Realidade paralela, muito comum em determinados grupos jornalisticos

white corner field line on artificial green grass of soccer field
“Kléber voltou a agitar, a driblar, a partir para cima dos adversários…”
“Pontos Negativos. Algum egoísmo”. Frases de Matilde Rocha Dias, no diário Correio da Manhã.
Mesmo não sabendo exactamente em que realidade paralela habitam determinados jornalistas, não parece que inventar situações inexistentes deva ser o caminho para qualquer crónica. Mesmo que de um jornal cuja secção desportiva não prime especialmente pela sua credibilidade.
Ao longo dos setenta e dois minutos em campo, Kléber não deu nunca mais de três toques consecutivos na bola. Em cerca de noventa por cento das suas intervenções libertou a bola após dois toques (um para receber, outro para passar). Na única vez que recorreu ao drible, tal verificou-se por manifesta falta de opções. Recebeu, no meio de três uruguaios e sem qualquer opção de passe, desviou de um e sofreu falta. Mesmo nesse lance, usou apenas dois toques para definir a jogada.
Talvez o Correio da Manhã tenha definições diferentes para o “driblar”, “ir para cima dos adversários” e especialmente “egoísmo”. Da última vez que no planeta terra se definiu a palavra “egoísmo” seguramente que esta não estaria associada a mais de noventa por cento das opções tomadas por Kléber. Quer com bola, onde após a recepção, passou sempre a bola aos colegas. Quer sem bola, onde se desmarcou mais vezes em apoios, em movimentos de aproximação ao portador da bola, que aquelas em que procurou a profundidade, para beneficiar, ele próprio, de possíveis situações de finalização.
Provavelmente a caríssima Matilde, autora de tão brilhante crónica, não viu sequer o jogo. E honestamente, que o jornal beneficiaria imenso em abdicar de inventar disparates. O mais injusto de tudo, é que demasiados leitores que não puderam seguir o jogo, serão enganados.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3758 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*