Sub-21. Experiência.

Alguém sabe qual é a diferença fundamental entre as competências das selecções anteriores e desta?
O número de experiências (minutos de jogo e treino) que a maior parte deles acumula até ao momento.

José Sá – Soma muitos minutos como titular na primeira divisão portuguesa.
Raphael Guerreiro – Primeira divisão francesa. Titular em muitos jogos.
Rubén Vezo – Muitos minutos no Valência.
Paulo Oliveira – Muitos minutos no Guimarães, a dar os primeiros passos no Sporting. Em breve, poderá jogar na prova mais exigente do mundo (Champions).
Esgaio – Poucos minutos na primeira divisão, é certo. Mas desde que subiu à primeira equipa e fez alguns jogos provou ser jogador de plantel. Hoje, treina e joga com os melhores (como já devia ter sido desde o ano passado).
Rúben Neves – Poucos minutos na primeira divisão. Mas muita experiência de qualidade em pouco tempo. Já jogou a Champions e um clássico como titular. Treina habitualmente com os melhores. E só isso faz dele melhor.
Bernardo Silva – Habitual suplente no Mónaco. Ainda assim, sempre utilizado. Tanto no campeonato, como na Champions. Treina com os melhores.
Sérgio Oliveira – Titular habitual do Paços de Ferreira. Soma já mais de um ano de experiência na primeira divisão nacional.
Rafa – Muitos minutos no Braga. Convocado para o mundial por Paulo Bento.
Cavaleiro – Minutos no Benfica, no campeonato e na Liga Europa. Joga agora na primeira divisão espanhola. Tendo sido várias vezes titular.
Ricardo Pereira – Alguns minutos no Porto, no campeonato e na Liga Europa. Treina com os melhores.

De realçar ainda dos suplentes, Ricardo Horta e Carlos Mané ao nível das boas experiências.

Não há muitas coincidências, nestes casos. E a maturidade que Portugal demonstrou não é obra do acaso. É fruto das boas experiências que grande parte dos titulares tem. Claro que tal não seria possível sem jogadores com talento.

É também nisto que temos de imitar mais a formação espanhola e alemã. Cada vez mais jogadores jovens (os melhores de cada geração) em contextos competitivos de grande exigência.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3011 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*