Como Leonardo Jardim tem retirado rendimento de Bernardo no seu 442

Tantas vezes defendida até à exaustão a tese de que Bernardo não renderia em 442 até que Leonardo Jardim prova o contrário.

Aos vinte e dois anos é já um dos jogadores referência a ser seguido pelos melhores clubes europeus, que porventura, esperarão apenas a certeza de que poderá render no imediato, para avançarem.

No Monaco encontrou o seu espaço e tem tido os minutos que precisa para continuar a crescer beneficiando de um estímulo elevado.

No momento defensivo é ala no 442 de Leonardo, transformando-se em interior aquando dos momentos ofensivos. Mostra qualidades em organização pela forma como encontra caminhos em espaços curtos, mas tem sido na transição ofensiva monegasca que tem assumido maior notoriedade. É a maior referência para receber nesse momento, pela velocidade e qualidade que traz na condução, sempre de cabeça levantada, sempre levando para dentro enquanto procura opções.

Com Leonardo Jardim tem provado que pode render em qualquer sistema, se é que ainda havia quem duvidasse disso.

int-dto-6  monaco4-a-itn monaco8 monao9monaco1

Alternativa para ver o video aqui

P.S. – Continuo a solicitar que adiram ao patreon. Estamos muito agradecidos aos que já o fizeram. Por um valor residual (não terá de ser mais de um dólar mês!) continuaremos a produzir conteúdos para que continuem por cá. Continuem a ajudar aqui:  Patreon. Muito simples e garantirá a existência do “Lateral Esquerdo” nos meses seguintes.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3042 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

3 Comentários

  1. Acho que hoje em dia, e tendo em conta a predominância do 442, é a posição ideal para os chamados “nº 10”. Resguardam-se defensivamente e têm muita liberdade na fase ofensiva, ajudando onde interessa, no meio. À semelhança de silva, iniesta, mata, pizzi, isco, os médios ala são os novos organizadores de jogo.

  2. O que acham de BS nas zonas de criação? Pode chegar a ser (pou já é) um criativo de eleição? Eu penso que sim, mas em muito jogos em que o espaço é reduzido vejo-o demasiado fora do bloco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*