Intensidade

“Às vezes, nos treinos, fazíamos três ou quatro jogos de cinco minutos sem golos. Isso mostra a intensidade que existia nos treinos. Toda a gente estava concentrada.”
Ainda se fala de intensidade, no futebol, com uma conotação física. É um termo que se repete, sobretudo, nos comentários televisivos e/ou nas peças jornalísticas de forma inapropriada, para o futebol moderno. O mais importante, tendo em conta a evolução que o jogo teve, está longe de ser os quilómetros que o jogador corre, à máxima velocidade. Ainda se está longe de perceber que o mais importante, e decisivo, é o cérebro. E que a intensidade, que Drogba fala, é de concentração. Intensidade de concentração. Estar permanentemente atento aos estímulos do contexto, agir e reagir no tempo certo, com e sem bola. Isto é o essencial, quando se fala de intensidade no futebol.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3047 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*