Portugal back to basics no meio campo. Primeira parte portuguesa no Euro2012.

white corner field line on artificial green grass of soccer field
A resposta à pergunta do post anterior é:
Onde Ozil estava. Não foi trinco, não foi médio interior direito ou esquerdo. Foi cão de caça.
A decisão não foi obviamente sua. Antes de Paulo Bento. É fácil afirmar que Portugal defendeu bem, apenas porque não sofreu golos. Nada mais falso. Foram mais que muitas as vezes que a Alemanha chegou próximo da finalização. Portugal nunca controlou o jogo como o seleccionador português ficou convencido. A Alemanha demorou a perceber a forma mais fácil de chegar à área portuguesa, mas percebeu-o. E não foi casual a possível imagem com que a Europa ficou de Hummels. O encaixe no homem a homem ia abrindo espaço e caminho para a progressão do central alemão.
A pergunta do post anterior não pretendia minorizar Veloso. Dada a tarefa que lhe foi concedida é impossível afirmar que não esteve bem. A estratégia é que foi de valor altamente duvidoso. Seria sempre uma questão de tempo até a Alemanha se adiantar no resultado.
Ofensivamente bem fraca a prestação na primeira parte. A pressa e total ausência de criatividade de Meireles dificultaram a qualidade das transições portuguesas. O meio campo nacional sabe e tem disponibilidade para defender se programado para tal. Porém, não tem criatividade de decisão para os momentos ofensivos. Ronaldo não pareceu confiar nos colegas e nunca temporizou. Em todas as bolas que recebeu, foi para cima a toda a velocidade.

Sobre Paolo Maldini 3790 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*