Sair a jogar.

Super interessante chegar a Luz e ver em acção o que tinha acabado de ler aqui

“P. ¿Por eso siempre busca superioridad en esa zona, como poner a un lateral de mediocentro en la salida del balón?
R. Sí, porque con eso abrimos una línea directa al extremo y el que marca al lateral no sabe qué hacer. Eso se lo vi hacer al Bayern de Guardiola y al principio pensaba: ‘¿Dónde está Alaba? Ah sí, cerca de Ribéry en el centro del campo…’. Y me di cuenta de que eso es muy difícil de entender para el extremo que le marca. En otras ocasiones metemos a un lateral al medio cuando el balón está en el otro lado. Son soluciones de salida del balón ante la presión rival. Así, si un día no va una, ok, probamos otra.”

Guardiola (ou Perarnau), no “Herr Pep” também fala sobre isso, e a solução para um dos problemas que tinha foi puxar o Alaba e o Rafinha para dentro, para continuar a ter superioridade no corredor mais importante, mantendo a largura de jogo na saida de bola.

Esta noite, principalmente na segunda parte, o Benfica saiu estranhamente “baixo”, com Jardel ao meio, Luisão a direita e Samaris a esquerda, Enzo como referência central, mas com os laterais mais dentro do que seria normal e a não darem tanta profundidade quanto isso.

Muito estranho baixarem tanto as linhas para sair a jogar porque… se juntas as linhas e ainda por cima as apróximas da baliza, não estás também a chamar os defensores para te pressionarem em cima? Veremos nos próximos jogos se o que se passou hoje foi estratégico, ou vá.. adaptado ao adversário, ou se é uma nova abordagem a saida de jogo. Algo que não seria possivel com o Artur a jogar, o “avozinho” dá uma qualidade a saida de bola tremendamente superior.

Se conseguirem explorar mais o corredor central (o tal que é o mais importante), vão, tal como o FCP, conseguir um nivel de jogo bem superior ao apresentado até agora. 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3416 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*