Corres tanto, FC Porto!

white corner field line on artificial green grass of soccer field
“Só não percebo como consegue o FC Porto correr tanto”. Um comentário que vai sendo cada vez mais replicado, porque a agressividade defensiva do FC Porto, expressa na velocidade a que os jogadores se movem para sair à bola é de facto admirável.
Será talvez importante desmistificar esta sensação de que os jogadores do FC Porto correm mais do que os outros. 
Não temos estatísticas dos jogos do Sporting. O que é uma pena, porque arriscar-se-ia referir que talvez sejam os jogadores leoninos os que mais correm em Portugal. Defensores sempre mal posicionados (demasiado profundos), qualquer médio e extremo obrigado a autênticas piscinas para vir defender e depois atacar.
Ao contrário do SL Benfica, o FC Porto passa grande parte do jogo com quatro centrocampistas no corredor central. Os jogadores estão sempre mais próximos do centro do jogo, o que lhes permite chegar mais rápido ao adversário com bola após cada perda e pasme-se… correr menos. 
É a vertente táctica que ajuda a explicar a ilusão que se criou. Recuperar mais alto e mais rápido não significa correr mais, pois tudo depende do ponto de origem de onde começaste a correr. E se corres menos, aguentarás fisicamente mais facilmente um ritmo (velocidade na passada) mais elevado.
Contra o Málaga o FC Porto correu 111 273 Kms. Sensivelmente os mesmos que já havia corrido contra PSG em casa e fora, ou Dinamo de Kiev e Zagreb em casa.
SL Benfica na Liga dos Campeões:
Celtic (f) 113 583, Celtic (c) sem dados no site da Uefa. Apenas foram recolhidos os kms da 2nda parte do jogo.
Barcelona (c) 114 546, Barcelona (f) 120 491
Spartak (c) 117 965, Spartak (f) 116 951

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3042 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*