Sidnei e Roberto

white corner field line on artificial green grass of soccer field
Já aqui foram tecidos elogios a um e outro. Acreditamos que tecnicamente, e tacticamente no caso de Sidnei, ambos têm o que é preciso. Por essas características e pela sua juventude, são jogadores com um potencial imenso.
Todavia, um e outro têm cometido erros, que ainda que pontuais, por vezes, se revelaram decisivos. Os bons jogos e até os bons períodos exibicionais que o guarda redes e o defesa central passaram não podem ser esquecidos no momento de avaliar o rendimento de ambos. Porém, num clube da dimensão do SL Benfica, tal é insuficiente para se poder fazer carreira.
Com a transferência de David Luiz, Sidnei teve uma oportunidade de ouro para poder demonstrar a qualidade que o seu potencial adivinha. Contudo, demasiada intranquilidade, bem patente na forma como abordou vários lances, em diferentes jogos, parece tê-lo relegado para o banco. Se por lá continuar, todos teremos consciência que Sidnei poderia ter feito uma carreira diferente.
Em ambos, e porque há qualidades que são inegáveis, o que transparece essencialmente, como factor decisivo para o insucesso é a bem possível incapacidade para lidar com a pressão.
Ambos terão mais oportunidades e poderão provar que não está no terceiro factor de rendimento do futebol o seu principal handicap. Mas, se de momento esse é um pensamento legitimo, a responsabilidade é de Roberto e de Sidnei, que não foram capazes de aproveitar a oportunidade que lhes foi concedida.
P.S. – Impressionou logo nos poucos minutos em Alvalade. Jardel tem agora a oportunidade que Sidnei desaproveitou. Seja capaz de demonstrar que não atravessa somente um bom período, mas que as suas recentes exibições (Paços de Ferreira e PSV) são essencialmente fruto da sua qualidade, e Sidnei dificilmente voltará tão cedo ao onze inicial.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3732 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

2 Comentários

  1. Concordo que são dois grandes jogadores.
    Só desiludiram aqueles que lhes exigem que sejam hoje aquilo que o seu potencial deixa antever no futuro!
    O resto são tentativas (quase conseguidas) de arrumar com dois excelentes activos do Benfica!
    Nada que não tenha sido feito no passado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*