Aproveitamento dos corredores laterais e da qualidade individual

O que Lopetegui tem mostrado na parte ofensiva do seu modelo de jogo tem sido um aproveitamento fantástico da largura, e com isso da mais valia individual dos jogadores que actuam nas alas do seu Porto. O objectivo é conseguir combinações para entrada de jogadores de uma linha atrasada (médios), sobreposições com os laterais (overlaps para fixar e soltar num 2×1, tabelas em 2×2), cruzamentos, ou situações fáceis de resolver pela qualidade no 1×1 dos alas (Laterais e extremos). Assim, pela grande qualidade do seu plantel, tem conseguido resolver a maior parte dos jogos que disputou criando várias ocasiões para marcar golo. Contudo, o treinador espanhol mostra não reconhecer a importância dos ataques pelo corredor central.

Veja-se as declarações de Casemiro, «O treinador pediu-me para fazer muitas variações de jogo, mudanças de direção».
Percebe-se, pela forma como escalona os seus onzes e pela forma como o Porto procura atacar, que a circulação em largura (no meio campo ofensivo) não procura encontrar espaços dentro, e tem como objectivo fazer bascular a equipa contrária para que se possa explorar o espaço no flanco oposto. Com isto, salta à vista a falta de criatividade no corredor central, o não aproveitamento do espaço para progressão pelos defesas centrais e o esquecimento do incrível Evandro.

Os verdadeiros desafios para este plantel, tendo em conta a sua mais valia individual, e para o modelo de modelo de Lopetegui estão ainda por chegar. Aí veremos como se comportará a criação de oportunidades de golo e sobretudo o não consentir de oportunidades ao adversário, sendo que a linha defensiva denota ainda muitas deficiências.

Lopetegui, não é com um trivote que se maximiza o potencial do explorar de espaços interiores de Brahimi. É com criatividade e qualidade técnica que compreendam os movimentos do argelino. É com Oliver e Evandro de mãos dadas que o potencial de cada jogada do Porto (ainda que não se queira explorar o corredor central) pode aumentar de forma exponencial.
O único que concorre com Nani, até ao momento, para melhor extremo da liga não é argentino. Joga no Dragão, é argelino e tem de nome Brahimi.
Atenção ao minuto 2:38 fixa 5 jogadores e passa para Jackson. Sim, aquilo não é um cruzamento, é um passe. Um minuto depois (3:42), inarrável.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3251 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*