A experiência só é válida quando ensina

Quantas vezes podemos cometer o mesmo erro esperando um resultado diferente? No Estádio Municipal de Braga encontram-se dois bons exemplos de percursos que, se se tornam diferentes, é porque onde num treinador a experiência se acumula sem análise e transformação, enquanto noutro treinador se assinala o percurso exatamente inverso, mantendo a solidez das ideias, mas ultrapassando os erros que cometeu com novas formulações que o colocam mais próximo do sucesso.

Poderia parecer muito mais complexo, mas chega a ser assim tão simples.

Sobre Luís Cristóvão 95 artigos
Comentador no Eurosport Portugal.

13 Comentários

  1. Boa análise , é uma desgraça o peseirinho da treta , a melhor caracterizaçao do indivíduo é a de um grande filho da piiiiii ou dito de outra maneira, um incapaz, um medroso e um retinto filho da piiiii

  2. Os jogadores do Paulo (10 vezes no mínimo, superiores aos do Braga) também o colocam mais próximo do sucesso.. Mas sim, é fraquinho o Peseiro e o campeonato que o Braga tá a fazer pra mim é um mistério.

    • Já tenho lido isso mais vezes, que “o campeonato que o Braga está a fazer é um mistério”. Mas a verdade é que não tem feito nada de especial no campeonato. O campeonato é fraco, no geral, e o Braga já em anos anteriores, mesmo com chicotadas psicológicas, acabou no quarto lugar. Não é assim tão complicado. Por exemplo, no ano passado o único “rival” foi o Arouca! Este ano o único jogo razoável foi contra o Feirense, porque foi uma equipa particularmente macia e isso facilitou. Mas em todos os outros jogos, não tem mostrado conforto e tem ganho pela excelência de Marafona (já defendeu 3 penalties) ou de Pedro Santos nos primeiros jogos.

      • O Braga perdeu com o Porto e aí já voltou mais à normalidade em termos de pontuação (4º classificado) mas caso tivesse ganho estaria apenas a 1 ponto do Sporting, por isso sim, o campeonato que o Braga tá a fazer com Peseiro para mim é um mistério, visto que pela qualidade que apresenta em campo deveria estar lá para 5º ou 6º.

        «Este ano o único jogo razoável foi contra o Feirense, porque foi uma equipa particularmente macia e isso facilitou. Mas em todos os outros jogos, não tem mostrado conforto e tem ganho pela excelência de Marafona (já defendeu 3 penalties) ou de Pedro Santos nos primeiros jogos.»

        Pois, mais me ajudas no que escrevi.

        • Não entendeste o que eu quis dizer. O Braga não tem um claro rival (até agora) para o 4º lugar, só isso. Portanto não entendo o mistério.

          Mas bom, o próprio facto de dizeres que na tua opinião estaria em 5º ou 6º, não é uma grande distância da posição em que está. Portanto é quando muito um pequenino mistério. Não vejo motivo para a estranheza, sinceramente, então.

          Em relação ao “se o Braga tivesse ganho ao Porto”, isso é demasiado rebuscado, já que isso nunca esteve perto de acontecer no jogo.

          • O mistério, é que sendo o Braga, efectivamente, o 4º melhor plantel da nossa liga, a jogar como está seria mais expectável estar em 5º ou 6º do que propriamente em 4º, é só esse o mistério.

            Se o Benfica ficar em 5º ou 6º não é um mistério? E é assim tão diferente de ficar em 2º ou 3º na classificação? Não me parece.

            O Braga não esteve perto de vencer o jogo? Dizes tu, pois até à expulsão o jogo esteve bastante equilibrado.

  3. Não tenho acompanhado nenhum dos dois com atenção este ano. Mas curioso como o traço das equipas de Peseiro se mantém inalterável e tão previsível.
    Confesso que esperava menos do Paulo no Shakhtar. Falhou no arranque o acesso aos grupos da Champions, mas tinha “apenas chegado”. Gostava de o ter visto a esse nível. Depois disso performance muito interessante, mas continuo com dúvidas em jogos maiores.
    O nível da Liga interna não ajuda. A Liga Europa até agora também. Para espreitar lá mais para a frente.

    • E não chegou porque o Jardim do Mónaco vai para o terceiro ano. Vou espreitando na LE quando posso e ainda sonho vê-lo a treinar de novo em PT.

  4. E que tal analisar essa tal divergência nos percursos ao pormenor? Quais foram exactamente os momentos em que PF aprendeu e JP não aprendeu? Porquê? De que forma? Artigo fraquinho… atira a ideia para o ar mas não desenvolve.

  5. Não compreendo o linchamento do Peseiro que práqui vai…

    É um treinador que aparenta ter alguns problemas (talvez de relacionamento, talvez de gestão física, de evolução das suas ideias, entre outros, talvez) mas as equipas dele jogam bem. Eu gosto. O Braga está a fazer uma época boa, talvez agora a eliminação da Europa seja um travão, e sem grandes jogadores. Há pessoas que falam do Braga como se fosse o Arsenal. Pois, mas o Braga tem quantos jogadores de nível acima da média? Um, dois? Ou se calhar nenhum!

    Dito isto, o artigo levanta uma questão interessante. De facto, o Fonseca mostra uma cabecinha que o vai levar bem longe… Excelente (e não, ainda não vi nada deste Shaktar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*