Avaliação e escolha de um treinador

“- Tem noção também que tudo isto é um pouco contingente até aquele minuto 92. Se calhar o desfecho da história era diferente. Ou seja todo um trabalho bem feito poderia ter ido por água abaixo?”
Mas o trabalho estava lá. O que é que isso mudaria? Mudaria o titulo, mas o trabalho estava lá” Vitor Pereira.
O brilhante ex treinador do FC Porto numa entrevista apaixonante à TVI24, por outras palavras, a defender o que por aqui sempre se defendeu. A avaliação do trabalho do treinador tem de ser feita pela forma como colectivamente a equipa está preparada para dar as melhores respostas. Porque no futebol nem sempre vence o melhor, e sobretudo porque no futebol não se competem com as mesmas armas. Numa Liga com os dezasseis melhores treinadores do mundo, dois descem. Numa Liga com os dezasseis piores, um sagrar-se-à campeão. Vitor Pereira não seria menos competente se tem terminado a liga em segundo lugar.
Ver a “big picture” é esquecer o resultado, concentrado-se no processo. Sabendo que se o processo indiciar qualidade, o resultado aparecerá se houver recursos (jogadores) para tal. Se não houver, muito menos aparecerá com outrem. Por isso foi aqui afirmado há um ano atrás que saindo Vitor Pereira e ficando Jorge Jesus, o Benfica seria desde logo o grande candidato ao título. Numa altura em que Jesus era tido como incompetente. 
Curioso que para a maioria, uma bola rematada um centímetro mais ao lado tornaria um treinador óptimo (Jesus) e outro péssimo (Vitor Pereira). Afinal, quem desferiu o remate? Kelvin ou Jesus ou Vitor Pereira?
Sabia que o treinador que com o Bayern venceu todos os troféus que disputou em 2013, e que anteriormente já havia sido também campeão europeu pelo Real Madrid era o treinador do SL Benfica na longínqua e célebre noite em Vigo?
Avaliar um treinador não é espreitar os resultados porque Guardiola ou Mourinho nunca seriam campeões sem qualidade no plantel / 11 para tal e Carlos Alberto Silva foi bicampeão em Portugal. Avaliar um treinador é perceber se colectivamente a equipa tem comportamentos que a aproximem do sucesso. Porque no fim do dia, são os jogadores que rematam à baliza.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3253 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*