Diferenças gritantes em organização ofensiva numa simples imagem

Pegando na frase do texto anterior, sobre a equipa de José Mourinho, que viria, mais uma vez a perder pontos com uma das piores equipas da Liga, ficando pela oitava vez em branco na Liga.

“Um vazio enorme. Vazio de linhas de passe. Vazio de opções que não resolver individualmente. Vazio de movimentações…


Criatividade ofensiva entre sectores, triângulos ao redor do portador eram os conceitos ofensivos mais aprazíveis que Mourinho foi deixando cair com o tempo.”



Não há dinheiro que pague movimentações, linhas de passe e opções diferentes ao portador da bola para desmontar e ultrapassar linhas adversárias. Todos os treinadores sem excepção devem para além de procurar melhorias em casa alheia (nos seus jogadores), ter uma atitude bem auto crítica para melhorar aquilo que a eles diz respeito.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3407 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*