“Por vezes faço coisas que os jogadores não gostam, faz parte do meu trabalho” – Mourinho



No jornal Abola, hoje

“Substituído ao intervalo nos dois últimos jogos do Chelsea, Andre Schurrle continua a merecer total confiança de José Mourinho.

«Se estou preocupado com o momento de forma dele? Não, não estou», esclareceu o treinador português, desdramatizando a saída do alemão ao intervalo nos jogos com o Southampton e o Watford.

«Por vezes faço coisas de que os jogadores não gostam, faz parte do meu trabalho. Esqueço o individual e penso no que é melhor para a equipa», justificou Mourinho.”

Tantas e tantas vezes.

Todos os jogadores querem ser titulares e jogar o jogo todo. Quando são normalmente suplentes e finalmente têm aquela oportunidade de jogar, ficam numa azia enorme quando voltam a sair da equipa. Seja ao intervalo como foi o Schurrle, seja aos 60 minutos, ou no jogo seguinte. O jogador acha sempre que deve jogar (Ou quase sempre, mas não é fácil encontrar esses oásis)

O que os jogadores têm imensa dificuldade em perceber, é que não jogam.. porque os outros são melhores, ou porque cumprem melhor o que é pedido para aquele jogo, porque o TODO (sim, aquela história de ser mais do que a soma das partes) é melhor com outros jogadores do que com ele. 

Na cabeça de qualquer treinador, de qualquer nível competitivo, e de qualquer escalão, está presente a ideia de que o ideal seria todos terem oportunidades de jogar, todos andarem contentes e super motivados porque a qualquer momento podem estar “lá dentro”. 

Mas quanto mais nos aproximamos do TOP, menos vezes isso acontece. Os melhores vão sempre jogar mais, aqueles que fazem a diferença estão mais tempo e mais vezes em campo.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3012 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*