É tarefa de um treinador motivar jogadores milionários sem mais nada para ganhar.

E quem será responsável por motivar ou aconselhar a uma profunda reflexão o treinador, se o próprio não é mais o mesmo de outrora? 
“Há coisas que não podes resolver. Oscar foi o nosso melhor jogador durante meses, entre agosto e dezembro. Foi absolutamente fantástico. Desde então tem tido altos e baixos. Chegou a uma fase crucial da época na mó de baixo. Consigo imaginar que, daqui a umas semanas, ele estará na mó de cima e que durante o Mundial ele esteja em alta”
Mas não foi só Oscar a ser alvo de críticas. O Special One, que já tinha criticado Hazard por não dar tudo em campo e David Luiz, que disse que a época do Chelsea era uma m…, “atirou-se também aos jovens do plantel, avisando-os que têm de dar mais na próxima época.
“Não consegues ter sucesso com todos os jogadores. Podes tentar, mas, no fundo, isso cabe a eles. Todos os que estão em idade jovem têm de melhorar. Não consegues que jogadores como John Terry ou Ashley Cole melhorem. Se os manteres nas posições em que jogam, tudo bem. Todos os outros têm de melhorar. Se o Schurrle tem estado a fazer uma boa época? Não tem sido má, mas a próxima terá de ser melhor. Mohamed Salah, Oscar, Willian, Eden Hazard … todos eles estão numa fase em que têm de melhorar” Mourinho
A própria liderança de Mourinho parece ter mudado totalmente. Antes José construía com sucesso as relações interpressoais com os jogadores com base na qualidade do trabalho. Esforçava-se para lhes apresentar o melhor trabalho possível. E era assim que ia obtendo o reconhecimento de todos quanto os que lhe cruzavam o caminho. Jogassem ou não. E isto é de uma dificuldade tremenda. Todavia, hoje, Mourinho não parece mais interessado em conquistar ninguém. Crê que há que o seguir porque é… Mourinho. Vale-se do estatuto. 
Depois de virar mais de metade de um plantel contra si em Madrid, prepara-se para conseguir proeza semelhante em Londres. Declarações como as que fez criticando a qualidade individual dos avançados seriam absolutamente impensáveis no Mourinho que foi referência para abrirmos este espaço. Completamente irreconhecível. Tal como as suas equipas.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3407 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*