso nas suas saídas para o ataque, e sem a habitual e francamente boa referência ofensiva, O SL Benfica ficou sem soluções.
Na segunda parte, com as entradas de César Peixoto e Cardozo, com o corredor central mais preenchido e com a exibição muito boa do paraguaio (até ao disparate final) tanto a receber a bola, como a entregá-la sempre jogável, o SL Benfica conseguiu jogar mais tempo no meio campo adversário. O incremento da qualidade não foi, contudo, suficiente para chegar ao empate.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3416 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

18 Comentários

  1. E é depois de ver jogos como o de ontem que acho que com estes jogadores neste sistema, o benfica europeu nunca irá existir, contra equipas bem organizadas e com meio campo forte o benfica só joga a espaços…

  2. De acordo John Lito, mas atenção que para poder chegar *a final, o caminho é bem mais acessível do que se tivesse de encontrar o FC Porto pelo caminho

  3. A superioridade dele foi o Roberto ter oferecido um golo. O Benfica é melhor, joga melhor e com o meio-campo mais cauteloso não dará hipóteses aos Andrades… Escrevam o que vos digo.

    Tiveram a sorte do jogo.

    BENFICA SEMPRE!!

    Cumprimentos

  4. Sim, isso é tudo muito bonito e correcto, mas houve outros factores importantes e determinantes. Peço desculpa pelo "copy/past" de um comentário que fiz noutro blogue, mas assim é mais fácil.

    "Em primeiro lugar acho que os dois penalties e as duas expulsões foram correctas. O Cardoso perdeu a cabeça à semelhança do Luisão lá. Enfim, só a perde quem anda no campo, mas estou convencido que se temos continuado com ele, tínhamos empatado.

    Os andrades entraram relaxados, empurrados por 13 pontos de vantagem, enquanto o Benfica entrou ansioso, angustiado e muito inseguro. Notou-se bem nos jogadores. E não houve tempo para acalmar, pois sofremos um golo cedo.

    Para além de concordar que o Javi devia ter tido ajuda no meio campo (o JJ "is too bullish", demasiado optimista), os andrades jogaram sempre no nosso erro e aproveitaram-se bem desses erros para fazerem os golos. Mais uma vez o JJ não foi precavido nem sagaz.

    Tirando as escorregadelas que deram origem a contra ataques (Javi duas vezes e Airton), a entrega de bolas ao adversário (Sidney) e o frango (Roberto), quem mais ocasiões é que criaram? O Hulk, o jogador mais fantástico do universo, foi uma verdadeira nódoa! Aliás o Hulk na minha opinião não passa de um bluff. Sempre que é bem marcado, quando lhe tiram os espaços, não faz nada. Absolutamente nada! E não é a primeira vez. O próprio Falcão, a melhor ocasião foi uma oferta do Sidney.

    Eles tiveram ocasião para marcar muitos? Ai sim? E nós? Quantas ocasiões, em jogo jogado, criámos?

    Tivemos 6 remates à baliza (o mesmo que eles) e um na trave. Mas dos 6 remates deles, um foi penalty (jogada oferecida), outro frango, dois ou três de jogadas oferecidas (erros nossos).

    Estou convencido que se tivéssemos marcado primeiro tínhamos ganho o jogo facilmente. Relaxávamos e eles enervavam-se. A nossa angustia e ansiedade desapareciam como que por encanto.

    PS. Sim, tinha preferido o Luis Filipe a lateral direito".

  5. 1. roberto provavelmente não dava tantos frangos em espanha não somente pq estava mais "dentro" da baliza mas muito provavelmente pq tinha treino especifico razoavel..
    2. não me venham com porras: jesus não sabe nem nunca soube rodar os vastos planteis q tem à disposição tal como mantenho muitas duvidas acerca da qualidade da preparação fisica (q tem de ser planeada para cada jogador..)
    3. na época passada dizia a amigos q não gostava do modo africano apressado do benfica, incapaz de gerir ritmos, de variar o ritmo e que temia o sucesso do modelo d avb por ser bem oposto, um modelo q ajuda a maquilhar as deficiencias individuais dos jogadores e q a m ver muito beneficiou os defesas do fcp com excepção de a.pereira..

    4. já repararam q nas grandes exibições do benfica de jesus houve sempre 3 jogadores em nivel fantástico : coentrão, maxi e luisão..destes 3 apenas coentrão é um caso de top-talented player

    desculpem desabafo despejado… haveria mt mais a falar deste assunto mas ficaria mt mais sereno p a próxima época se jesus passasse apenas a treinar e a ouvir..e nada d indicar jogadores

    p.s.: parece óbvio q na proxima época já não teremos aimar..sem aimar questiono ainda mais que saviola teremos? será para mim a prova de fogo de jesus vê-lo a renovar e a reconstruir o meio-campo

  6. Não concordo. A entrada do Cardozo e Peixoto até coincidiu com o período em que o Benfica nao conseguia sair do meio campo, que só não se materializou em mais golos do porto por alguma inoperância ofensiva, e também alguma bazófia (como o Varela, com tempo e espaço põe-se a fazer step-overs sem sair do sitio). Subiram sim depois da expulsão (ridícula) do Otamendi.

  7. o FCP teve 4 ocasiões para golo, marcou 2 e falhou 2 (C.Rodriguez e Falcao).

    Foi superior em todo o encontro e nem uma arbitragem má (para ambos os lados) estragou uma boa exibição.

    O SLB mostrou que apesar do dinheiro investido continua com um plantel curto. Só tem 1 lateral esquerdo, só tem 1 lateral direito, só tem um trinco, capazes de dar rendimento máximo.

    Parabéns ao PORTO porque foi melhor durante a prova.

    tenham um bocado mais de fair-play do que o electricista da Luz 😛

  8. PB,

    Que achas de Jesus estar a "assassinar" o futebol Aimar-Saviola ao meter velocidade excessiva no futebol do Benfica? Jara, Gaitán e Sálvio parecem a antítese do futebol de toque que no ano passado o Benfica demonstrou.

    Cumps.

  9. O JJ é o maior mas é cá dentro. sempre que apanha uma equipa minimamente competente perde, como se viu na champions.
    No Dragão para a taça venceu porque jogou o Maicon, nunca teria vencido sem aquele erro enorme!
    Quanto ao AVB tem o mundo a seus pés, é só escolher onde quer treinar para o ano: Inter, Juve, Roma, Chelsea, Liverpool, City…

  10. E já agora, frente ao PSV, deve jogar com o gaitan-aimar-salvio? Ou abdicar um deles e meter Peixoto ou Airton?

    Só na Holanda?

  11. PB,

    Uma dúvida sobre algo que o André Villas-Boas insiste em falar… que a cultura do Porto é de posse de bola e estava a vangloriar-se disso face ao estilo do Benfica.

    Eu sou um leigo nisto, mas durante a época, o Benfica não foi mais de posse de bola que o Porto (mesmo anteontem)? O Benfica não é mais uma equipa de passe curto que esbanja oportunidades atrás de oportunidades? O Porto não é mais pragmático e eficaz, com rasgos pelos extremos?

    É que tem insistido nesta ideia durante toda a época (embora não veja assim tantos jogos do Porto).

    Os anteriores comentários são um bocado esquisitos. Acho que o jogo de Domingo foi o contrário do jogo da taça (uma equipa com jogadores nervosos a comprometer e uma outra com garra a aproveitar). Porto dominou todo o jogo? Ao menos digam que tinham controlado, agora dominou a 2ª parte?

  12. Infelizmente o jogo foi visto aos repelões na internet, mas, a ser assim, é triste que Jesus não tenha precavido esses factores. No entanto, a meu ver, pelo menos o Gaitan, não é extremo. Segundo consta, até pode funcionar a 10. Se sim ou não, por ora, não sei, mas ok.
    Já agora, sendo que a questão não foi levantada a primeira vez, gostava de ver uma opinião ao «africanismo» do futebol da equipa. Se sim ou não, particularmente em relação ao futebol do Aimar e do Saviola.
    Sobre o Porto. Bom, dos jogos que ganharam este ano, 2 justos foram contra o Benfica. Que o campeonato foi minado, todos sabemos, mas, num jogo destes, nunca na vida é para perder. Nunca na vida… Há a moral associada para a Taça, que, apesar de tudo, será muito difícil de virar, até porque o Benfica marca, se não me engano, há não sei quantos jogos seguidos, uma enormidade, e para tal terão sempre que marcar pelo menos 3, mas que poderá reflectir-se na Liga Europa, e até porque o PSV não é um Carcavelinhos qualquer… Por isso, parabéns ao Porto, mas, apesar de tudo não são um justo vencedor do campeonato, ainda que ache que sim destes 2 jogos.

    Abraço

    Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

    Bimbosfera.blogspot.com e agora também Blog do Manuel

  13. Carissimos
    Contem quantos gajos não defendem na equipa da porqueira…ZERO
    Depois façam o mesmo exercicio no Benfica
    Cardozo- sopa
    Saviola- sopa
    Aimar- às vezes…
    Gaitan- às vezes…

    sim… porque é bastante diferente fechar linhas de passe, ou pressionar, induzir o erro e recuperar a bola bem mais próximo da baliza (caso dos dois golos dos corruptos)

    A malta tem memória curta
    O Jesus tem muitas defeitos mas trouxe muita coisa que faltava ao Benfica
    E quanto a mim a mais evidente é a da Cultura de trabalho

    A começar no seu Presidente o Benfica é um clube de extremos … que passa rapidamente da euforia à depressão
    Quem assenta os seus principios no trabalho, não muda de estratégia às primeiras adversidades

    E apesar da chafurdeira toda lá em cima, não tenham dúvidas que no Nuorte existe a cultura do trabalho

    Cá ganha-se um campeonato e passamos logo a promessas ridiculas de prometer uma liga dos campeões

    Embora se vendam os melhores jogadores e depois se comprem sul americanos para os substituir, quando já sabe que os primeiros seis meses destes meninos é pra esquecer…

    Juntando a isso ser ano de mundial…

    Em Portugal a malta curte é aparecer na foto de familia das vitórias

    Agora assumir responsabilidades…

    Pedro Santos
    Tb conhecido como o Aimar do EUL

    abc

  14. Grande Pedro Santos!!!! Que saudades!

    Também achei que o Vieira poderia ter aparecido depois da derrota (ao que parece fartou-se de insultar o Roberto lá no camarote ao lado dos muitos "notáveis" que o acompanhavam).

    Este modelo de jogo, sem um tipo com a velociade e disponibilidade do Ramires é um suicidio contra equipas com bons jogadores, capazes de resolver situações relativamente fáceis (Meio campo para correr e apenas 5 adversários pela frente) Ainda que os 5 que sobram sejam de uma excelencia posicional muito grande… são poucos!

    JS, parece-me que o Villas Boas é capaz de pretender dizer que a equipa dele é mais ponderada. E é. Quando tem a bola não coloca tantos jogadores à frente desta. Não chega com tanta gente às zonas de finalização. Mas, isso possibilita-lhe ser bastante melhor q o Benfica na transição defensiva.

  15. Márcio em relação ao PSV, não vi mais que resumos, e só depois de ficar conhecido como o adversário do Benfica. Parece-me que o Benfica tem todas as possibilidades para resolver a eliminatória já em casa (se por exemplo um 2-0 chegar…)

  16. Se o Roberto vale ou não o investimento é uma pergunta que não tem qualquer importância nem qualquer relevância. O que importa é o valor do atleta, sem se relevar quanto custou.

    Nunca ouvi as pessoas discutirem o Ronaldo, por exemplo, em relação ao seu preço. Ou se o Messi vale ou não. As pessoas, simplesmente não discutem isso. Por razões óbvias. As pessoas inteligentes, claro está. As outras…enfim.

    Na minha opinião o Roberto irá calar muitas bocas. Como já calou algumas. É um guarda-redes muito jovem com uma margem de progressão muito grande. Tem, pelo menos, 10 anos de carreira pela frente. Oxalá sempre no Benfica.

    Tem, como todos – repito, todos sem excepção – os guarda-redeas, defeitos e que têm de ser corrigidos. E que irão ser corrigidos com o tempo. Por esse lado estou descansado. Ainda nos ultimo mês vi guarda-redes bem mais velhos e bem mais caros a cometer erros iguais ou piores.

    A minha opinião é que dentro de um ano estaremos aqui a dizer que o Roberto é o melhor guarda-redes da Liga portuguesas. E cá estarei para vos lembrar disso.

Responder a Berrante De Encarnado Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*