Um corredor direito a todo o vapor, e Gonçalo Guedes, porquê sempre em jogo?

São bolas e bolas a saírem do corredor direito do Benfica. Uma dinâmica admirável em espaços curtos onde a percentagem de sucesso é muito significativa. Espaços curtos que se aumentam após cada combinação, e de onde saem inúmeros lances de perigo e de finalização da equipa encarnada. Mesmo que em inferioridade, Nelson vai saindo sempre confortável com bola acabando por criar lances de imenso potencial. Fantástica a percentagem de boas acções do lateral. Arrisca imenso, mas parece adivinhar sempre quando há condições para tal. Muito raro alguém ter tantos lances no limite e praticamente nunca perder a bola. Chama-se critério.

Guedes, sempre em jogo. Dá nas vistas pelas constantes acelerações. Muitas das quais que batem no muro. Mas porque surge sempre em jogo, porque é rápido e muito forte fisicamente, tem sempre imensa bola para desequilibrar. Mas, afinal porquê sempre em jogo o jovem avançado do Benfica?

Uma questão de disponibilidade. Move-se a toda a largura do campo entre as linhas adversárias. O que por vezes não tem com bola sobra-lhe sem ela. Inteligência para perceber os espaços onde pode receber, e sobretudo o timing para lá aparecer no momento ideal que lhe permita receber antes que a oposição chegue. Porque se move ofensivamente sem parar e com critério, vai sendo quem no último terço mais bola tem. As acelerações e condução dão-lhe a notoriedade.

P.S. – Entre hoje e o início da próxima (está a ser ultimado o processo), surgirão alguns textos semanais que serão exclusivos para os patronos do “Lateral Esquerdo”. Para quem pretender ter acesso a tudo o que por cá se faz, é favor registar no Patreon. E recordo que um euro mensal já será um contributo muito aprazível para o projecto. Depois do registo realizado, receberão uma mensagem com mais instruções. Sobre a recorrente questão sobre alternativa ao Patreon, é favor direccionar a questão para: lateralesquerdo.com@gmail.com, para perceberem se interessa a alternativa proposta.

Muito obrigado por ai estarem e pela ajuda que tantos já estão a dar ao projecto.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3011 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

4 Comentários

  1. Sem bola sempre com a cabeça levantada percebe bem o jogo.
    Com bola quando acelera cabeça baixa decide mal várias vezes.

    Qual é o papel do treinador nesta situação? Tem algum?
    Lembro-me de Nelson Oliveira – excelentes capacidades físicas aparente falta de leitura de jogo.

  2. Parece-me também que houve uma falta de agressividade gritante por parte do Maritimo, talvez por estar mais relaxado. Logo no 1º vídeo o Guedes sai e tem 2 adversários que ficam a dormir para o deixar receber sem oposição.

    Apesar de ser muito disponível fisicamente e de saber posicionar-se para dar soluções aos colegas (o que me parece puramente trabalho de laboratório do treinador), continua a ser muito limitado com bola (às vezes parece o Bebé crossing show mas no formato Guedes kicking show), tanto na decisão como tecnicamente onde tirando a velocidade de condução não tem grande capacidade de desequilibrio.

    Neste momento, havendo um hype tão grande à volta do Guedes, acham possível o Rui Vitória cometer a alarvidade de não tirar o Guedes da equipa quando o Jonas regressar?

  3. Hype??! lolololl

    Por amor de Deus… estamos a falar de um jogador de 19 anos..

    O Mais difícil tem ele já dentro de si… que são o juntar de muitas características, e conseguir ao mesmo tempo ter já esta percepção do jogo entre linhas, e num sentido sempre a pensar no colectivo!!

    Melhores decisões nos últimos 20 metros?? por amor de Deus tem 19 anos.. não há jogadores feitos nestas idades.

    O Guedes pela idade as vezes quer resolver presa demais.. algo que irá ser corrigido e que já evoluiu imenso em 2 anos!!! Ele fisicamente cresceu, mas não tanto para provocar a diferença que já tem… antes mesmo com este corpo era ele que caia no chão… agora são os adversários!! E isto é o normal, porque os jogadores vão aprendendo a estar em campo e não é as evoluções físicas apenas que causam isto.

    Não sei se será aos 22, aos 23 ou aos 24.. etc etc, mas ele com o evoluir da carreira se estabilizar , destes jogadores todos das grandes gerações que Portugal tem tido nos últimos 4 ou 5 anos, é o que mais pode se tornar o símbolo de um clube , e fazer aquilo que o Ronaldo faz….

    Não estou a dizer com isto que vai chegar ao nível do Ronaldo.. LOL.

    Desde o Hulk… que de frente para o jogo em Portugal não havia um “cavalo” como ele.. e fazer isto com 19 anos é muito significativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*