Múltipla da semana

JUVENTUS X ROMA

Allegri descobriu a fórmula para o Scudetto. Depois de um inicio aterrador, a Juventus soma vitórias atrás de vitórias e chega próximo da liderança.
Em 442 losango, com Pogba a assumir relevância como interior esquerdo e com Dybala e Morata na frente, a Juventus mostra credenciais em todos os momentos do jogo. Pressão na construção adversária, transições rápidas e novamente argumentos em organização com os apoios frontais de Moratta e a forma como Hernanes liga sectores. Em Turim, está imparável.

Uma AS Roma de  matriz ofensiva. Dzeko, Gervinho e Salah são rápidos, móveis, finalizam com mestria e complementam-se. É, todavia, defensivamente que são mais que muitas as dúvidas sobre a qualidade táctica da equipa de Rudi Garcia. Recentemente a trocar o 442 base no momento defensivo por alguém que controle melhor o espaço entre a linha defensiva e a média. Em Turim deverá surgir em 433, que ainda que garanta maior controlo defensivo, não deverá ser suficiente para deixar de sofrer muito no Delle Alpi Até porque a matriz do jogo dará uma AS Roma com poucas hipóteses de se exibir onde é forte. Nos momentos ofensivos do jogo.
RAYO VALLECANO X CELTA
O Rayo de Jeméz é uma das equipas europeias que faz mais com menos. Uma proposta de grande, que valoriza o seu treinador. Vontade em assumir os jogos em organização ofensiva. E realce para o facto de mesmo com menor qualidade, o Rayo consegue assumir a maioria dos jogos, pela qualidade de posicionamentos em organização ofensiva, onde emerge Trashorras, sempre com cabeça levantada e a querer jogar.
Defensivamente porque o método contempla opções duvidosas sobre como será melhor defender. O homem ou a baliza? A equipa consente muitos lances de perigo e é a defesa mais batida da Liga. Em casa, com o pendor ofensivo, mesmo defrontando uma das boas equipas da Liga, é expectável que o Rayo consiga somar pontos. Um previsível empate num confronto entre boas equipas.
Permite muito espaço a equipa de Berizzo. Em organização defensiva, a linha defensiva não tem jogo de controlo de profundidade / encurtamento de espaços. Permanece baixa e dá espaço para jogar entre sectores. Também intrasector, por vezes as distâncias são mais largas. Muito interessante a sua proposta ofensiva. Gosta de ter bola e em organização procura resolver de forma colectiva quer por combinações directas quer indirectas. Nolito e Yago são figuras numa equipa de qualidade. Promessa de jogo com golos no campo do Rayo e um previsível empate.
SCHALKE X WERDER BREMEN
À procura de um lugar na próxima edição da Liga dos Campeões, o Schalke recebe o Werder Bremen num desafio em que não pode ceder pontos.
Dinâmica interessante no momento ofensivo da equipa da casa. Huntelaar e Di Santo a complementarem-se na movimentação. Um jogo mais pausado, mais procura pelo espaço interior, mesmo que a muita qualidade dos dois avançados pudessem fazer pensar que se apostaria num jogo mais directo e vertical. Extremos abertos nos corredores laterais, mas com cultura posicional para também aparecer por dentro a explorar espaços concedidos pelos adversários.
O Werder Bremen surge no reduto adversário com dificuldades nos posicionamentos pela forma distante como os seus sectores defendem. Demasiado presos a referências individuais, os jogadores da linha defensiva e do meio campo do Bremen acabam arrastados para onde os adversários os levam. Será uma dificuldade a ter em conta perante uma equipa com uma mobilidade interessante como é o caso do Schalke.
Ofensivamente, Ujah aparece com qualidade a finalizar e sabe sempre quando baixar para trazer marcação e permitir as entradas do segundo avançado. Selassie, o lateral direito é muito veloz e participantivo ofensivamente. Todavia faltam mais referências individuais à equipa alemã que esta época se vê envolvida na luta pela permanência. 
 
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3011 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*